Como foi realizar meu sonho de adolescente e conhecer uma Spice Girl!

Eu estou aquela blogueira tão atrasada que demoro quase um ano para publicar as coisas interessantes que eu queria contar sem nenhuma razão aparente.
Mas então… eu conheci uma Spice Girl! Novidade para ninguém que a Mel C veio ao Brasil e eu estava no meio das centenas de fãs que estavam lá para vê-la, mas não documentei no blog antes, então vamos atualizar isso aqui.
Bom, começaram a surgir boatos fortes de que a Melanie C viria ao Brasil, a galera super animada e eu bem na minha, nem ligando para nada. Primeiro que não era show e segundo que a Mel estava em último na minha lista de Spice Girl favorita. Mas minha amiga Maíra começou a me animar para ir e ficar na casa dela e irmos juntas, então eu tomei coragem, peguei o cartão e cometi uma loucura parcelada no máximo de vezes sem juros(porque é isso que fazemos quando não temos dinheiro).
Eu comprei o mesmo ingresso que a Maíra e meus outros amigos: a Mel cantaria algumas músicas, teria uma sessão de perguntas e respostas e depois ela tiraria foto com cada fã que comprou esse tipo de ingresso. Não lembro mais o nome nem o valor de nada (e quem se importa, não é mesmo?).
Saí de Vix na sexta-feira, 23 de junho, com destino à São Paulo. Cheguei no meio da tarde na casa da Maíra e combinamos de ir com um outro amigo nosso (Brook) na Livraria Cultura do Market Place, pois a Mel faria um pocket show e talvez teríamos a chance de ver ela passando.
Se é pra voltar ao passado, vamos reviver a adolescência do jeito certo, não é mesmo? Perseguindo o ídolo e indo a todos os lugares onde ele pode estar.
Meus outros amigos da época do fórum das Spice Girls também estavam na livraria, conheci pessoalmente quem eu ainda não conhecia (Alex, Giza e Dan) e ficamos lá conversando sobre os tempos antigos.
Esse show na Cultura era para quem tinha comprado o CD físico na loja uns dias antes. O CD seria autografado e as 100 primeiras pessoas ganhariam o “ingresso” para assistir. A gente não tinha o CD autografado e muito menos o ingresso para o show, mas ficamos lá grudados na porta porque talvez a gente conseguiria ouvir a Mel cantando.
Então surgiu uma alma boa com algumas últimas unidades do CD autografado e vendeu para a gente. Coincidentemente, o número de CD era o mesmo que o número de pessoas e mesmo a gente que não tinha ido lá antes conseguimos o CD autografado.

Pausa para um babado: surgiu uma pessoa “extra” na hora de pagar os CD e uma menina da contagem inicial ficou sem CD e muito puta da vida – com razão.
Agora vamos para o ponto alto da noite: na hora do show, imploramos para a moça da Cultura deixar a porta aberta para nós que ficamos do lado de fora conseguirmos ouvir e ela abriu as duas portas, colocou seguranças na porta e conseguimos assistir tudo e a Melzinha ainda apontou e acenou para a gente diversas vezes. Saímos de lá felizes e com CD autografado na mão.
Pausa para um drama: A banda da Mel C ficou presa no engarrafamento e como o evento já estava atrasado, a Mel entrou sozinha no palco e usou uma base para o acompanhamento musical. Não deixou nada a desejar. Profissionalismo da Mel nota 10.
Sábado acordamos cedo, tomamos café e fomos para o local do evento, na Avenida Paulista. Lá, eu e Maíra encontramos com o Gera e depois o Leo veio e ficou conosco também. Meu passado inteiro passou por aquela fila. Toda hora eu via algum amigo ou conhecido do fórum passando e vou dizer que foi bem surreal. Quase todos os meus amigos de adolescência (que eu conversava todo dia pela internet) no mesmo lugar e na mesma hora. Minha mente só ia trazendo de volta as conversas, segredos, tretas… hahaha (tô rindo, mas é de nervoso).
Colocaram um apresentador chato para entreter a gente até a hora da Mel C entrar. Imagina uma pessoa chata, ele era 100 vezes mais insuportável. Fazia umas dinâmicas para as pessoas pagarem micos e a gente só rindo e cantando as músicas das Spice (Devem ter repetido os CD umas 10 vezes). Em dois momentos Leo pegou o celular e colocou o show de Istambul e o filme Spice World.
Eu tava lá de boas, mais por conta da Poly de 1998 do que as circunstâncias atuais, então a Mel C entrou, começou a cantar o setlist da noite anterior e estava tudo bem… Anymore, Something for the fire, Dear LifeMAS A MULHER ME RESOLVER CANTAR O QUE? Surpreendeu todo mundo e colocou TOO MUCH no meio. Quem ainda não tinha começado a chorar quando ela entrou e cantou a primeira música agora estava se acabando em lágrimas só de ouvir a primeira parte de Too Much (aka EU).
Não se faz isso com pessoas com mais de 30 anos, Mel. A gente pode ter um ataque cardíaco.
Estávamos lá de mãos dadas, tremendo, chorando e cantando. Meu Deus! Que dia!
Então teve a parte de perguntas e respostas, que ela respondeu lindamente, mas a produtora que trouxe a Mel não fez tradução simultânea (colocaram como que os fãs não quisessem para ter mais tempo com a Mel falando), quem não fez cursinho de inglês ficou com cara de paisagem sem entender nada.
Acabaram as perguntas e era a última parte do evento: tirar foto com a Mel.
Acredito que umas 600 pessoas tiraram foto com a Melanie C.
Enquanto a gente esperava, aproveitei para conversar e tirar foto com meus amigos de fórum (que eu nunca tinha visto pessoalmente) e foi uma viagem no tempo (com direito à piadinhas internas e lembranças de nickname). Uma pena que nem todos meus amigos puderam ir, mas foi o mais perto de tirar foto com todas as pessoas do meu Facebook que eu cheguei.
Enfim, saímos de lá felizes, mortos, esfomeados e com uma história muito boa para contar.

Continue Reading

O @ é de outra cidade. E agora?

Ou: o post sobre o que fazer quando você decide mudar de cidade.

Eu achava muito chique falar em globalização quando eu estava no Ensino Médio porque parecia algo muito novo e ainda distante, mas agora que temos internet e redes sociais a coisa parece muito mais palpável. Só abrir um aplicativo, como o Instagram e já podemos ver o que está acontecendo do outro lado do mundo. Seu amigo pode estar em Londres e mostrando tudo ao vivo no Stories e eu acho isso incrível!
Conseguimos nos conectar e ter contato com pessoas distantes e transformar a distância em mero detalhe. Essa facilidade que a tecnologia nos trouxe faz com que conheçamos gente de toda parte do mundo e pode acontecer do @ (aka Mozão) morar longe também. E aí? O que acontece?
Estou em um relacionamento à distância e lidar com a saudade é difícil. Por enquanto estamos na fase de nos preocupar apenas com promoção de passagens para nos ver. Mas vai chegar uma hora que teremos que tomar decisões maiores, como mudar de cidade, se quisermos mesmo ficar juntos.
E fazer uma mudança dessas dá medo porque é um passo enorme. Conversando com amigos que mudaram de cidade (por causa de trabalho, estudos ou @ mesmo) levantei alguns pontos que eu acho que são as principais preocupações de todo mundo.

1. MORADIA

Acho que é a principal dúvida – e a mais importante – da maioria das pessoas. Onde morar? Como achar o imóvel ideal? Qual região (ou bairro) vai atender melhor às minhas necessidades?
Uma cidade novas trás muitos desafios, mas o primeiro deles é encontrar um teto para morar. A vantagem é que podemos usar a internet para pesquisar bastante apartamentos para vender ou alugar.
A dica aqui é: pesquise em fóruns, converse com pessoas que moram no lugar, veja os prós e contras, observe se há facilidade de transporte público, se tem farmácia e padaria (ou mercearia) nas proximidades e a distância do hospital ou atendimento médico mais próximo. Com o lugar em mente, comece a pesquisar em sites de aluguel e imóveis à venda a melhor opção.

2. EMPREGO

Tente se mudar com o emprego já encaminhado. Envie currículos para empresas da sua área e, se for chamado para a entrevista, seja sincero em relação à mudança.
Eu sei que o momento econômico não está bom para a maioria das pessoas, mas pelo menos se planeje financeiramente para a mudança. Tenha uma reserva econômica para você conseguir se manter na cidade nova enquanto você se acerta no emprego novo.

3. ESTUDOS

Eu sou do time que está sempre estudando algo novo. Nunca parei de estudar na vida e não me vejo parando de estudar. Não falo apenas de graduação ou pós, mas também vale para cursos de idiomas ou aulas relacionadas com um hobby. Se você também vive estudando, antes de se mudar veja como será possível prosseguir com seus estudos. Distância da escola/curso/faculdade da sua nova casa, conceito do curso na cidade nova e pense inclusive na possibilidade de fazer à distância.
Coloque na ponta do lápis e analise suas opções.

4. SAUDADE

Vai bater a saudade da família e dos amigos e esteja preparado para chorar e pensar em desistir. É normal, todo mundo que muda de cidade passa por isso. Não pense em largar tudo e correr de volta para casa na primeira dificuldade. Mantenha a calma, o controle emocional (eu sei, é difícil) e se programe para viajar e rever a família em férias e feriados prolongados. Ter um planejamento e data certa de quando verá os seus queridos novamente já te deixará mais tranquilo.
Aos poucos você se habituará no novo ambiente, sua família e seus amigos irão te visitar e você conhecerá gente nova para sair e se distrair.
É só uma questão de tempo para tudo se ajeitar.

E você? Já mudou de cidade? Me conte suas motivações e o que foi mais difícil no início para você.

Continue Reading

Hora de colocar em prática as resoluções de Ano Novo

Vida Saudável
Todo mundo faz alguns planos no início do ano, dos projetos menores (lembrar de beber água) aos mais complexos (comprar um apartamento) e, caso você ainda não tenha percebido, dois meses de 2018 já passaram. Agora que o carnaval já acabou, os alunos já voltaram às aulas e o Brasil começou a andar, vamos colocar em prática todos aqueles planos que estão no papel.
Para 2018 eu decidi cuidar melhor da minha saúde. Confesso que depois que terminei a faculdade eu chutei o balde e não me importei muito em levar uma vida mais saudável, mas meu metabolismo não é bom e eu preciso colocar as coisas em ordem antes que seja tarde demais.
Estou organizando minha rotina para manter horas de sono suficiente à noite, praticar atividade física (quero iniciar Pilates) e melhorar minha alimentação (Ano Novo, Dieta Nova). Talvez eu retorne com o programa de Vida Saudável para o blog, mas não é certo. Preciso acertar minha vida primeiro antes de servir de exemplo para alguém (nem queiram ver o resultado dos meus últimos exames, tenho vergonha até de mostrar para o médico).
Bom, se nos seus planos também está levar uma vida mais saudável, vou deixar uma dica que me fez muito feliz. É possível comprar suplementos naturais sem sair de casa! Eu ando comprando tudo online e no site Saúde na Net é possível comprar produtos para melhorar sua saúde com apenas alguns cliques. Super fácil, né? A loja tem vários itens com preços bem bacanas.
O site tem produtos para emagrecimento, medicamentos fitoterápicos (aqueles remedinhos feito com plantas medicinais – como, por exemplo, Ginko Biloba, Ginseng, Isoflavonas de Soja, Cartilagem de Tubarão e Garra do Diabo), vitaminas e minerais e também para saúde e beleza (comprimidos e pílulas anti celulite, colágeno, Ômega 3 e Café Verde – vamos ficar lindas, sim, bebê!).
Agora vamos arregaçar as mangas, colocar em práticas as resoluções de Ano Novo e fazer esse Projeto Verão dar certo de uma vez por todas! 2018 cuidando muito bem desse corpinho porque além de ser o único que eu tenho, eu mereço o melhor (aliás, todos nós, não é mesmo? Vamos cuidar muito bem do nosso corpo e mente).

Continue Reading