Colleen Houck
(5/5)
Editora Arqueiro
2011
352 páginas

Sinopse: Paixão. Destino. Lealdade. Você arriscaria tudo para salvar seu grande amor?
Kelsey Hayes perdeu os pais recentemente e precisa arranjar um emprego para custear a faculdade. Contratada por um circo, ela é arrebatada pela principal atração: um lindo tigre branco.
Kelsey sente uma forte conexão com o misterioso animal de olhos azuis e, tocada por sua solidão, passa a maior parte do seu tempo livre ao lado dele.
O que a jovem órfã ainda não sabe é que seu tigre Ren é na verdade Alagan Dhiren Rajaram, um príncipe indiano que foi amaldiçoado por um mago há mais de 300 anos, e que ela pode ser a única pessoa capaz de ajudá-lo a quebrar esse feitiço.
Determinada a devolver a Ren sua humanidade, Kelsey embarca em uma perigosa jornada pela Índia, onde enfrenta forças sombrias, criaturas imortais e mundos místicos, tentando decifrar uma antiga profecia. Ao mesmo tempo, se apaixona perdidamente tanto pelo tigre quanto pelo homem.

Opinião: em uma palavra: lindo! É uma história leve e gostosa de ler. Apesar de falar que a jornada de Kelsey e Ren é perigosa as partes de perigo não são narradas de modo tão intenso. Não há tanta aventura, mas eu nem me importei com isso, pois o livro consegue ser ainda mais livro que a capa.
A Kelsey é uma garota normal e, segundo ela, até sem graça. Adoro quando as protagonistas são garotas normais: fora do peso, sem as medidas perfeitas, sem o cabelo perfeito, que comem comida normal, amam junkie food e se sentem bem de tênis e calça jeans.
Meninas lindas e perfeitas vivem no mundo paralelo (e eu não gosto de lá).
Mas voltando a história: quando eu digo que o livro é lindo, não quis dizer que ele é cheio de romances água com açúcar. Pelo contrário, Kelsey e Ren são melhores amigos, eles se sentem bem em companhia um do outro, gostam de compartilhar experiências, brincam e brigam como qualquer casal de amigos. O romance começa aos poucos, bem devagar e ela tem o mesmo medo que toda menina tem quando se apaixona pelo seu melhor amigo: “será que vou arruinar com nossa amizade?”
A história se passa na Índia e apesar de muitos elementos da mitologia hindu estarem presentes, a leitura é bem tranquila, pois como a Kelsey também não entende nada da cultura indiana, tudo é explicado com bastante calma para ela.
O ritmo da leitura é sempre o mesmo, não tem picos de extrema emoção ou coisas do tipo, mas é tão gostoso de ler que quando chega ao final só dá vontade de gritar pelo próximo volume. E claro, que dá vontade de chorar no último capítulo. Se quiser fazer drama, é só colocar uma musiquinha mais romantica que saem litros de choro.
Agora quero ler O resgate do tigre. T_T