Blogagem Coletiva
Um dos temas de Outubro do Rotaroots era “Analisando meu blog”. Não vi Outubro passar e aproveitando a semana de aniversário do blog acho que seria legal fazer uma análise desses 7 anos de Polypop.
Confesso que eu não tinha a menor ideia de um nome para o meu novo blog (blogo desde 2000 e em 2007 resolvi comprar meu próprio domínio), mas entrei no blog de uma blogueira gringa que se chamava Lolly e o blog se chamava Lollypop (nem sei se ele ainda existe, nem o tenho mais o endereço). Achei aquilo bem divertido.
E como eu gostava de música pop, doces e tinha uma fan fic chamada Popular, achei que a combinação do meu apelido com o “pop” ficaria bem interessante.
Contratei o domínio e a hospedagem com o Prelude e estou com eles até hoje, nunca tive problemas, então para mim está bom.
Originalmente era um blog pessoal para falar do meu dia a dia, dar dicas e fazer reviews de coisas que eu gostava e achava interessante. Aos poucos o blog foi mudando e se tornando mais “impessoal”. Posto sobre coisas que eu gosto, mas não conto mais meu dia a dia em forma de diário. Claro que compartilho algumas coisas, mas bem menos que antes.
Passei a me dedicar mais à literatura e dar um enfoque mais literário ao blog. Não enquadro meu blog na categoria literário, apesar de falar muito sobre isso, é um blog pessoal, no qual eu falo sobre músicas, filmes, séries, comida E livros.
Acredito que atualmente os blogs perderam um pouco a necessidade de serem diários. As redes sociais fazem esse trabalho. Se eu quero compartilhar uma conquista ou desabafar sobre um dia tenso eu posto para os meus amigos nas redes sociais que eu acho que mais me convém.
Não sei se estou certa ou errada, mas eu acho que o Twitter é para aquilo que está acontecendo no momento (comentários sobre o que está passando na televisão, por exemplo). O Facebook é para algo mais permanente ou que envolva outras pessoas (para marcar os amiguinhos na publicação), por exemplo, postar fotos de um evento legal. E blog envolve o trabalho de criar um texto maior, utilizar fotos ou imagens para ilustrar o post e pensar não apenas em você, mas se outras pessoas podem se identificar ou aproveitar algo que você escreveu. É bem mais complexo que simplesmente justificar porque você prefere bolacha ou biscoito.
Gosto do meu blog do jeito que ele é, obviamente preciso aprimorar várias coisas, como visitar mais meus blogs preferidos e dar um feedback indo ao blog de cada leitor que comenta aqui, mas muitas vezes por falta de tempo eu não consigo fazer minha parte de interação com o restante da blogosfera.

Esse post foi um oferecimento Rotaroots, um grupo de blogueiros com propósito mais old school e voltado para conteúdo de qualidade. Conheça o grupo no Facebook e o site.