Direito tem que ler mto

Qdo eu pensei em fazer faculdade de Direito todos me falavam: “precisa ler mto” e eu nunca achei isso um problema pq eu sempre gostei de ler. Eu amava ler, qualquer coisa, pegava até a lista telefônica e ficava lendo aquelas páginas iniciais com informações qdo não tinha mais nenhum livro em casa p/ ler, mas aí eu entrei na faculdade…
Antes de falar da faculdade, vamos ao Ensino Médio, minha escola tinha uma prova por semana, então eu era obrigada a ler e estudar o mínimo um ou 2 dias na semana p/ fazer a bendita prova e no 3° ano eu li e estudei igual a uma condenada (no 1° semestre, obviamente, pq no 2° semestre eu desisti da federal) e cheguei a ficar na lista dos melhores do 3° ano e pré uma vez, sem querer me gabar. Mas a questão é: eu estava acostumada com essa rotina mais ou menos dura e mesmo que eu nao precisasse me esforçar tanto, era exigido do meu intelecto mais do que é exigido na maioria das escolas comuns.
Aí eu comecei a faculdade e tudo se tornou uma extensão do Ensino Médio: a maioria dos meus colegas eu conhecia de vista da escola e a rotina de estudos era basicamente a mesma, mas de forma piorada.
Digamos que o que eu li durante um ano na escola, eu li em um semestre p/ uma disciplina na faculdade e isso no primeiro período p/ matérias pouco importantes e assuntos que exigiam menos de mim e de qualquer pessoa normal da sala.
E aí a coisa foi só piorando… piorando eu digo p/ pessoas normais, alunos que não colam, que gostam de aprender a matéria e não fazem nenhum tipo de anotação no código ou “trocam informações” sobre a matéria durante a prova. Trapacear é fácil, passar de ano trapaceando é fácil, do jeito normal é duro, cansativo e exatamente da forma como a vida real funciona.
Pois bem, depois de quase 5 anos sobrevivi a mais um semestre na faculdade a base de muito guaraná em pó, promessas a Nossa Senhora de Fátima e muitas horas por dia engolindo livros, cadernos, artigos e qualquer porcaria que alguém falasse que valia a pena ler p/ fazer as provas.
Estudantes: agradeçam por não fazerem Direito na minha faculdade. Eu tive 9 matérias esse semestre, dessas, acredito que pelo menos 7 professores pediam um trabalho ou qualquer coisa p/ entregar por semana e eu não sabia se era pior fazer trabalhos chatos, sem resposta no Google, tendo que ler um texto gigante p/ tentar compreender do que se tratava e em grupo, ou fazer uma prova ininteligível sbre isso. Nos dois casos eu ficava até de madrugada estudando e no dia seguinte eu tinha que acordar as 5 da manhã do mesmo jeito e no fim eu me ferrava.
Na maioria das faculdades por aqui, no último ano de faculdade os professores aliviam um pouco a barra p/ que os alunos consigam terminar suas monografias e estudar p/ OAB, menos na minha faculdade. Lá, todos os professores acreditam que só existe a matéria deles no planeta e vc deve estudar para ela com regime de dedicação exclusiva, fazendo trabalhos gigantescos sobre a crise econômica na China ou Estudos Dirigidos semanais sobre o OGMO e no meio disso tudo provas, provas e mais provas, nas quais a média da turma era abaixo da média. Abaixo da média sim, porque o professor cortava a questão toda se vc não escrevesse exatamente nas palavras que ele queria, mesmo que no fim, o sentido da frase fosse o mesmo. E vamos considerar, como um exemplo meramente ilustrativo, que p/ cada matéria era utilizado um livro e cada livro tinha cerca de 400 páginas e se tinhamos 2 provas por semestre isso dá 200 páginas por matéria p/ cada prova, fora os cadernos e as leis deveriam ser lidos obrigatoriamente.
Difícil? Imagina! São os alunos que reclamam demais e não gostam de estudar. Afinal de contas, no 9° período da faculdade ninguém trabalha, nem estagia e não faz nada a vida a não ser dormir a tarde e assistir Malhação depois. E quem faz alguma coisa de útil da vida, pode muito bem estudar de meia-noite às 6 da manhã. Afinal de contas, o que as pessoas normais fazem nesse horário é bem inútil. Dormir p/ que? Qdo morrermos teremos a eternidade p/ descansar a mente.

Veja também

14 Comentários

  1. Ai Polyrin, sua facul é a coisa mais louca do universo..
    Não esqueço da menina do integral falando sozinha, nem da outra que saiu do banheiro escovando os dentes pra chamar o menino huauhahuuha
    E claro, do prof. blogueiro, pq esse é clássico!
    Mas pensa que já tá no final, logo vc tá livre de toda essa loucura! \o/
    Ngm merece esses professores que mandam fazer 732 coisas diferentes, e no fim pouco do que vc aprendeu fazendo vc vai realmente aproveitar na profissão.. ¬¬

  2. nossa, minha mae é formada em direito, eu bem sei como é, mas vou te falar viu? tenho sofrido com a faculdade de cinema, muitos filmes pra ver, muitos livros pra ler, muitas coisas a aprender… não é todo mundo que tem a santa paciencia. Eram 50 (alunos na minha sala), até semestre passado eram 20, nesse eu pelas minhas contas, ficaram uns 15. imagina no próximo? vou me formar com 5. :o
    beijos.
    os mais fortes sobrevivem =)

  3. Olá, tudo bom? Eu nunca tinha visitado seu blog antes, ai comecei a ler o post, e quando vi já tinha lindo tudo.
    Olha, realmente vida de estudante não é fácil,ainda mais pra quem tem que trabalhar ainda! Bem, eu sempre reclamei em relação a tempo, porque eu nunca tinha tempo pra fazer nada, eu trabalho e estudo durante a noite, só que eu estou no colegial. então, vou pensar melhor antes de sair ai reclamando, sei que tem casos que são bem piores! ><
    Enfim, eu adorei seu blog! Parabéns mesmo! =)

    ;**

  4. Pois é Poly, agradeço a deus todos os dias por n ter o dom d mexer com Direito! Hahah.. Eu bem gosto de ler, mas nunca fui mto fã de listas telefônicas nem livros “obrigatórios”. no Ensino Médio eu só lia os resumos e as questões do Tarefa Mínima e ficava d butuca nos comentários na escada antes das provas. Eu ODIAVA akeles “livros de vestibular”! Daí nos primeiros anos d facul foi exatamente como vc falou: extensão do ensino medio. A rotina era a mesmíssima: aula d manha, soneca d tardinha, Malhaçao, depois computador ou academia (dependia do humor, do tempo…)
    Soh q la na minha facu ld fato a coisa fo ialiviando com o passar do tempo pra q os alunos pudessem ir c dedicando cada vez mais aos TCC’s e posteriormente usa-los para conseguir bolsas d pós, mestrado, etc.
    Realmente a FDV pega pesadão, mas eu acho isso mto bom. Vc tb deve achar pq vc eh uma pessoa do bem, assim como a Flávia. Talvez sejam as uncias do bem q eu conheço la e olha q eu assim como vc conheço uma porrada d ex-Darwin q foram pra la.
    Bom, tenho certeza q esse sacrificio todo valera mto a pena. vc certamente c tornara uma excelente profissional. eu torço mto por isso.
    Bjsssss

    P.S.: atualizei!! passa la! =]

  5. primeira vez que visito seu blog, e adorei, adorei mesmo.
    não reclamo muito, pq imagino como vai ser piior na faculdade.
    boa sorte e bons estudos na faculdade :D
    beijos :*

  6. Realmente temos que ler muito mesmo..eu faço enfermagem e sempre é muita matéria, muitos trabalhos, mas eu adoro estudar o corpo humano, as patologias, mecanismo de mediações, etc..
    Por isso acho que o mais importante mesmo é você estudar algo que goste, se dedicar há assuntos que te motivam de alguma forma sempre é mais fácil, e por isso tenho certeza que você será uma ótima advogada.

    beijos
    ;**

  7. Olah, amiga! Nossa, e eu lá escrevendo no meu blog, dizendo que estou super atolada com o colégio, e muito preocupada com a recuperação… Acho que vou morrer quando chegar na faculdade (pela segunda vez, pq eu já vou ter morrido uma vez pelo vestibular.), e terminei de ler o seu post boquiaberta! Espero que você sobreviva! rsrs Ah, mudando de assunto, adorei o seu layout, blog super organizado, parabéns! Já vou indo, beijos, queijos, e sucos. Te espero no meu blog!

  8. Gostei do novo visu do blog! até receita tem! muito bom…
    Mas voltando ao assunto… acho o curso de Direito fantástico e eu era como vc… lia tudo que aparecesse na minha frente! inclusive bulas! rsrs… cheguei a cursar até o 2º período de Direito e aí, de tanto ler bula, pulei pra área médica veterinária… vai entender… mas nem conclui.
    Cara essa facul aí hein! Deus me livre! eu acho que nunca me adaptaria. Mas quem sabe, vcs não passem pra OAB com facilidade?!? pois a prova é tão difícil!
    De qualquer forma, boas férias e descanse!
    Bjs!

  9. Oi, Poly!
    Eu ri muito com o teu twit sobre sair virgem da faculdade! HSUSHSAU
    Eu gosto de ler, mas eu não me daria bem lendo “por orbigação”…
    Beijão e boa sorte com tudo! rs

  10. Conheço várias pessoas que cursam Direito, e isso é o que todas elas dizem. Teve uma época da minha vida que pensei em fazer essa faculdade, mas desisti quando vi tuudo o que minha dinda lia, estudava, decorava… enfim, acho que a pessoa tem que ser muito dedicada e ter muita força de vontade.
    Beijos!

  11. Eu morro de vontade de fazer Direito. Todo mundo me diz que tem que estudar muito, ler e decorar tudo o que pedirem, mas eu nunca me importei muito, eu gosto de ler. O seu post abriu os meus olhos, sério. Se for para fazer Direito, tem que ter muita força de vontade.

    Ah, quanto a ler… Crepúsculo e outros livros é uma delícia né Poly, agora umas 400 páginas sobre um assunto nem um pouco estimulante é outra coisa né? hehehe ^^’ Mas no final você vai ver que o sufoco valeu a pena. Beijos!

  12. AHAHAHAH
    Quando entre na federal aqui pra direito, foi uma loucura, é o segundo curso mais concorrido, em média de notas, só perde pra medicina e no meu ano de vestibuar, as notas dos que tentavam a vaga no direito foram superiores aos de medicina, todo mundo ficou bobo de alegria.

    Trote, familia feliz, novo aluno feliz.

    Até que começaram as aulas. Umas incríveis e você sentre o clima de ser aluno de faculdade, mas aí tem aqueles que dão a pior aula possivel e você se sente uma merda. Chega em casa, lê mil vezes o mesmo texto e não entende uma palavra e eles vão se acumulando, as dúvidas também, o professor não tira duvidas, o monitor é um bosta e você sem dormir, sem comer, lê no onibus, no intervalo, no shopping, lê até dormindo, porque não dorme mais, você começa a pareceber que festa louca, namorar gatinho de faculdade é coisa pra quem tem tempo de sobra e tempo de sobra você só tem que colar, mas que tipo de advogado cola? É o mesmo que vai aceitar proprina quando estiver num cargo publico e você precisa decidir: consciencia limpa/ notas baixas ou meter um foda-se/ notas altas.

    Olha, optei pela minha consciencia porque quando entrei pra faculdade, realmente queria mudar o mundo e lá no fundo ainda quero, se agente precisa acordar todos os dias à 5h pra estar na facul às 8h, porque eu não tenho papai pra me dar carro zero, e dormir às 2h porque sempre falta um texto, é impossivel estar em dia com tudo, uma ou outra matéria vai de ultima hora, ainda mais quando inconscientemente você já começa com o “não cai na OAB” e normalmente são as mais interessantes ou no minimo as menos insuportáveis.

    O ar que se respira no direito não é de fazer mudanças, justiça, liberdade, igualdade (…) isso é ilusão, lá se respira salário, concurso, carro novo, roupa importada, celular da moda (…) isso porque é federal, magino que numa particular, isso deve ser bem pior.

    Meu ânimo com o curso está quase abaixo de zero, ainda há um cadinho de esperança “e o que eu penei pra passar? e o que os meus pais penaram pra me educar?”, mas quando as pessoas não te atraem, os professores não te atraem, os textos são exaustivos e você vê tanta gente feliz nos outros cursos, você começa a no minimo repensar se fez realmente a escolha certa e se de fato quando terminar vai ser capaz de ter orgulho pra dizer que está aonde está porque trabalhou muito pra isso, foi honesto conigo e com os outros, não colou, não enganou (…)

    Enfim,
    Espero que um dia a gente possa rir disso tudo, com nossos merecidos super empregos =D

    Beijos

  13. E o pior “vai piorar” D:
    Aluno de direito é quase semi-deus ou santo, a gente faz milagre com o tempo, é preciso ser terapeuta, psicólogo, psiquiatra (…) de si mesmo e ainda sorrir, ser feliz, porque se não você é um ingrato, preguiçoso, molenga (…)

    A gente sofre, aí depois terminam o serviço na prova da OAB, arrancam o que sobrou de você umas 5 vezes ou mais, até você passar, e se não passar de primeira “o que você fez durante 5 anos de faculdade?”

    O QUE EU FIZ? PORRA eu sobrevivi, já num é o bastante não?

  14. Ahh, “vou fazer direito porque gosto de ler” (…) explicação básica: cara, você gosta de ler o que você quer ler, só que na faculdade só vai ler o que NÃO QUER, pra dizer a verdade, gostar de ler é um péssimo pré-requizito pra fazer direito, a depressào só aumenta, porque tem aqueles livros que você quer ler e não pode porque tem aquele monte de xerox preto e branco da faculdade. É UM INFERNO!