Guerra S.A. e Becky Bloom

Guerra S.A. faturando alto (filme)
[rating:4/5]
Guerra S.A.Sinopse: Guerra S.A. Faturando Alto, se passa no fictício país do Turaquistão devastado pela guerra. Dividido por um motim contra a corporação privada Tamerlane, que apesar de ser propriedade do ex-Vice Presidente dos Estados Unidos (Dan Aykroyd), tomou conta do país buscando apenas lucro. Hauser (John Cusack), um “capataz” totalmente desequilibrado, é contratado pela empresa para matar o presidente da concorrente e para fazer isso, ele tem se passar por um produtor de eventos e organizar o casamento da maluca superstar Yonica Babyyeah (Hilary Duff). Tudo muda quando o assassino Hauser se apaixona pela sexy repórter Natalie (Marisa Tomei), que quer desmascarar os “negócios” dos ex-presidente. Quando o assunto é guerra os negócios estão bombando…

Opinião: É um filme monótono, com poucas cenas de ação (praticamente nenhuma!), mas é aquele tipo de filme ironico e inteligente que só alguém com o mínimo de cérebro p/ entender a piada por trás de tudo. É uma grande crítica sobre as guerras e o que rola por trás. Vale a pena ver a Hilary Duff fazendo um papel bem diferente daqueles que estamos acostumados a ver, bem Britney Bitch.

O chá-de-bebê de Becky Bloom (livro) – Sophie Kinsella
[rating:5/5]
bbbSinopse: A vida de nossa querida Becky Bloom vai muito bem, obrigada! Além de estar trabalhando numa loja como compradora pessoal, ela e Luke estão à procura de uma casa nova (um lugar bem espaçoso, com direito a um closet só para guardar os sapatos!) e… Becky está grávida!!! Nossa amiga gastadora não poderia estar mais feliz – sobretudo porque descobriu que fazer umas comprinhas é ótimo para enjôos matinais. E tudo tem de estar perfeito para o bebê: a decoração do quarto, o carrinho de última geração e a obstetra mais badalada da cidade. Mas surge um probleminha: a doutora famosa nada mais é que uma ex-namorada de Luke. Ao que parece, a gravidez de Becky não vai ser tão tranqüila.

Opinião: Achei a Becky menos maluca com compras. Ela continua consumidora compulsiva, mas as poreocupações com o bebê e a obstreta são maiores. Simplesmente adorei a idéia do Danny e eu preciso de camisetas iguais a que ele desenhou *__________* aquilo é TUDAAAA e mais um pouco. Achei esse livro melhor do que o anterior e amei a ligação no final que a Sophie fez desse com o primeiro livro. Uma pena esse ser o último :/ Adoro a Becky.

Continue Reading

Minha inteligência me surpreende

Tirei nota máxima na prova de Sucessões e não estudei absolutamente nada e na minha sala tem muita gente desesperada porque não atingiu a média e muitas dessas pessoas perdeu tempo estudando e colando e eu não. Já Tributário foi condizente com meu esforço em casa, também não estudei nada, mas tem gente na sala que estudou muito mais que eu e tirou a mesma nota. Se eu tivesse estudado teria outra nota máxima. Acho a matéria tão besta que não consigo ter paciência p/ perguntas idiotas da minha sala. PQP! O prof. não fala nada além do que tá no livro ou no código, custa abrir o código na hora da aula e ler antes de fazer a pergunta idiota?! Isso me irrita profundamente…
Ainda sobre minha inteligência, eu também nunca tive paciência p/ pessoas da minha idade, sempre tive a mente mais madura p/ muitas coisas e lembro que ficava viajando quando meus amigos na 2ª série ficavam comentando de Cavaleiros do Zodíaco ou Cocoricó, porque eu não tinha paciência p/ assistir essas coisas e achava meio bobo. Acho que só no início da adolescência que minha mente condizia com minha idade e eu conseguia conversar com as pessoas sem achá-las imaturas, mas mesmo assim eu era precoce, pq com 13 anos eu era uma adolescênte rebelde e sem noção que queria sair toda sexta e sábado o.O minha mãe me continha me levando p/ shopping, mas se eu ficasse em casa eu brigava e chorava… ai eu me lembro na escola quando as meninas começaram a sair p/ ir p/ shows e micaretas e eu não estava mais animada p/ essas coisas. Desde uns 13 ou 14 anos que minha mãe me deixa beber em casa, aí nunca tive vontade de sair p/ beber até cair. No início da faculdade, quando as pessoas querem sair todo fim de semana e beber muito nas calouradas da vida eu já estava desanimada. P/ essas coisas eu pareço ter uns 40 anos, dessas que olham p/ jovens, balançam a cabeça e afirmam: “jovens…”
É sério! Eu sempre gostei mais de conversar com pessoas mais velhas… desde criança, fui criada com adultos e trata como um, assim, eu não me acostumei com as pessoas da minha idade, a menos que sejam inteligentes.
Mas é claro, que como todo mundo eu também tenho um lado que não cresci, mas acho que ele não é tão evidente assim.
De novidades, Chelsea ganhou hoje de 5×0 o.O (e não me arrependo de ter acordado cedo pq o goleiro é lindo *_* ) E eu mudei de novo a página de Popular e to atualizando com bastante frequência. xD

Continue Reading