Suzanne Collins
(5/5)
Editora Rocco
2011
424 páginas
Sinopse: Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais de lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução.
A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo.
O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra?
Acompanhe Katniss até o fim do thriller, numa jornada ao lado mais obscuro da alma humana, em uma luta contra a opressão e a favor da esperança.

Opinião: PODE CONTER SPOILERS DO LIVRO 2.
Confesso que eu li o final porque eu estava angustiada querendo saber com quem a Katniss ficava, mas isso só me deixou mais confusa porque não tem nada a ver com a história.
Panem está em guerra e o Distrito 13, que está completamente recuperado recruta rebeldes para se rebelar contra a Capital.
De todos, esse é o livro mais chocante e triste. Katniss precisa ser o Tordo para livrar os Distritos do poder da Capital. E o ódio que ela sentia pelo presidente Snow só aumenta cada vez que ela descobre uma atrocidade que a Capital fez.
Só que além da Capital, que é o inimigo declarado, ela ainda tem inimigos internos que não gostam de todo poder que ela exerce.
A única alegria é ela finalmente assumir que ama de verdade o Peeta, mas é angustiante ver tudo que eles passam.
O livro segue a mesma linha de ação e emoção dos livros anteriores. Só que eu achei mais triste, bem mais triste.
Bom, eu disse que li o fim antes e isso me fez acreditar que o livro terminaria de um jeito, mas não é bem assim. Ele ainda termina inquieto, daquele jeito que faz a gente ficar com uma bola na garganta. Então vem o epílogo, com a Katniss contando sua vida depois que toda revolução passa e tudo está mais ou menos quieto.
Achei isso meio perdido. Ficou parecendo que faltou um elo de ligação entre o fim e o epílogo. O livro não terminou dando esperanças de que o epílogo poderia acontecer daquela forma.
Mas continua sendo ótima a trilogia. E não sei o que as pessoas comparam entre Harry Potter, Percy Jackson e Jogos Vorazes. Um não tem absolutamente NADA a ver com o outro.