Parte 1Parte 2
Então chegou o dia da partida.
Marquei de me encontrar com o Leo no metrô Consolação para a gente deixar minhas malas na casa da prima dele na rua Frei Caneca e depois almoçarmos e passearmos pela av. Paulista.
Eu e Leo
Escolhemos almoçar na Lanchonete da Cidade por eles terem um menu bem bacana. Mas da rua Frei Caneca até lá na Alameda Tietê tivemos que andar um bocado e estava um calor infernal em SP naquele dia. Então quando no lugar estávamos mortos de suor, fome e sede. Graças à Deus o ar-condicionado estava bacana e os guaranás vieram gelados. Só fiquei indignada porque não tinha coca-cola!
Pedimos uma batata rústica de entrada (delícia), um Cooper Burger cada e maionese para acompanhar. SEMPRE peçam a maionese para acompanhar o Cooper Burger, ele fica MUITO bom com a maionese temperada deles. É o céu em forma de tempero.
lanchonete da cidade
E a Lanchonete da Cidade é bem bonitinha e bacananinha, segue o estilo temático de decoração do The Fifties, só que enquanto o The Fifties investe na década de 1950, a Lanchonete se inspira na de 1960.
Depois fomos passear na Paulista, mais precisamente na Livraria Cultura, que é um ponto de parada obrigatório para todo fã de livros *-*
Livraria Cultura
Mas para dizer a verdade, eu tinha ido na Cultura do Shopping Bourbon e não achei tanta diferença assim entre as duas. Claro que a da Paulista é maior e tem até um teatro dentro, mas em relação ao acervo e decoração é praticamente o mesmo.
Conhecemos uma amiga do Leo lá e depois fomos no Starbucks. Íamos no do Shopping Center 3, mas a gente estava na entrada do Shopping quando ouvimos tiros lá de dentro e um pessoal saindo correndo o_O Saímos correndo junto e obviamente nem passamos mais lá em frente. Acabamos indo para o do que fica em frente ao metrô Trianon-MASP.
Starbucks
Eu pedi um Caramelo Frappuccino (que é a melhor bebida do mundo! – depois da Coca-Cola) e um Brownie de chocolate com doce de leite. Mas depois que vim embora fiquei com vontade de provar todas as bebidas e comidas. O detalhe é que eu pedi isso tudo pouco tempo depois de quase morrer de comer na Lanchonete da Cidade. #gordamuitomuitosafada
Depois de tanto comer fomos pegar as malas e ir para o Shopping Frei Caneca, onde eu fui esperar meu ônibus para Guarulhos e o Leo pegou um táxi para ir para rodoviária.
O ônibus que eu voltei para o aeroporto é super luxo, o Airport Bus Service. Custa 35 reais, mas o ônibus é super confortável (de viagem mesmo), tem ar-condicionado, TV, mesa para 4 pessoas e água gelada. Ele passa por vários hotéis (mas para parar você tem que fazer sinal) e tem um ponto de parada na Praça da República. Quem vai sozinho e/ou está com bastante bagagem acho que é uma boa opção para se considerar. É mais barato e mais confortável que um táxi comum e eles te deixam dentro do aeroporto.
Cheguei no aeroporto com folga (cheguei as 19h e meu voo era as 21h35), mas foi bom porque eu tive tempo de fazer o check-in e despachar a mala com calma, ir ao banheiro e lanchar no Pizza Hut.
Para quem vai passar pelo aeroporto de Guarulhos Pizza Hut é a melhor opção de fast food para se comer.
Como eu sou muito #gordasafada, meu pedido não poderia ser outro a não ser a refeição mais completa. Veio um pedaço gigante de pizza de pepperoni, cinco bolinhas de calabresa e um copo de refri.
pizza hut
E eu fiquei muito impressionada com coisas que só acontecem em cidades com pessoas educadas. Após fazer meu pedido, a moça percebeu que eu estava sozinha e com as mãos bem ocupadas (com uma mala de mão no carrinho e uma bolsa grande), então ela SAIU DO CAIXA e foi me acompanhar até a mesa, o que significou dizer, que ela ficou comigo procurando uma mesa vazia. Encontrou a mesa para mim, colocou a bandeja na mesa e voltou para o caixa SORRINDO e me desejando uma boa refeição. ISSO NUNCA ACONTECERIA EM VITÓRIA!
Atendentes do Pizza Hut do Aeroporto de Guarulhos, vocês merecem um aumento de salário só pela simpatia, suas lindas!
Então eu terminei de comer, peguei minhas coisas, fui para o portão de embarque e esperei um pouquinho até chamarem meu voo e voltar para casa.
Mas antes de encerrar meu post, eu gostaria de registrar duas coisas legais que eu presenciei enquanto voava. Na viagem de ida, quando estava chegando em São Paulo eu vi uma nuvem de chuva passando pelos lugares. Ver a chuva “andando” de cima é muito divertido! E quando eu estava voltando, na decolagem de Guarulhos eu passei por entre nuvens de tempestade e vi um raio de dentro da nuvem. Fenômenos meteorológicos banais (como chuva e relâmpagos) vistos de cima são muito mais impressionantes :D (e sim, eu tenho medo de voar e não, eu não fiquei com medo dos raios).

OBS: Imagens retiradas dos sites dos estabelecimentos.