Há uns 10 anos eu troquei de quarto com minha mãe pelo fato do dela ser mais amplo, ter mais espaço para eu organizar minhas coisas e ser mais fácil de limpar (facilidade de limpeza é uma necessidade quando se é alérgica). Desde então eu estou sempre tentando decorar e finaliza-lo, mas nunca consigo.
Tive ótimas ideias e algumas coloquei em prática, mas na hora de finalizar e acertar os últimos detalhes eu já estou com novos planos e novas ideias e decido recomeçar o processo. Meu quarto já foi azul e rosa, já teve painel de fotos, já teve colcha com ideogramas japoneses na cama e ar oriental e hoje está mais básico, em um novo processo de mudanças.
Meu quarto
Acho que na verdade eu gosto mesmo desse processo de mudanças e de exercitar o cérebro com novas ideias e planos. Nessas horas eu busco inspiração na internet, principalmente em sites de vendas de artigos de decoração online. Amo ficar horas e horas navegando em busca de objetos para completar minha decoração e deixar meu quarto com mais cara de “meu”.
Sou uma pessoa bastante caseira, então o quarto para mim não é apenas um lugar para dormir, mas um refúgio após um dia tenso. Aliás, não tem nada melhor do que chegar em casa, tomar um banho morno e descansar tranquilamente no quarto lendo um livro, ou tem?
E para se sentir bem em um lugar tão especial é necessário carinho, dedicação e paciência. Planejar a decoração, comprar os objetos (online ou não) e coloca-los no seu devido lugar é quase uma terapia que eu adoro fazer. Considero cada etapa cumprida nesse processo como uma pequena vitória pessoal, que eu adoro comemorar. É uma satisfação enorme deixar meu cantinho do meu jeito.
E vocês? Também gostam dessa “terapia”? Como arrumam o quarto de vocês? Gostam de fazer esse processo? Me contem tudo, vai.