esfingeColleen Houck5
(3/5)
Editora Arqueiro
2016
368 páginas

PODE TER ALGUMAS INFORMAÇÕES SOBRE O LIVRO O DESPERTAR DO PRÍNCIPE.

O Coração da Esfinge é o segundo livro da série Deuses do Egito. Após Lily Young viver grandes aventuras com o príncipe egípcio Amon, ela está de volta à sua rotina. Lily acabou de passar na faculdade e finge para os pais que está tudo bem, mas por dentro está arrasada por causa de sua separação com Amon. Então ela resolve se refugiar na casa de sua avó para curar este sentimento.
Amon se transportou para o mundo dos mortos, já que ele preferia viver em agonia a usar a energia vital de Lily mais uma vez. Mas antes de ir, ele a entregou um amuleto que os conecta, mesmo em mundo diferentes.
Com este objeto Lily consegue sentir o coração de Amon bater e perceber o que ele está sentindo.

– Há uma certa medida de sombras em todo coração humano. O que é pesado na balança é o equilíbrio da vida da pessoa. Se ela aprendeu com os erros e seguiu com mais frequência o que está certo, é considerada digna.
P. 30

Pouco tempo após chegar na casa de sua avó, Lily é requisitada por Anúbis a usar o objeto, libertar Amon e salvar os reinos da escuridão e caos que poderão ser trazidos por Seth.
Sem entender direito no que estava entrando, Lily aceita a proposta. Tudo o que ela quer no mundo é Amon de volta e não hesita em passar por todos os desafios.
O primeiro deles é se transformar em esfinge para entrar no mundo dos mortos. Mas até para dar o primeiro passo Lily passa por aventuras.
A cada etapa ela precisa comprovar sua aptidão e suas intenções. Lily vai viver muitas aventuras “sozinha” e vai conhecer novas pessoas que a ajudarão neste trajeto.

[…] Não se esqueça, Lily, o sol sempre leva à vida. Ver o nascer do sol é abraçar a vida. O pôr do sol é onde você vai encontrar a morte.
P.50

Já conhecia a autora Colleen Houck da Saga do Tigre e fiquei muito contente quando vi que ela estava lançando uma nova série, Deuses do Egito. Gostei muito de O Príncipe do Egito e me encantei com a história, a mitologia e os personagens. Então quando saiu O Coração da Esfinge já pirei na batatinha de vontade de ler e só fiquei feliz de fato quando o livro estava em minhas mãos.

– Às vezes são necessários sacrifícios e precisamos abrir mão da coisa que mais desejamos no mundo para que outros possa viver contentes e felizes.
P. 143

Mas, nem tudo são flores e quanto mais eu anseio por uma leitura mais eu me decepciono com ela e foi dito e feito. A história continua boa, a mitologia também, mas eu não consegui me conectar direito. Não me via na história, não me emocionei… Quando eu tentava criar imagens das aventuras não vinha nada, parecia que tudo estava acontecendo em Chroma key. Só existiam os personagens, mas nenhuma paisagem. Não sei se consigo me fazer entender, mas foi a pior sensação que eu tive ao ler um livro. Mas isto foi uma experiência pessoal, nunca conheci ninguém que vivenciou algo deste tipo.
A capa é simplesmente maravilhosa. Um dourado bonito que dependendo da luz fica reluzindo como sol. Amo as capas dos livros da Colleen. São lindas!

– Porque conhece-los, Lily, é amá-los. Se eu os amar, vou sentir dor ao perde-los. É a maldição que acompanha a imortalidade. Entende?
P.172

*MOMENTO SPOILER*
Deixei o spoiler para o fim, assim quem leu e quiser compartilhar da minha indignação fique à vontade.
Eu sei que o corpo da Lily foi compartilhado por Tia e Ashleigh e dependendo do momento uma delas tomava o controle de tudo e a Lily ficava no fundo da mente apenas observando. Mas como assim ela se interessou por quatro caras diferentes e beijou dois deles!? Assim, sem mais nem menos.
Vez ou outra ela se lembra vagamente que aquilo não é certo, mas ok, quem é Amon, não é mesmo? Apenas um cara que deu o coração para ela e que escolheu viver em agonia pelo resto da vida a vê-la sofrer o mínimo que seja…
Que merda, hein, tia Colleen?! Não basta escrever triângulos amorosos agora resolveu colocar quatro caras diferentes para a mocinha.
Triângulos amorosos são meio pombo para mim, não é que eu não goste, mas também não sou fã. As aventuras da história são ótimas, mas se levar o romance para este lado a saga vai ficar bem cansativa.
*FIM DO MOMENTO SPOILER*

Se fracassarmos, pelo menos, lutamos para nos livrar das amarras que nos foram impostas. Ninguém pode nos censurar pela tentativa que fizemos de nos tornarmos algo mais.
P. 87