Monthly Archives:March 2011

  • Remember me?

    Post Image

    Sophie Kinsella
    (5/5)
    Sinopse: Lexi desperta em um leito de hospital após um acidente de carro, pensando que está em 2004, que tem 25 anos, uma aparência desleixada e um namoro desastroso. Mas, para sua surpresa, ela descobre que está em 2007, tem 28 anos, é chefe de seu departamento e sua aparência está impecável. E ainda é casada com um lindo milionário! Ela não pode acreditar na sorte que teve. Mas conforme ela descobre mais sobre a nova Lexi, nota problemas graves em sua vida perfeita. E, para completar, uma revelação bombástica pode ser sua única esperança de recuperar a memória.
    Opinião: Li o livro em inglês (porque adoro ler livros em inglês e ele estava com preço bom quando comprei) e a leitura dele é tão boa e divertida que em 2 dias terminei. Não dois dias seguidos, porque comecei numa semana e só terminei na outra, mas foram apenas 2 dias de leitura.
    A Lexi é como toda personagem principal dos livros da Sophie: uma garota normal que sonha em ter uma vida boa, poder comprar roupas de marcas famosas, usar bons cosméticos, morar numa casa de revista de arquitetura e ter uma marido lindo (e rico!). Mas um belo dia a Lexi acorda numa cama de hospital e não se lembra de 3 anos inteiros da sua vida (e nesses 3 anos ela conquistou isso tudo!!!)!
    No princípio me bateu uma BAITA inveja da Lexi. Aliás, quem nunca sonhou em acordar um dia e ter a vida “perfeita” das pessoas que estapam a Revista Caras?! Mas depois de ler mais alguns capítulos, acho melhor continuar com minha vidinha simples mesmo ^_^
    E toda vez que aparecia a irmã da Lexi, Amy, na história eu lembrava da minha Pullip Amy, porque, cá entre nós, as duas tem muito mais em comum do que o nome.
    Melhores partes: A dos famosos em Notting Hill; a descoberta do que é Mont Blanc (eca!!); A encenação no trabalho e todas as partes com a Rosalie (pq a Rosalie é uma figura!).
    Altamente recomendável! Leiam e voltem aqui pra gente discutir o final, se gostaram ou não :D

  • Filmes

    Post Image

    Andei assistindo a alguns filmes e ainda não comentei, então vamos lá:

    Nosso Lar (2010)
    (5/5)
    Sinopse: Ao abrir os olhos André Luiz (Renato Prieto) sabe que não está mais vivo, apesar de ainda sentir sede e fome. Ao seu redor ele apenas vê uma planície escura e desértica, marcada por gritos e seres que vivem na sombra. Após passar pelo sofrimento no purgatório, André é levado para a cidade de Nosso Lar. Lá ele tem acesso a novas lições e conhecimentos, enquanto aprende como é a vida em outra dimensão.
    Opinião: É um daqueles filmes que passa uma ótima mensagem para vivermos nossa vida da melhor forma possível. É um ótimo filme e fiquei impressionada em como o cinema nacional anda se aprimorando. Gostei muito e recomendo altamente. Assisti duas vezes, uma sozinha e uma com minha mãe. A gente passou p/ minha tia assistir e até ela que não tem paciência para nada conseguiu ficar o tempo todo do filme sentadinha assistindo. Super recomendável, para quem acredita e também para quem não acredita na reencarnação e na doutrina espírita. A mensagem que o filme passa não tem nada a ver com religião, mas sim como devemos viver a vida.

    A rede social (The social Network, 2010)
    (2/5)
    Sinopse: Em uma noite de outono, em 2003, graduado em Harvard e gênio em programação de computadores, Mark Zuckerberg senta diante de seu computador e, acaloradamente, começa a trabalhar em uma nova ideia. No furor dos blogs e programação, o que começa em seu quarto logo se torna uma rede social global e uma revolução na comunicação: o Facebook. Em apenas seis anos e 500 milhões de amigos mais tarde, Mark Zuckerberg é o mais jovem bilionário da história… Mas, para este empresário, o sucesso traz complicações pessoais e legais.
    Opinião: Chato, chato, chato e chato!!! Nem consegui assistir tudo, fiquei na metade do filme mesmo. A trilha é boa, mas nem isso conseguiu me segurar até o fim. No último post sobre filmes (Jogos Mortais) eu avisei que só estava com paciência pra assistir filme de terror, deve ser por isso… Quem sabe daqui uns tempos eu assista de novo e mude minha opinião?!

    Idas e Vindas do Amor (Valentine’s Day, 2010)
    (3/5)
    Sinopse: Sinopse: ‘Idas e Vindas do Amor’ nos traz um elenco de astros e estrelas vivendo as histórias de um grupo de habitantes de Los Angeles com pouco em comum, cujas vidas se cruzam, em meio a romances e corações partidos, durante um Dia dos Namorados. Casais e solteiros vivenciam os altos e baixos de encontrar, manter ou terminar relacionamentos no dia do amor.
    Opinião:Quem é que traduz esses títulos dos filmes estrangeiros p/ Português???? Putz! Que criatividade do caramba para colocar o nome no filme, vou te contar!?! Precisa fazer algum curso específico ou é apenas um dom nato?! Mas sem tirar sarro do nome… o filme é ruim, ele começa chato, é chato e só fica um pouquinho interessante nos últimos 30 minutos. É no estilo de Love Actually (não sei o título em português), só que pior, bem pior. Não vale a pena nem pela Julia Roberts pq ela só aparece em algumas poucas cenas ¬¬

    Duplicidade (Duplicity, 2009)
    (1/5)
    Sinopse: Claire Stenwick (Julia Roberts) e Ray Koval (Clive Owen) são ex-agentes, ela da CIA e ele do MI6, que deixaram seus antigos empregos para lucrar com a guerra fria existente entre duas corporações rivais. O objetivo de ambos é encontrar a fórmula de um produto, que renderá uma fortuna a quem patenteá-lo antes. Para tanto eles buscam sempre enganar o outro, usando todos os truques possíveis.
    Opinião: Mas que filme ruim! A história é chata, a relação dos dois não tem nenhum tipo de emoção e nada me convenceu. Sei lá, faltou química. Só assisti porque era com a Julia, mas mesmo assim não tive paciência para ver o filme todo. Fica p/ próxima.

  • 1º aniversário do Motoclube ES 010

    Post Image

    Sábado passado a banda Texas Motors (aka banda da Lette), tocou em Nova Almeida, no aniversário do motoclube ES 010 e fui lá conferir.


    O evento foi na pracinha de Nova Almeida e o local estava lotado!!
    Achei que as pessoas estavam lá por causa do parquinho, mas pela quantidade de motos e de pessoas vestindo preto e com jaquetas de couro acho que elas estavam lá para o evento mesmo.
    Teve sorteio de um monte de coisa e jogaram vários brindes para o público. Tinha várias motos LINDAS, até eu que não entendo de motos e nem sou chegada em transporte de duas rodas gostei de várias. Sem contar os capacetes bem irreverentes.

    Rock no trio?

    Eu tinha preconceito com motoqueiros quando eu era mais nova, pq é um povo que se veste de preto, com coisas de couro, andam em motos, ouvem rock, possuem milhares de tattoos e geralmente tem um símbolo de caveira na moto/roupa. Mas depois de ir em eventos de motoqueiros (acho que esse é o segundo), perdi totalmente o preconceito e essa visão.
    Eles não são nada assustadores, respeitam as pessoas pra caramba, falam com todo mundo na moral, não são de arrumar confusão/briga e eles sempre querem mostrar isso nos eventos que promovem. Acho bem bacana. E a melhor parte: eles ouvem ROCK!!!!
    Banda Texas Motors e a mãe do Leo

    Foi a primeira vez na vida que ouvi a banda Texas Motors, mas achei bem legal o som deles. Eles tocam os clássicos, aquelas músicas que todo mundo conhece e canta junto, então não tem desculpa pra ninguém ficar mudo e parado.
    Eles tocaram Pride (in the name of love), Satisfaction, Highway to hell, Sweet Child o’ mine, Rock and roll all nite, entre outras.
    Gostei muito e passei o show todo em cima do trio, junto com a banda. Sim, uma banda de rock tocou em cima de um trio elétrico. Mas foi legal do mesmo jeito :D

    Mãe dos meninos, Marquinhos, Lette e eu