AMALDICOADASJessica Spotswood
(5/5)
Editora Arqueiro
2014
288 páginas

Sinopse: Cate Cahill tomou a decisão mais difícil de sua vida e resolveu largar tudo para proteger aqueles a quem amava, mas não poderia imaginar os obstáculos que ainda teria pela frente.
Agora, vivendo disfarçada entre as outras moças da Irmandade, ela precisa se manter a salvo dos implacáveis caçadores de bruxas e lidar com grandes dilemas pessoais, como a distância de seu grande amor e os conflitos que envolvem suas irmãs Tess, uma menina doce e ingênua que guarda um grande segredo, e Maura, a jovem bela e ambiciosa que pretende fazer de tudo para se tornar o centro das atenções.
Será que Cate está pronta para liderar as bruxas de sua geração e ganhar o respeito de uma sociedade que condena a feitiçaria? E seria ela a bruxa da profecia, a mulher mais poderosa já nascida em muitos séculos e capaz de revolucionar a história do mundo?
Envolva-se ainda mais na história de Cate e de todas as mulheres fortes que a cercam e segure seu coração para torcer pelo amor de Cate e Finn neste volume que traz revelações imperdíveis antes da conclusão da saga das irmãs Cahill.

Opinião: Adoro livros de bruxas e livros com bruxas “de verdade”. O clima do livro me faz pensar o tempo todo no episódio das Bruxas de Salém, quando as mulheres foram presas e julgadas sob acusações de bruxaria apenas por serem independentes e/ou cultas. Essa série da Jessica Spotswood me cativou no início e me cativa cada vez que leio um pouco mais sobre Cate, Maura e Tess.

A magia flui dentro de mim, potente como uma onda no mar, quente como um banho gostoso. Ela se derrama pela ponta dos meus dedos e sua força inesperada me deixa mole e sem fôlego. Isso foi…poderoso. Formidável.
P. 17

Cate está vivendo com as moças da Irmandade, mas não consegue tirar suas irmãs da cabeça, nem o seu querido Finn Belastra. Tudo o que Cate queria era ter uma vida tranquila ao lado do amor de sua vida, com uma casa no campo e filhos correndo pelo quintal, mas existe uma profecia que diz que antes do alvorecer do século XX, um trio de irmãs chegará à idade adulta, todas as bruxas. Uma delas terá o dom da magia mental e será a bruxa mais poderosa a nascer em muitos séculos: ela terá poder suficiente para mudar o rumo da história, para suscitar o ressurgimento do poder das bruxas ou um segundo Terror. Se Cate for a bruxa da profecia seu destino não será ao lado do homem da sua vida, mas lutando com as bruxas.

Graças à insistência do Pai para que fôssemos educadas em latim, conheço bem a frase.
Cuidado com o que diz, quando e para quem.
P. 85

Os Irmãos estão fechando cada vez mais o cerco em sua caça às bruxas. Mais garotas estão sendo presas por qualquer atividade suspeita e as mulheres estão proibidas de trabalhar. Viúvas e órfãos precisam viver de caridade para não passar fome. Livros são queimados e as mulheres são proibidas de receberem educação. Cate teme pelas suas irmãs e pede para que elas se juntem à Irmandade, apesar de isso colocar em risco a vida delas.

Isso poderia ser uma bênção, não uma maldição.
Talvez esse seja um presente que eu possa lhes dar.
P. 180

Na Irmandade as coisas não estão tão bem assim, Irmã Cora está morrendo e precisa de uma sucessora. Irmã Inez almeja o cargo, mas seus interesses não são os ideais para o momento. Cate é a escolhida de Cora e ela deveria liderar as irmãs, só que ela ainda não teve nenhuma visão e ainda é muito insegura.
Se não bastasse isso, o relacionamento entre Cate, Maura e Tess se torna cada vez mais tenso e isso assusta Cate, se elas forem mesmo as irmãs da profecia uma delas irá matar a outra antes do século XX.
A história é envolvente e a narrativa é deliciosa, tive que me segurar muito para não devorar o livro de uma vez.
Além da capa linda, o início de cada capítulo conta um trabalho belíssimo, com detalhes emoldurando a página.
Mal vejo a hora de ler a continuação. Ansiedade já batendo forte e curiosidade comendo solta.