ANJOS_A_MESADebbie Macomber
(4/5)
Editora Novo Conceito
2013
222 páginas

Sinopse: Shirley, Goodness e Mercy sabem que o trabalho de um anjo é interminável — especialmente na véspera do Ano-novo. Ao lado de seu novo aprendiz, o anjo Will, elas se preparam para entrar em ação na festa de fim de ano da Times Square. Quando Will identifica dois solitários no meio da multidão, ele decide que a meia-noite será o momento perfeito para dar aquele empurrãozinho divino de que eles precisam para acabar com a solidão. Então, por “acidente”, Lucie Ferrara e Aren Fairchild esbarram-se no meio da alegria da festa, mas, assim como se aproximam, acabam se perdendo: um encontro marcado que não acontece os afasta pelo resto da vida. Ou será que não? Um ano depois, Lucie é a chef de um novo e aclamado restaurante, e Aren é um colunista de sucesso em um grande jornal de Nova York. Durante todo o ano que passou, os dois não se esqueceram daquela noite. Shirley, Goodness, Mercy e Will também não se esqueceram do casal… Para uni-los novamente, os anjos vão usar uma receita antiga e certeira: amor verdadeiro mais uma segunda chance (e uma boa dose de confusão), para criar um inesquecível milagre de Natal.

Opinião: Que livro fofo! È um desses livros gostosinhos de se ler e que a gente lê em apenas uma sentada.
Claro que eu não esperava um resultado diferente, já que se trata de um livro da Debbie Macomber, mesmo assim foi bom ter a confirmação de que a autora é mesmo maravilhosa. Esse foi o quarto livro da autora que eu li e nenhum deles me decepcionou até agora, para minha felicidade.
Anjos à mesa é um livro tão fininho que mais parece um conto (apenas 222 páginas!). O livro conta a história de Lucie e Aren que têm sua vida alterada por causa das peripécias de quatro anjos atrapalhados.

– Um de nossos papéis é auxiliar humanos a perceberem o quanto eles podem fazer por si próprios com a ajuda de Deus. – Goodness esclareceu.
P. 13

A história é alternada entre as aventuras dos anjos na Terra e a história do casal. Tudo começa com os anjos Shirley, Goodness, Mercy e Will assistindo ao Reveillon em Times Square. Eles nunca tinham presenciado tal evento e ficaram encantados com tudo. Como são anjos bem curiosos e sapecas eles não hesitam em agir e aprontar algo.
Assim que deu meia-noite Will percebeu que todo mundo estava se abraçando e beijando, menos duas pessoas, então ele tratou logo de aproximar Lucie e Aren.

– Não tão diferente, minha garotinha. Não tão diferente mesmo. Como eu disse, não há um calendário exato para encontrar a pessoa certa. Você não faz 21 anos e imediatamente conhece o homem dos seus sonhos. Acontece quando tem que acontecer.
P. 42

Lucie e Aren se conhecem, se beijam e passam uma maravilhosa noite juntos, conversando. Após a ótima noite, eles não trocam telefones, mas marcam de se encontrar novamente em uma semana no topo do Empire State Building.

– Intenções – Gabriel repetiu. – Intenções, meu jovem, são pavimentos ao longo da estrada da morte.
P. 73

O encontro não aconteceu devido a uma força maior, mas isso não significou que eles tivessem esquecido um do outro. Pelo contrário. Por muito tempo eles continuaram pensando um no outro, mas não se reencontraram até quase um ano depois.

Sim, eles não tinham salvação. Mercy só esperava que o céu não ouvisse tal história tão cedo.
P. 117

Ficamos sabemos ao longo do livro que Lucie e Aren já estavam destinados a ficarem juntos, mas a interferência dos anjos atrapalhou o encontro do modo como ele deveria ser e por isso aconteceu esse desencontro.
Quando os anjos sabem que a princípio o casal estava destinado a ficar junto, eles ficam empolgados e interferem novamente no segundo encontro deles.
O segundo encontro (que deveria ter sido o primeiro) acontece porque Lucie abriu um restaurante que está fazendo muito sucesso e Aren é um crítico gastronômico de um jornal. Aren vai até o restaurante avalia-lo por causa do trabalho, sem saber que a chef é Lucie.
Com a interferência dos anjos, o jantar de Aren arruinado e ele e Lucie não se encontram nesse dia, como deveria ter originalmente acontecido.
Por causa disso os anjos também ficam proibidos de interferir mais na vida dos humanos e talvez até mesmo de voltar à Terra.

– A partir de agora, o que vai acontecer é com eles – disse Gabriel, fazendo em seguida um gesto completamente inesperado: afagou o ombro de Mercy com delicadeza. – Não é nossa missão compreender por que os humanos tomam tais decisões. Tudo é uma questão de livre-arbítrio.
P. 182

As atrapalhadas dos anjos são engraçadinhas e sempre que eles tentam ajudar acontece algo fora do controle. Ao mesmo tempo que a gente acha graça dos anjos sapecas, também ficamos curiosos e ansiosos em relação ao casal.
Será que mesmo com a “ajuda” dos anjos eles vão ficar juntos?
Achei a história bem no estilo de O amor mora ao lado. É uma história curta, fofa, mas muito clichê!
Claro que isso de ter anjos e a história se passar na época natalina é um diferencial e sai um pouco do clichê, mas mesmo assim a história é bem previsível.

Eu diria que é um milagre de Natal, mas não vou dizer uma palavra para ninguém. Quem acreditaria em mim?
P. 206

A diagramação do livro é belíssima. Além da capa maravilhosa e da capinha de edição especial que veio com o meu livro, as páginas internas são bem trabalhadas e com detalhes lindos nas laterais. As letras são grandes e facilitam muito a leitura.
O livro é encantador e eu gostei muito da história, mas dei quatro estrelinhas porque quando eu estava começando a me empolgar com a leitura, o livro chegou ao fim. É um livro que deixa um gostinho de quero mais e uma sensação maravilhosa de magia ao término.