eclipseEclipse – Stephenie Meyer
[rating:4/5]
Sinopse: Havia algo que Edward não queria que eu soubesse. Algo que Jacob não teria escondido de mim. Algo quepôs tanto os Cullen quanto os lobos no bosque, movendo-se juntos numa proximidade perigosa. (…) Algo que eu, de algum modo, esperava. Que eu sabia que aconteceria de novo, tanto quanto desejava que jamais acontecesse. Nunca teria um fim, teria?”
Enquanto Seattle é assolada por uma seqüência de assassinatos misteriosos e uma vampira maligna continua em sua busca por vingança, Bella está cercada de outros perigos. Em meio a isso, ela é forçada a escolher entre seu amor por Edward e sua amizade com Jacob – uma opção que tem o potencial para reacender o conflito perene entre vampiros e lobisomens. Com a proximidade da formatura, Bella vive mais um dilema: vida ou morte. Mas o que representará cada uma dessas escolhas?

Opinião: Eclipse é melhor que os outros porque tem de fato cenas de ação, mas é o livro que se alguém tinha dúvidas a respeito do tamanho da falta de inteligência da personagem principal não terá mais. Nunca gostei da Bella, nem do Jacob, nesse livro passei a odiar, chegava a me dar ânsia de vômito as partes dos dois juntos. Também pulei algumas partes sem graça.

bdBreaking dawn – Stephenie Meyer
[rating:4/5]
Sinopse: O último livro da série Twilight (Crepúsculo), escrito por Stephenie Meyer. Coloca um ponto final na história, resolvendo todos os problemas então existentes para finalmente os personagens seguirem para o “felizes para sempre”.

Opinião: O melhor livro da série e o único que conseguiu me prender mesmo pela história. E tentarei não ser spoiler nas próximas palavras, falando coisas soltas p/ não estragar a surpresa. O Jacob continua extremamente idiota e não senti simpatia por ele em nenhum momento, senti raiva dele em alguns momentos até, mas a parte da história que ele narra, achei interessante, foi bom ver o relacionamento da Bella com o Edward pelos olhos de outra pessoa. Bella é outra que continua babaca, mas eu me simpatizei mais com ela à partir do momento que ela retoma a consciência. Achei a criança prodígio mto fofa, mesmo tendo um monte de coisa besta demais na história que envolvia o ser. Eu lia e ficava: “WTF??? O que essa mulher cheirou antes de escrever isso? Ela só pode estar brincando com minha inteligência.” E não gostei da parte final “salvadora da pátria”, fiquei tensa boa parte do tempo, esperando cenas de ação, imaginando um desfecho mirabolante e então é aquilo e só?! De fato, a mulher zuou com minha capacidade intelectual e minha imaginação fértil, sem dúvidas. Mas ficou fofo o “happy end”, que já era de se esperar. Eu acho que tem tanta coisa desnecessária nos livros que eu resumiria os outros 3 e encaixava perfeitamente bem nesse.

De fato, eu não gostei muito da Saga Twilight, parado demais, sem graça demais, sem surpresas, sem nada espetacular que me faça entender porque isso se tornou um Best-seller, mas não me arrependo de ter lido e perdido horas preciosas de sono lendo porque eu fui esperta e comprei os 2 primeiros livros em inglês, então mesmo eu não gostando tanto assim dos livros como muitos gostaram, pelo menos eu exercitei o inglês e evolui mais um pouquinho no meu segundo idioma ^^ Eclipse e Breaking Dawn eu estava p/ comprar na Saraiva, mas acabei cancelando a compra pq o Breaking Dawn paperback iria demorar 7 semanas p/ chegar, ai vou esperar mais um pouco p/ comprar os 2. Eu li no celular… baixei os livros em .pdf, converti para Java num programinha e transferi p/ cel. Quem quiser tentar, siga as dicas daqui.

Mudando um pouquinho de assunto, há uns dias eu tive um sonho meio maluco e contei p/ Leo, ai ele me deu a idéia de eu escrever um fic com o isso e eu to escrevendo. A história é trágica e começa com um triângulo amoroso homossexual: a menina gosta de um cara que gosta de outro cara, que gosta da menina.

“MAS EU TE AMO” – ela gritou. Não conseguia entender aqueles últimos dois minutos, minha cabeça girava e eu procurava palavras para dizer o que eu sentia sem magoar Anna ainda mais. Anna, minha pequena Anna, aquela garotinha magrela que estava sempre comigo, em qualquer lugar. A frágil Anna que eu amava como uma irmã e que jurei proteger por todo sempre, estava ali, parada na minha frente, esperando uma resposta, com lágrimas nos olhos.

Quem quiser ler mais clica aqui.