A_CIDADE_DOS_SEGREDOSSash Gould
(5/5)
Editora Novo Conceito
2014
256 páginas

Sinopse: Laura foi enviada para o convento logo depois da morte de sua mãe. Passa a maior parte dos dias em silêncio, e, apesar de ser tolerante e obediente, no fundo da alma não consegue aceitar a ideia de viver ali para sempre. Uma noite, sem maiores explicações, Laura é informada de que seu pai a quer de volta em casa. Feliz da vida, ela começa a se preparar para rever sua irmã mais velha, Beatrice, que há algum tempo deixou de responder suas cartas. O que ela jamais imaginava era chegar durante o velório de Beatrice, que morreu em uma situação inexplicável. Agora, o pai de Laura ordena que ela se case com Vincenzo, noivo de Beatrice, um homem muito mais velho e de aparência repugnante. A sociedade Segreta faz um pacto com Laura e promete ajudá-la a se livrar de Vincenzo – e a descobrir quem matou Beatrice. Sem alternativas, Laura é obrigada a depositar todas as suas esperanças nas mãos dessas mulheres enigmáticas. Mas até que ponto se pode confiar na palavra de alguém?

Opinião: Comecei a leitura sem maiores expectativas, para dizer a verdade, nem a sinopse do livro eu li, mas resolvi iniciar e leitura assim mesmo.
A história começa com uma moça sendo encontrada morta nos canais de Veneza. E então passa para o convento, onde Laura, uma jovem de 16 anos, vive desde a morte de sua mãe, há 6 anos.
Nesses momentos iniciais não sabemos qual a relação entre a morte e a noviça e não há qualquer pista para que haja alguma ligação entre essas mulheres.
A vida de Laura no convento é triste e monótona e ela vive de relembrar o passado com sua família e amigos, em especial com sua querida irmã Beatrice.
Os primeiros capítulos com Laura no convento são cheios de flashbacks da infância de Laura e Beatrice.

– Oh, querida! – A velha abriu um sorriso. – Que todos os prazeres de sua vida lhe tragam um entusiasmo como este e sejam assim, fáceis de preparar.
P. 9

Um dia Laura é chamada à sala da abadessa, que lhe comunica que ela está indo embora, sem lhe explicar o motivo. Assim que chega ao antigo palácio onde morava Laura procura por sua irmã Beatrice, mas tudo o que encontra é um caixão.
Beatrice, a melhor nadadora de toda Veneza morreu afogada. E como ela estava noiva de Vicenzo, um velho asqueroso que iria salvar a família de Laura da miséria, Laura terá que substituir a irmã no matrimônio.

O sentimento de perda é uma serpente negra que se move dentro de mim; ela se mantém enrolada ali, à espreita, poderosa. Acho que nunca mais me deixará.
P. 23

Felizmente, antes do casamento, Laura é abordada pela Segreta, uma sociedade secreta formada por mulheres e tem a chance de ser salva. Tudo que ela precisa fazer é contar um segredo e então a Segreta poderá salvá-la do destino trágico.

– Você percebe, Laura? Um segredo pode cortar mais profundamente do que qualquer lâmina.
P. 83

Além da preocupação com Vicenzo, Segreta e seu pai, Laura conhece um pintor chamado Giacomo que mexe com ela, mas eles não podem levar o relacionamento a diante devido a diversos fatores sociais e familiares.
A narrativa é escrita em primeira pessoa, pela visão de Laura e o livro é bem dinâmico. A história flui muito bem e a cada capítulo que se passa mais envolvente ela fica.
No início do livro eu não imaginava que a história pudesse ser tão atraente e conduzisse para um mundo tão mágico e incrível.
Adorei a forma como a autora interligou a trama e nos deixou com gostinho de querer mais ao fim de cada capítulo.

Meu pai dá um riso curto, sem contentamento.
– Laura, não há amigos em Veneza. Me deixe sozinho.
P. 102

O livro é cheio de reviravoltas e suspense e eu nunca imaginei que teria aquele final! Foi simplesmente surpreendente!
Apesar de ter ficado com um gostinho de quero mais, eu não fiquei muito feliz com a ideia de que o livro possui uma continuação.
Fico curiosa sim para ler mais sobre Laura e tudo mais, mas para mim a história já está terminada. Não encontrei pontos que precisassem ser melhores explicados, então não imagino de que modo acontecerá a continuação da história.

– Lembra-se, Laura, de eu ter dito que você está ligada a nós? Bem, também estamos ligadas a você. Se alguma vez você estiver correndo perigo, me procure.
P. 178

Quanto à diagramação, eu gostei bastante do trabalho da editora. A capa é belíssima, a máscara nos remete totalmente à Veneza e tem esse clima de mistério e sedução que nos atraem para a leitura. O miolo é simples, mas bastante agradável aos olhos.
Encontrei um ou outro erro de digitação, mas nada que atrapalhasse a leitura.