Monthly Archives:April 2015

  • Livro: Jardim Secreto

    JARDIM_SECRETOJohanna Basford
    (5/5)
    2014
    96 páginas
    Editora Sextante

    Sobre o livro

    Quando o livro foi lançado ano passado eu nem dei bola para ele. Na verdade, achei que se tratava do livro infantil O Jardim Secreto e nem me interessei muito em solicitar porque já conhecia a história, mas então vi alguns blogueiros colorindo e eu fiquei intrigada com aquilo.
    Mesmo assim minha primeira impressão foi de repudia porque eu nunca gostei de colorir quando era criança e com livros interativos eu queria mais coisas de escrever, desenhar coisas toscas e “destruir“, mas como já tinha comprado quase todos os livros interativos disponíveis decidi que era a hora de tentar algo novo e comprei o Jardim Secreto.
    É um livro de colorir para adultos, com desenhos cheios de detalhes. Como os detalhes são pequenos eu tenho paciência para pintar folha por folha e flor por flor. Diferente dos livros infantis que possuem desenhos grandes e sem detalhes. Não precisa ter pressa para terminar uma página.
    Quando quero distrair um pouquinho eu pego uma flor ou algumas folhas pequenas para colorir e deixo o restante para outra hora. Não é necessário seguir uma ordem, alguns desenhos eu começo a colorir, passo para outro e volto no primeiro dias depois.
    Comecei com meus lápis de cor da Hello Kitty que eu tinha guardado em casa. Me diverti tanto com aquela atividade simples que saí na mesma hora para comprar novos lápis de cor na papelaria perto de casa. Só consegui comprar o Faber Castell normal de 36 cores, mas já era o bastante.
    Conforme fui colorindo percebi que precisava de mais cores e me aventurei a comprar todas as cores disponíveis de lápis na Kalunga. Fiz uma compra exagerada de lápis aquarelável (48 cores), metálico e neon (todos da Faber) e estou sendo feliz desde então.
    Comprei o livro e o material escolar antes do boom, mas uma semana depois o livro já estava em todos os jornais, revistas, programa de TV… e acho que agora há uma dificuldade em encontrar isso tudo dependendo da cidade.
    Não domino técnicas, pego uma dica ou outra na internet e me divirto colorindo do meu jeito. É um livro anti-estresse e acho que as pessoas devem ter isso em mente antes de sair comprando tudo e postando nas redes sociais.
    Tem artistas que fazem trabalhos lindos e pessoas comuns (como eu) que mal sabem colorir sem sair da linha. Faça o livro para você, do jeito que você acha que está certo, divirta-se e não se sinta para baixo se vir uma obra de arte cheia de técnicas nas páginas do livro.
    Tem gente que está tornando a pintura dos livros uma competição, não entre nessa. Use as ilustrações dos amiguinhos para se inspirar e aprender algo novo, mas sem competir, sem se cobrar.
    Estou fazendo assim, me divertindo muito e aliviando o estresse desse período de provas.
    Abaixo minhas humildes ilustrações.
    jardim secreto
    jardim secreto
    jardim secreto
    jardim secreto

    Review dos meus materiais

    Jardim Secreto
    Como eu sei que muita gente quer saber os materiais utilizados achei interessante fazer uma pequena review do que estou usando para colorir.
    Lápis de cor Molin Hello Kitty 24 cores: Os lápis são macios e possuem uma pigmentação boa, mas a madeira é muito lisa e não estou conseguindo apontar direito. Como eu comprei o estojo há alguns anos algumas minas estão um pouco quebradas por dentro. Achei que algumas cores são bem parecidas umas com as outras, mas gosto porque tem umas tonalidades diferentes dos lápis da Faber.
    Lápis de cor Eco-Lápis Faber Castell 36 cores: Comprei na papelaria perto de casa e paguei R$33,00 na caixa. É macio e bem pigmentado. Fácil de apontar e vem com 2 lápis metálicos (dourado e prato). Ponto negativo: não tem muitos tons de rosa (minha cor preferida de flores).
    Lápis de cor aquarelável Faber Castell 48 cores: Não vi nenhuma diferença em textura e pigmentação para os lápis normais. Eu não quero aquarelar minhas pinturas então não gostei do custo-benefício. São lápis mais caros e acho que eu teria lucrado mais se tivesse comprado uma caixa de lápis de 48 cores normais.
    Lápis de cor metálico Faber Castell: vi muita gente reclamando da falta de pigmentação, ou que eles não parecem ser metalizados, mas eu não tenho nada do que reclamar. Amo as tonalidades dos meus e acho eles bem macios e pigmentados. Não faço muito esforço para colorir e gosto muito para fazer alguns detalhes.
    Lápis de cor neon Faber Castell: odiei! Eu amo lápis neon para marcar textos (já falei sobre isso no meu post sobre estudos), mas para colorir eu não gostei. São pouco pigmentados, ficam bem clarinhos e tem que forçar muito para sair uma cor legal.
    Canetas hidrográficas Bismark: canetas Stabilo são minha paixão, mas fico com muito dó de usar para colorir (são caras, né amiguinhos?), já tinha algumas Bismark que eu comprei há algum tempo para escrever na agenda e nas cartinhas para amigos e estou usando elas para fazer acabamentos. Gosto muito, não perdem em nada na qualidade para a Stabilo e não mancham meu livro.
    Canetinhas hidrográficas vai e vem Faber Castell 24 cores: No livro há a recomendação de não usar canetinhas para colorir, mas fiz o teste nas últimas páginas e não manchou, então resolvi pintar alguns desenhos com canetinha e gostei muito do resultado. Acho bem mais fácil usar canetinhas para colorir (não precisa apontar, nem forçar e o colorido fica bem forte). Dá para fazer fundos maravilhosos.
    Prancheta: Vi a dica da prancheta no Instagram e facilitou muito a minha vida. É bem mais fácil colorir com lápis colocando uma prancheta em baixo, o colorido fica mais forte e não há risco de marcar a página ou rasgar (vale a pena!)
    Sombra de olhos genérica: comprei um estojo maravilhoso de sombras genéricas há uns anos e só usei uma vez. Estava com dó de jogar fora e medo de usar nos olhos e ter alguma reação alérgica, mas vi dicas no Instagram e no Facebook de usar maquiagem para fazer fundos e gostei muito da ideia. É só passar um algodão na sombra e depois no desenho e dá para fazer fundos lindos! Para quem não tem giz pastel seco (e nem tem a intenção de comprar) a dica vale ouro!

    E vocês? Também entraram na onda do Jardim Secreto? Usam que tipo de material? Têm alguma técnica especial ou dica para compartilhar? :)

  • Link Party Polypop #1

    Link Party
    Sejam bem-vindos à primeira link party do blog Polypop!
    O propósito é divulgar as postagens da semana aqui do blog e também mostrar coisas interessantes que eu vi na blogosfera durante a semana.
    Espero que gostem da ideia :)

    Por aqui

    Como eu estava em semana de provas, acabei nem tendo tempo direito para postar.
    Mas teve:
    Músicas para um coração partido
    – Resenha de O livro do bem

    Por aí

    6 motivos para viciar no Snapchat (Me sigam lá polypopnet)
    10 grandes lições de vida que aprendi com as Spice Girls
    – RECEITA FELINA: Biscoitinhos de atum para gatinhos
    Tutorial de como participar de sorteios no Rafflecopter
    Como aceitar seus cachos
    Em caso de emergência chame um escoteiro
    – RECEITA HUMANA: Torta de leite de coco

    O poder é de vocês

    Publicou algo legal essa semana e quer compartilhar? É só inserir seu link.

  • Livro: O livro do bem

    O_LIVRO_DO_BEM Ariane Freitas; Jessica Grecco
    (4/5)
    Editora Gutenberg
    2014
    224 páginas

    Eu ando numa onda louca de livros interativos. Quero todos e “brincar” com todos. Nessa minha fase acabei comprando O Livro do Bem. De todos os livros interativos que eu tenho esse foi o que eu menos me interessei à primeira vista, mas depois que peguei ele em mãos me apaixonei.
    O livro do bem teve origem com a página do Facebook Indiretas do Bem. Acho que por causa da origem dele eu não me animei muito com o livro, mas depois de conhecer mais fiquei realmente encantada.
    É uma espécie de diário para você ir completando com coisas que gosta, bilhetes de amigos, recortes de revista, entre outras coisas. Também há listas de músicas, receitas e indicações de coisas para fazer, como ir assistir a um filme.
    O material das folhas é ótimo para desenhar e escrever, as folhas são grossas e bem porosas. Só não gostei do fato dele ser muito fininho, queria mais coisas para fazer.
    Abaixo algumas imagens do livro e das atividades que eu completei.
    o livro do bem
    livro do bem
    livro do bem
    livro do bem
    livro do bem

    PS: sim, estou com Shake it off na cabeça.