Diário de Viagem: Reino Unido – Londres 2

No dia seguinte ao show das Spice Girls em Bristol, voltei para Londres.

Eu iria voltar no ônibus das 11h, mas cheguei na rodoviária pouco antes das 10h e o motorista me deixou embarcar, já que tinha lugar no ônibus.

Hospedagem

Nessa segunda parte da hospedagem em Londres eu fiquei em outro hostel, desta vez no Palmers Lodge Swiss Cottage. Ele fica pertinho de duas estações: Swiss Cottage e Finchley Road. Bem fácil de ir e voltar de qualquer lugar da cidade, e razoavelmente perto do estádio de Wembley.

É um lugar tranquilo, tem uma escola perto, feira, condomínio residencial, posto de combustível, etc. essas coisas bem de bairro. A arquitetura do imóvel é linda, mas eu quis chorar porque fiquei com saudade da movimentação do Soho. E também porque fiquei bem puta com a staff que fez meu check-in e não me explicou onde seria meu quarto (ela disse que ficava “lá em cima” e eu perguntei se teria que subir escadas e ela confirmou. Mas o em cima dela era para a cama no beliche). Subi até o sótão e meu quarto era no porão. Me explicaram ZERO coisas sobre o funcionamento do hostel, só ganhei a chave mesmo e surrupiei um mapinha (podia pegar, mas ninguém me ofereceu) quando saí pra explorar a cidade.

Outro ponto negativo: calor infernal! Mesmo fazendo aproximadamente 12C à noite na cidade e a janelas do quarto ficavam abertas, mas mesmo assim estava um calor insuportável. Acordava suada todos os dias de manhã.

Mas tinha um café da manhã bem bom (croissant, queijo, pão de chocolate, Nutella, frutas, cereais, leite, iogurte e bebidas quentes variadas – eu só tomava chá mesmo). Também tinha uma área comum com máquina de lanchinhos e bebidas a £1 cada item (eu acho). E todas as vezes em que entrei no banheiro ele tinha sido acabado de ser limpo.

Perdida em Londres

Depois de ter feito check-in e deixado tudo certinho no hostel, eu peguei minha bolsa e fui turistar um pouco. Onde eu fui? Isso mesmo, fui ver a tia Betty no Palácio de Buckingham.

Palácio de Buckingham. Estão vendo a bandeira? É o estandarte real. A Rainha estava no palácio.

Claro que eu desci no Green Park e não sabia em que direção andar, mas assim que me localizei foi maravilhoso. Foi a segunda vez que eu quis chorar naquela cidade.

A sensação foi de “uau! Eu tô mesmo em Londres!”

Meu plano era: Green Park, Palácio de Buckingham, St. James’s Park e Trafalgar Square (talvez, National Gallery). Mas eu me perdi dentro do St. James’s Park e saí bem longe de Trafalgar’s Square.

Monumento às mulheres da 2ªGM

Cheguei em Trafalgar’s Square e a praça estava fechada para uma apresentação de Romeu e Julieta e a National Gallery estava prestes a fechar, como ainda era cedo resolvi andar mais um pouco pela cidade.

Meu objetivo: Leicester Square. Onde eu cheguei: Southbank. (Era como se eu quisesse chegar no Oiapoque e chegasse ao Chuí.)

Fui parar em Southbank só procurando o metrô para voltar para o hostel. Atravessei a ponte de Waterloo e vi um lugar bonitinho e cheio de luzes e fui ver o que era. Tinha um festival acontecendo com várias atividades e comidinhas. Não tinha nada do meu interesse acontecendo, então eu voltei para o hostel porque o dia seguinte seria bem cheio.

Veja também

Deixe o seu comentário! PS: blogueiro, lembre-se de incluir o link do seu blog para eu retribuir a visita. Ok?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.