Tag: 20 músicas

Eu ando a loka das tags e quando vi esta no blog da cumadi Luly decidi que tinha que fazer naquele exato momento.
Como eu não sou do team YouTube fiz a tag versão texto com playlist e achei que ficou legal :)
Quem quiser responder sinta-se à vontade para fazer também.
Tag-20-musicas

Tag 20 músicas

Perguntas:
01 – Música favorita
02 – Música que mais odeia
03 – Música que te deixa triste
04 – Música que te lembra alguém
05 – Música que te deixa feliz
06 – Música que te lembra um momento específico
07 – Música que você sabe a letra inteira
08 – Música que te faz dançar
09 – Música que te ajuda a dormir
10 – Música que você gosta em segredo
11 – Música com a qual você se identifica
12 – Música que você cantava e agora odeia
13 – Música do seu disco preferido
14 – Música que sabe tocar em algum instrumento
15 – Música que gostaria de cantar em público
16 – Música que gosta de ouvir dirigindo
17 – Música da sua infância
18 – Música que ninguém imagina que você goste
19 – Música que você quer que toque no seu velório
20 – Música que você quer que toque no seu casamento

Dê o play e ouça no Spotify enquanto lê minhas respostas:

01 – Música favorita
You are -Emma Bunton
Pensei em todas as músicas que eu gosto e esta foi uma das únicas músicas que eu nunca pulo no modo aleatório. Nem sempre estou no clima para determinada música ou estilo, mas You Are eu sempre ouço.

02 – Música que mais odeia

Hello – Adele
Gosto da Adele, não gosto das músicas dela. Ouvi Hello uma única vez para odiar pro resto da vida. Fiquei até triste quando tive que colocar ela em uma playlist. Infelizmente ela “está na moda” e vou precisar conviver com isso por algum tempo.

03 – Música que te deixa triste
One las breath – Creed
Cheguei ao fundo do poço e cavei buraco quando esta música foi lançada e ela era a trilha sonora dos meus choros sozinha. Até hoje tenho muita vontade de chorar só de ouvir os primeiros acordes.

04 – Música que te lembra alguém
Yeh Yeh Yeh – Melanie C
Acho que para cada pessoa que eu conheço tenho uma música, mas como eu tive que escolher apenas uma, escolhi Yeh Yeh Yeh que me lembra o primeiro encontro Spice Force 6 com a gente andando pelo Shopping Vitória de braços dados cantando a música.

05 – Música que te deixa feliz
Higher – The Saturdays
Uma das músicas com batidas mais animadas que eu conheço. Ela também me dá vontade de sair dançando, mas como eu não sei a coreografia completa só ouço e fico cantando rs

06 – Música que te lembra um momento específico
Rain – Madonna
Rain me lembra o momento mágico do primeiro show da Madonna que eu fui, no Rio de Janeiro. Na hora do show que passava o interlude com Rain estava chovendo tanto, mas tanto que parecia que a água saía do telão. Era apenas a super tecnologia de ponta chamada São Pedro rs

07 – Música que você sabe a letra inteira

Say you’ll be there – Spice Girls
Sei cantar várias músicas de cor, mas precisa colocar Spice Girls em algum lugar, né? Estão aqui representadas com minha música preferida.

08 – Música que te faz dançar
Dancing Queen – Abba
Conheci essa música por causa dos A*Teens e me apaixonei. É a música da cumadi, não iria inclui-la, mas fiquei com vergonha da música que estava no lugar dela (não, não vou falar qual era, mas não era nacional).

09 – Música que te ajuda a dormir
Say you love me – Simply Red
Simply Red me lembra muito minha primeira viagem relâmpago ao Rio de Janeiro. Foi uma experiência legal e a música tem uma batidinha tranquila e calma que me ajuda a dormir.

10 – Música que você gosta em segredo
Call me maybe – Carly Rae Jepsen
Todo mundo sabe que eu gosto de pop chiclete alegre com letras sem conteúdo, mas nunca antes na vida admiti que gostava dessa música haha
Ahhh é legal vai, até o elenco de The Big Bang Theory fez flash mob com ela.

11 – Música com a qual você se identifica
Yo-Yo – Nicola Roberts
Em uma frase: Eu sou o tipo de garota que gosta de sonhar demais.


12 – Música que você cantava e agora odeia

Because of you – Kelly Clarkson
Eu gosto da Kelly Clarkson, mas eu tenho um sério problema de odiar as músicas depois de um tempo. Acho que ouço demais e depois não consigo mais ouvir.

13 – Música do seu disco preferido
Thank you – Dido
AMO a Dido e a primeira música de trabalho é também a minha preferida. A Dido é uma das únicas cantoras que eu escuto TODAS as músicas de TODOS os álbuns. A mulher não tem nenhuma música ruim.

14 – Música que sabe tocar em algum instrumento
My lover’s gone – Dido
Coincidentemente também é uma música da Dido que eu sei tocar. Não queria repetir cantores ou bandas, mas a vida não é como queremos. Aprendi a tocar poucas músicas no teclado, mas de todas, a minha preferida é My lover’s gone.

15 – Música que gostaria de cantar em público
Porta Aberta – Luka
Por onde anda Luka? Eu não gostaria de cantar nenhuma música em público porque não tenho capacidade vocal para isso. Se tivesse hoje eu estaria na Broadway estrelando musicais. Mas como essa é a única música que eu não desafino feio cantando (só saio do tom) vai ela mesmo.

16 – Música que gosta de ouvir dirigindo
The Getaway – Hilary Duff
Eu não dirijo, mas (acho que por causa da letra) sempre me imagino dirigindo quando escuto essa música haha

17 – Música da sua infância
Garota Nacional – Skank
Várias músicas me lembram a infância, mas Skank fez parte de uma parte boa dela e da parte que eu comecei a comprar CD’s que não de músicas infantis.

18 – Música que ninguém imagina que você goste
Aerials – System of a down
Acho que ninguém no mundo imaginaria que um dia eu citaria System of a down no blog. Mas eu gosto de Aerials e Question!

19 – Música que você quer que toque no seu velório
Canção pra você mais – Pato Fu
Quando eu era mais nova eu queria que tocassem Goodbye das Spice Girls, mas hoje eu tenho uma opinião diferente.
Acho essa música lindinha demais. Podem tocar em loop que minha alma vai gostar rs

20 – Música que você quer que toque no seu casamento
From this moment – Shania Twain
Desde o lançamento desta música nos anos 90 que eu não imagino nenhuma outra música para tocar no meu casamento. Desculpe, futuro marido, você não vai opinar aqui.
É bem clichê, mas eu gosto.

Continue Reading

Livro: Redimida

REDIMIDAP.C. Cast; Kristin Cast
(4/5)
Editora Novo Século
2015
384 páginas

PODE CONTER SPOILERS DOS LIVROS ANTERIORES

Uma foto publicada por Poly Quintas (@polypop) em


Zoey Redbird se rendeu a polícia após aparentemente matar dois homens. Ela se recusa ficar perto de seus amigos e mentores, decidindo assim abdicar da transformação e enfrentar a punição que acha que merece.
Mas seus amigos não aceitam essa decisão tão fácil assim e começam a investigar o caso para salvá-la da escuridão em seu espírito.
Neferet se revela aos mortais como Deusa das Trevas e está mais poderosa do que nunca. Ela corta totalmente os laços com os vampiros e começa a espalhar o mal por Tulsa.
Os vampiros da Morada da Noite aliam-se à polícia e entidades religiosas. Eles tentam unir todas as forças para vencer Neferet.
Zoey precisa aprender a usar a pedra da vidência e a magia antiga para acabar com as trevas, mas tem medo de não saber controlar a situação e deixar as trevas reinar.

[…]Só posso controlar a mim mesma a as minhas reações aos outros. E, quando tudo o mais dá errado, eu escolho a bondade. Mostro compaixão. Então, se fiz escolhas ruins, pelo menos não causei danos ao meu espírito.
P. 25

Quase não posso acreditar que finalmente a saga House of Night chegou ao fim! Foram 12 livros de uma história razoável, mas de certo modo cativante.
Aconteceu tanta coisa na história que no final eu já não me lembrava mais quem tinha morrido, quem tinha sobrevivido, quem era das trevas, quem voltou para a luz. Este é o problemas com séries longas, o tempo entre um livro e outro deixa os leitores perdidos no meio de tantos acontecimentos.
Percebi que as autoras amadureceram muito ao longo dos livros e este foi o melhor deles. A trama foi amarrada, grande parte dos diálogos longos e sem conteúdo foi extinta, há uma descrição maior das cenas e finalmente podemos conhecer as intenções dos personagens centrais.
Algumas cenas foram bem emocionantes, mas não houve quase nada de ação. Pela proposta, Redimida seria o livro com uma batalha épica, cheia de destruição e mortes, mas não houve cenas de ação.
Apesar de realmente ter acontecido o duelo entre luz e trevas tudo aconteceu sem derramamento de sangue, um verdadeiro fiasco para quem esperava lutas com muitas mortes.
Achei que foi desnecessário ter mais um livro para explicar a vida de Neferet (A maldição de Neferet). Assim como todos os demais livros paralelos à saga. Foram DOZE livros para explorar os personagens e mostrar toda a essência deles e o que mais teve foram diálogos inúteis da horda nerd.
É uma saga totalmente previsível e cheia de clichês adolescentes, mas é um bom entretenimento. Gostei da saga como um todo e me diverti lendo, não posso mentir. Mas a melhor parte é que finalmente a Zoey Passarinha está livre para voar e os leitores podem dormir sossegados sabendo o que acontece (como se fosse uma surpresa).

– O amor é mais forte que o ódio. Essa é a única verdade absoluta no universo.
P. 105

De todas as capas essa foi, com certeza, a mais bonita. O dourado com o preto enriqueceu muito. Compraria a saga inteira só para ter Redimida na estante.
Miolo e diagramação interna seguindo o mesmo estilo dos livros anteriores. Sem nenhum erro de revisão.

Continue Reading

Como instalar uma antena externa ao estilo Girl Power

Sou do tipo de pessoa que pensa: se alguém já fez eu também posso fazer, se ninguém fez eu posso ser a primeira a fazer. Partindo deste princípio se eu começo um projeto não vou desistir tão fácil assim.
Então precisávamos comprar e instalar uma antena externa. Há anos nossa antena externa caiu e só usávamos a interna. Nas últimas semanas nossa antena interna não estava pegando nada e assistir TV aberta era por meio de live streaming no computador conectado na TV.
A solução era simples: comprar uma antena externa. A parte complicada: encontrar alguém que fizesse a instalação.
Neste mundo globalizado e conectado comecei a pesquisar sobre antenas e acabei descobrindo como se instalava uma. Não era difícil, então resolvi tentar.
Compramos a antena, os cabos, os conectores, os parafusos e lá fui eu para a varanda tentar montar.
Comecei marcando na parede onde eu iria furar. Coisa linda, marcada com lápis e certinha. Fiz o primeiro furo, coloquei a bucha(?) e fui feliz da vida fazer o segundo furo e pléimA broca da furadeira caiu no chão! Achei que o concreto fosse muito duro, marquei para furar em outro canto e pléim de novo. Fiz isso em todas as direções possíveis para posicionar o segundo furo e nada de dar certo.
Fiquei murchinha , triste e desanimada. Minha mãe chegou e mandou eu guardar as ferramentas que ela chamaria um marido de aluguel para fazer o serviço. Me senti criança quando a mãe tira o brinquedo.
Concordei e fui guardando as ferramentas desanimada. Então eu tive a brilhante ideia de ler o manual de instruções da furadeira (porque obviamente eu não fazia a menor ideia de como usar uma furadeira). Li, reli, entendi que eu estava fazendo tudo totalmente da forma errada, engatei as peças novamente, coloquei a broca no lugar, acertei os botões e… consegui fazer o segundo furo!!!
Fiz o furo, coloquei a bucha no lugar e na hora de colocar o parafuso não tinha força suficiente para apertar e precisava de um alicate. E claro que nosso alicate desapareceria justamente neste momento. Sem problemas, moro ao lado de um material de construção e fui lá comprar um alicate novo.
– Moço, você tem alicate?
– Alicate universal?
– Não sei. Ele tem dentinhos?

O vendedor teve que parar por uns 15 segundos para pensar antes de me responder. Sim, era o alicate de dentinhos!
Voltei para a casa feliz da vida com o alicate novo e fui apertar os parafusos. Detonei com o esmalte de duas unhas, mas prendi o suporte e coloquei a antena. Ficou lindo e certinho no lugar.
Depois cortei os fios, espetei todos os meus dedos colocando os conectores, desci com os cabos, instalei nos televisores e agora minha mãe pode ver à novela em alta resolução.
Deu trabalho, quebrei a cabeça, mas ver que consegui fazer um serviço de homem, valeu à pena DEMAIS!

PS: todos os dedos estão no lugar, nenhuma unha foi quebrada e o esmalte foi reparado posteriormente.
we-can-do-it

Continue Reading