Fui na Bienal no sábado, dia 18. Fui com meu amigo Leo Manea. Fomos de metrô até a Rodoviária do Tietê de lá pegamos um ônibus de graça para a Bienal. A fila para os ônibus estava ENORME, mas andava bem rápido, então quase não esperamos para entrar no ônibus. Ônibus de viagem, confortável e com ar-condicionado.
Chegamos lá e tinha uma fila enorme para a bilheteria, mas perguntamos para um moço lá e ele nos indicou outra bilheteria vazia, compramos o ingresso e entramos rapidinho depois disso. Só que andamos um pouco, pois o pavilhão é gigante.
Assim que chegamos resolvemos comer alguma coisa (já era meio-dia) e as filas e os preços estavam absurdos.
Fomos em alguns estandes e nos perdemos procurando alguma editora italiana (achamos francesa, alemã, árabe, japonesa, espanhola, mas não vimos nada italiano).
Um dos primeiros estandes que fomos e olhamos tudo foi o do Grupo Editorial Pensamento


Os títulos do grupo são bons, conheci uns bem legais e eu fiquei louca de vontade de comprar, mas os preços não me atraíram tanto.
Um estande que AMEI ir foi o da Novo Conceito. Além de ser um dos mais bonitos, os vendedores eram os mais simpáticos e o espaço dos blogueiros era tudo! Ideia genial de criar um lugarzinho para gente na Bienal *-*



Foi o que eu passei maior parte do tempo, pois às 17h o Leo foi embora e eu fiquei esperando minhas amigas e o autógrafo da Lucinda Riley. Conheci várias blogueiras que nunca tinha visto na vida e ficamos conversando.

Minha senha era 108 para o autógrafo, mas uma blogueira conseguiu uma mais baixa e me deu a dela (70), então rapidinho peguei meu autógrafo. A Lucinda é uma fofa e tem um sotaque britânico lindo!
Bati o maior papo com ela e até esqueci de tirar foto #aloka. Falei que ela lembra a Emma Bunton, porque as duas são adoráveis e ela fez cara de sentaláClaudia. O livro novo sai em outubro e ela disse que vai voltar aqui :D
PS: que ela me chamou de Miss Polypop


Fui no estande da Ediouro (Editoras: Agir, Nova Fronteira e Thomas Nelson) e me cadastrei para receber informações do novo livro da JK Rowling *-*


O estande da Record estava LOTADO. Mas eu tive que passar e comprar uns livrinhos. Comprei Origens (Diários de Stefan, volume 1) por 10 reais! Vários outros livros legais estavam por esse preço, mas como não estavam na minha wishlist não trouxe para casa.
As maiores filas para pagar eram da Record, Novo Conceito e Intrínseca (que eu vi).
Aliás, eu só passei em frente ao estande da Intrínseca. Não tive coragem de encarar a multidão.
O estande da LeYa também estava legal. Tinha um trono de ferro para a gente tirar fotos e teve uma hora que um arqueiro estava lá fotografando com a galera. Nem fez fila, né?!

Falando em fila, na hora dos autógrafos as filas triplicavam de tamanho. A da Novo Século para o André Vianco avançava uma ou duas ruas. E a da Alyson Nöel no estande da LeYa também deu uma tumultuada.
Visitei o estande da Arqueiro/Sextante e quase trouxe O Resgate do Tigre para casa, mas estava cansada demais e depois me distraí vendo os livros de autoajuda da Sextante. Não gosto de livros autoajuda, mas os títulos são tão bons que eu tenho que parar e dar uma olhada.
Eu e o Leo também surtamos na Altabooks com aquela coleção “para leigos”. Meu sonho de consumo é ter todos os livros da série.
Foi minha primeira Bienal e quero ir a todas à partir de agora, mas aprendi a lição: um dia só é muito pouco e a maioria dos livros compensa comprar pela internet (Submarino), pois na feira não dá pra dividir no cartão.