Saw
(4/5)
Sinopse: Jigsaw é um assassino que possui uma marca registrada: ele deixa em suas vítimas uma cicatriz em forma de quebra-cabeças, que faz com que elas cometam atos igonizantes para se salvar. O detetive David Tapp (Danny Glover) é designado para investigar os assassinatos, bem como a capturar seu autor. Porém o caminho evasivo seguido por Jigsaw leva o detetive a desenvolver uma obsessão por capturá-lo.
Opinião: Assisti aos 6 filmes praticamente de uma vez só, um por dia, durante os dias de carnaval. Não estava com paciência para nada, foi a única coisa que conseguiu me manter quieta sem me morder na frente do computador. Achei incrível como um filme independente, filmado em 18 dias dentro de um banheiro conseguiu arrecadar tanto!
A história é boa, a investigação, a forma de atuação do assassino e tudo mais e isso me prendeu para assistir aos cinco primeiros filmes. No último, eu estava sem estômago e acabei pulando várias partes.
Tem muito sangue, muitas cenas de mutilação, mortes dos mais bizarros e variados tipos e é uma delícia para quem gosta do gênero.
Eu não gosto dessas coisas nojentas, mas nem fiquei com nojinho, também evitava assistir depois de comer para não passar mal, porque já sabia que teria cenas bem fortes. O mais forte de todos é o último, que logo na primeira cena já tem um gordinho cortando pedaços da barriga e uma moça decepando o braço.
Os melhores, na minha opinião, são o I e o IV. Aliás, o primeiro é o mais light de todos. E o IV é o que tem a melhor história, com vários esclarecimentos sobre os outros 3 filmes.