Monthly Archives:July 2016

  • Tag literária: Escritores

    Há 2 séculos recebi esta tag literária da Bruna do blog Divergências Vitais. Como eu devo, não nego e pago quando posso, estou aqui postando agora minhas respostas.
    Obrigada pela indicação, Bruna. Apesar da demora em responder gostei muito da indicação.
    typewriter-801921_640

    1. O escritor que te iniciou no mundo da leitura:

    Sempre gostei de ler, desde criança. Lia de tudo, até lista telefônica. Mas conforme fui crescendo comecei a me interessar por livros cada vez mais grossos e com menos gravuras e um dos primeiros livros assim que me prendeu do início ao fim foi Harry Potter e a Pedra Filosofal da queria J.K. Rowling. Obrigada diva.

    2. Um escritor que te ganhou de volta e um que te perdeu para sempre:

    Meu relacionamento com Nicholas Sparks é de amor e ódio. Odiei Querido John com todas as minhas forças, mas pouco a pouco ele foi ganhado minha confiança e hoje eu posso afirmar que gosto dele.
    Mas quem me perdeu para sempre no primeiro livro foi E. L. James com seus insuportáveis Cinquenta Tons de Cinza.

    3.Um escritor brasileiro e um estrangeiro:

    Tem tanto escritor brasileiro bom que é difícil escolher um só, mas como ele já virou meu amigo de fé e irmão camarada, fico o simpático Maurício Gomyde, que sempre me faz chorar de emoção em seus livros.
    E estrangeiro fica minha queria Sophie Kinsella que nunca escreveu nada ruim e só me faz ama-la cada vez mais.

    4.Um escritor “zona de conforto”:

    Cecelia Ahern sempre me deixa na zona de conforto. Por mais distintas que possam ser seus livros as histórias sempre me aquecem o coração.

    5.Um escritor que você traria de volta dos mortos:

    Pode ser 2? José de Alencar e Nelson Rodrigues. O primeiro porque me tirou o preconceito de que todo livro de autor clássico da escola é chato (Lucíola é fenomenal!) e o segundo por seus textos polêmicos para a época (até hoje, se formos analisar). Não interpretaria nada dele no teatro, mas os textos são ótimos.

    Indicados:

    Fernanda
    Luly
    Luana
    Renatinha
    Camille

    Se mais alguém quiser responder, sinta-se à vontade.

  • Livro: O livro de Cam

    O_LIVRO_DE_CAM Lauren Kate
    (5/5)
    Editora Galera
    2016
    304 páginas

    Após a história de Luce e Daniel, Cam continua sozinho e começa a pensar no amor. Da única vez que ele amou de verdade.
    Então ele resolver ir atrás de Lilith, sua amada que foi condenada a viver eternamente em um ciclo de vidas repletas de sofrimento.
    Lilith está no Ensino Médio, mora com a mãe e o irmão Bruce. Eles não tem uma vida estável, vivem em uma espelunca onde falta todos os itens básicos de sobrevivência. A mãe vive de trabalhos de meio período, Bruce está sempre doente e passa a maior parte do tempo em casa e Lilith é a pessoa mais sem sorte do mundo. Ela cursa o Ensino Médio na Escola Preparatória Trumbull e lá vive seus piores pesadelos
    Cam decide fazer um pacto com o diabo para libertar a alma de Lilith desse tormento em que ele a colocou. Cam tem 15 dias para reconquistar Lilith e liberta-la desta vida para poderem viver felizes para sempre. Se não conseguir, Cam terá um lugar de destaque além da Muralha das Trevas.

    – A existência de alguém só é completamente horrível quando se prova um gostinho do que é belo – retrucou Lúcifer. – Isso serve para lembrar a pessoa de tudo aquilo que jamais poderá ter.
    P. 35

    A história de O livro de Cam se passa toda no ambiente de Ensino Médio, o que eu gosto bastante. É bom reviver esta fase por meio da ficção norte-americana.
    Cam aparece com todo o seu esplendor na escola e procura Lilith, mas ela o odeia sem saber porquê. Desde o primeiro instante em que coloca os olhos em Cam, Lilith o odeia, algo em seu íntimo diz para ela odiá-lo, mesmo que ele não tenha feito nada para isto.
    Em apenas quinze dias Cam deve conquistar a garota e leva-la para o baile, mas ela parece irredutível. Se as coisas já estavam difíceis o bastante para ele, imagine então o que acontece quando o próprio Lúcifer decide dar as caras e se meter na história.
    Apenas o amor pode salvar a alma de Cam e Lilith deste martírio.

    Lute por ela, diriam eles. Mesmo quando tudo parecer perdido, não desista do amor.
    P. 147

    Assim como os outros livros da Laren Kate, O Livro de Cam possui uma narrativa gostosa e de fácil compreensão. Gostei muito de ver Cam fragilizado e sem toda aquela pompa que possui nos demais livros da série Fallen.
    É uma história previsível, mas para quem curte a série vai se amarrar no livro e na proposta da narrativa.

    – Acredito piamente que podemos mudar o mundo para melhor, mas, às vezes, Lilith, as coisas não dependem só de nós. […]
    P. 140

    A capa e o design seguem a mesma linha de todos os demais livros da série. A capa possui aquela textura gostosa que dá vontade de apertar e o miolo utiliza aquela fonte serifada que lembra máquina de escrever.
    Uma leitura obrigatória para todos os fãs da série e da Lauren Kate.

    Comments Off on Livro: O livro de Cam
  • Livro: Não fale com estranhos

    NAO_FALE_COM_ESTRANHOSHarlan Coben
    (5/5)
    Editora Arqueiro
    2016
    304 páginas

    Adam Price é casado, pai de dois filhos adolescentes, mora no subúrbio e tem uma vida comum, até que um dia ele é abordado por um estranho na rua e ouve poucas palavras que fazem tudo o que ele construiu desmorone.

    – Sou apenas alguém que sabe de algo importante. Ela mentiu para você, Adam. Corinne nunca esteve grávida. Tudo não passou de uma armadilha pra trazer você de volta.
    P. 10

    Há dois anos Corinne, esposa de Adam, apareceu grávida, mas poucos meses depois perdeu o bebê. Adam achou tudo normal na época, mas com a afirmação do estranho ele resolveu investigar e descobriu que Corinne mentira.
    Adam confrontou a esposa, que não desmentiu a história, mas disse que no dia seguinte conversariam sobre isto. Mas Corinne sumiu. Ela saiu, enviou uma mensagem pedindo para que ele não a procurasse e não retornou mais para casa.
    Achando estranho a atitude da esposa Adam começou a investigar o caso e descobriu muito mais do que precisava saber.

    […] Sonhos são feitos de coisas delicadas e incomensuráveis. Não podem ser destruídos com tanta facilidade. Quanta ingratidão, quanto egoísmo, quanto desatino não admitir tamanha sorte na vida.
    P. 47

    Não fale com estranhos é um suspense maravilhoso de Harlan Coben. Parece redundante colocar maravilhoso e Harlan Coben na mesma frase, mas não tenho uma definição melhor para o livro. Amo todos os livros do Harlan e com este não foi diferente.
    Estava passando por uma fase em que a leitura não engatava e que eu demorava demais para começar e terminar um livro, mas foi só pegar Não fale com estranhos para devora-lo em apenas um dia.
    Trata-se de uma história envolvente, recheada de suspense e reviravoltas. Aquele livro que pegamos e não conseguimos largar mais.

    – Você tinha razão. No fim das contas, era a minha família ou a sua. Apenas uma podia sobreviver. Antes que você diga qualquer coisa, me responda: o que você teria feito no meu lugar?
    P. 292

    Ao começar a investigar o paradeiro de Corinne, Adam começa a descobrir outras coisas e crimes cibernéticos. O livro começa a ficar bem intrigante e a gente começa a tentar a ligar os pontos e descobrir o que uma coisa tem a ver com a outra e a ansiedade só aumenta. Do jeito que um bom suspense deve ser.
    Gostei de tudo, mas o final me decepcionou um pouco. Não vou explicar o porquê pois seria um mega spoiler, mas queria que fosse diferente.
    Capa e diagramação bem estilo dos livro do Harlan, eu aprovo e gosto bastante. Revisão sem erros aparentes.
    Uma ótima pedida para este finalzinho de férias.

    Comments Off on Livro: Não fale com estranhos