Maurício Gomyde
(5/5)
Editora Porto 71
2011
236 páginas
Sinopse: “Ninguém mais escreve cartas hoje em dia”, Marina pensava. Até que um dia uma caiu em suas mãos por engano e mudou o rumo de sua vida. Levou-a ao lugar que ela sempre sonhou. E a conhecer o amor do jeito que nunca imaginou, da forma mais improvável do mundo…

– Ih, desse jeito você nunca vai saber qual é o prazer de escrever… Fechar o envelope… Selar…
Marina acompanhou, de boca aberta, o ritmo das palavras da Dona Jane.
– … Postar… Esperar a resposta por dias… Receber… Saborear a letra da pessoa… Imaginar o momento em que ela escreveu cada linha – Dona Jane olhou para cima, fechou os olhos, sorriu e continuou, lenta: – Não vai saber como é bom sentir a presença da pessoa ali… Naquele papel e…
– Mas receber e-mail de uma pessoa distante também é bom, ué! Oara mim, dá na mesma – Marina cortou a viagem da amiga.
– Ah, mas não tem nem comparação! A letra da pessoa diz muito sobre ela. No computador, a fonte é sempre a mesma, não importa se quem escreve é homem, mulher, novo, velho. No meu tempo…

Opinião: Marina é uma moça de 25 anos que se muda do inteiror para São Paulo para fazer faculdade de moda. Ela trabalha nos Correios e leva uma vida comum, até que o destino coloca em suas mãos uma carta que muda sua vida.
A narrativa é muito gostosa de se ler, a leitura flui muito bem. Alguns capítulos são bem pequenos, o que melhora ainda mais a fluidez.
É um livro belo e emocionante (quase vomitei arco-íris no fim), um romance bem diferente dos que a gente lê por aí e daí a sua beleza. É um livro tão bom de se ler, que dá pra ler numa tarde tranquilo (eu li numa noite, porque prefiro a noite, mas deu para entender a lógica).
Quem gosta de cartas vai se identificar bastante com ele e quem não gosta, vai querer começar a escrever cartas (alô Clube da Carta) para sentir a emoção de escrever, fechar o envelope, selar, enviar e esperar a resposta.

Recebi o livro para um sorteio que farei em breve em parceria com o autor, então fiquem de olho que em breve essa belezinha pode ser de um felizardo :D