AMIGAS_PARA_SEMPREKristin Hannah
(4/5)
Editora Arqueiro
446 páginas
2014

Sinopse: Tully Hart tinha 14 anos, era linda, alegre, popular e invejada por todos. O que ninguém poderia imaginar era o sofrimento que ela vivia dentro de casa: nunca conhecera o pai, e a mãe, viciada em drogas costumava desaparecer por longos períodos, deixando a menina aos cuidados da avó. Mas a vida de Tully se transformou quando ela se mudou para a alameda dos Vaga-lumes e conheceu a garota mais legal do mundo. Kate Mularkey era inteligente, compreensiva e tão amorosa que logo fez Tully sentir-se parte de sua família. Ao longo de mais de trinta anos de amizade, uma se tornou o porto seguro da outra. Tully ajudou Kate a descobrir a própria beleza e a encorajou a enfrentar seus medos. Kate, por sua vez, a ensinou a enxergar além das aparências e a fez entender que certos riscos não valem a pena. As duas juraram que seriam amigas para sempre. Essa promessa resistiu ao frenesi dos anos 1970, às reviravoltas políticas das décadas de 1980 e 1990 e às promessas do novo milênio. Até que algo acontece para abalar a confiança entre elas. Será possível perdoar uma traição de sua melhor amiga? Neste livro, Kristin Hannah nos conta uma linda história sobre duas pessoas que sabem tudo a respeito uma da outra – e que por isso mesmo podem tanto ferir quanto salvar.

Opinião: Antes de mais nada, me abrace, por favor! Esse é um livro que vai te fazer chorar. Do início. Ao Fim. Sem. Parar.
O livro é lindo e conta uma belíssima história de amizade e eu acho que histórias de amizade são ainda mais belas que histórias de amor, então se você for como eu, separe a caixinha de lenços, dê o play na trilha sonora do final do post e venha chorar comigo.

A música pode ter mudado ao longo das décadas, mas a promessa feita na alameda dos Vaga-Lumes permaneceu: amigas para sempre.
P.9

O livro conta a história de Tallulah Hart, ou melhor, Tully. Tully é uma menina que mora com os avós após sua mãe, uma viciada, ter ido embora sem nem se importar em entrar em contato. Tully recebe muito carinho e amor dos avós, mas tudo o que ela quer é atenção e carinho da mãe. Ela quer que a mãe se orgulhe dela.
Mas a mãe de Tully só se importa com ela mesma e com as drogas.

– Nós vamos ser melhores amigas para sempre – disse Kate com sinceridade. – Combinado?
– Você quer dizer que sempre estará ao meu lado?
– Sempre – respondeu Kate. – Não importa o que aconteça.
P. 63

Tully vai morar com a mãe na alameda dos Vaga-Lumes e lá conhece Kate, uma menina tímida, recatada, estudiosa e sem amigos.
Aparentemente as duas eram como água e vinho, mas foi justamente por causa de suas diferenças que elas se aproximaram e se tornaram amigas para sempre.

E se algum dia o mundo todo amasse Tully e isso ainda não fosse o bastante?
P. 175

A mãe de Tully partiu novamente e Tully teve que voltar a morar com os avós, longe de Kate, apesar disso a amizade delas permaneceu.
E foi Kate quem ficou com Tully durante todos os piores momentos de sua vida e foi a família de Kate (basicamente a mãe dela) quem motivou Tully a ter um sonho e correr atrás dele: ser uma jornalista famosa.
Tully e Kate foram juntas para a Universidade, estudaram jornalismo e começaram a traçar o caminho profissional. Tully era extremamente ambiciosa e agarrava todas as oportunidades com unhas e dentes.
Kate era mais recatada e até pensava em ter outra carreira, mas nunca conseguiu ter voz própria e dizer que o sonho de ser famosa era apenas de Tully.

Logo, Tully estava fazendo Kate dar risada. Este era o segredo de grandes amigas. Como irmãs e mães, elas podiam nos deixar furiosas, nos fazer chorar e nos magoar, mas no fim, quando era preciso, elas estavam lá, nos fazendo rir mesmo nos piores momentos.
P. 260

Os anos passam, elas crescem, amadurecem, tomam caminhos diferentes, mas a amizade continua.
Eu me identifiquei bastante com a Kate, gosto de livros, acredito no amor e sou mais introvertida. Tully é bem mais extrovertida, bastante egocêntrica e ambiciosa.
Em alguns momentos eu perdia a paciência com ela e se fosse a Kate teria dado uns tapas nela para ver se ela acordava para vida.
O livro é cheio de altos e baixos. Rimos e choramos o tempo todo. A história é bem completa e consegue nos despertar diversos sentimentos.

Melhores amigas para sempre.
Era a promessa que tinham feito havia tantos anos e que acreditavam que iria durar, que um dia seriam velhinhas numa varanda de piso barulhento, mas duas sentadas em cadeiras de balanço, conversando sobre os melhores anos de suas vidas e dando risada.
P. 402

A narrativa é bem gostosa de se ler, mas não é um desses livros que a gente devora em uma tarde. São tantos sentimentos envolvidos que eu prefiro dar uma pausa para absorver tudo.
Há diversas menções de música durante a leitura. É um livro com trilha sonora (e da melhor qualidade). Não tive condições de ler ouvindo as músicas, mas como eu já conhecia a maioria delas, ficava cantarolando na cabeça quando alguma delas era citada.
Tanto a capa quanto a diagramação do livro ficaram belíssimas. A capa é linda e achei que combinou bem a história. O miolo é a coisa mais fofa, bem simples, mas eu gostei. Amei a fonte que foi utilizada nos títulos dos capítulos. O tamanho da letra é bom, o espaçamento é bacana e facilita a leitura. Os capítulos são iniciados em uma nova página, então se você tem problemas com capítulos que são iniciados na mesma página (como eu!), não passará por isso.
Recomendo muito a leitura. Eu terminei o livro e chorei de soluçar e até pensei em ficar de luto antes de escrever a resenha, mas decidi encarar o desafio e consegui escrever minha opinião sem me acabar de chorar (novamente). Eu gostei do livro e só não dei nota máxima porque eu fiquei com raiva da autora por ter colocado tanta tragédia nos últimos capítulos. Esperava um final lindo e feliz.
Deixei a trilha sonora completa aqui no fim do post, caso alguém se interesse.

Amigas para sempre by Poly on Grooveshark