DA_ORDEM_AO_CAOSElizabeth Laban
(5/5)
Farol Literário
2015
320 páginas

Duncan acabou de chegar para seu último ano no Colégio Irving e ficou justamente com o quarto do ex-aluno albino da escola, Tim.
É um costume da escola que ao fim de cada ano o ex-aluno deixe um presente para o aluno que está entrando no último ano. Duncan encontra uma pilha de CDs deixados por Tim. Neles há uma narração do garoto revelando todo o mistério de um episódio que aconteceu no ano anterior e relacionando o fato com o tradicional trabalho de conclusão do ensino médio, o ensaio sobre a tragédia.

Passei um bom tempo tentando decidir onde começar. Hoje vejo que, em muitos aspectos, o lugar onde minha história começa, é na verdade, o final de tantas outras coisas.
P. 18

Da ordem ao caos foi um livro que me surpreendeu bastante. Eu não estava dando muitos créditos à história. Na verdade, quem iria ler e resenhar era meu amigo Marcus Vinícius, mas o livro me fez cócegas e comecei a folear. Quando dei por mim já estava na metade da narração e precisar terminar a leitura.
O início da história mostra Duncan chegando no Colégio Irving e se decepcionando com o quarto que ficou. Afinal de contas, quem iria querer ficar com o quarto do garoto albino e esquisito da escola? Além de ser o quarto do “esquisitão” o cômodo ainda é pequeno, escuro e claustrofóbico. E por tudo o que aconteceu no ano anterior Duncan acha que nem receberia presente, mas se surpreende com uma pilha de CDs deixada por Tim (enquanto os colegas dele estão recebendo presentes bem divertidos a pilha de CDs também não é uma surpresa muito agradável).
Tudo levava a crer que Duncan estava começando o ano com o pé esquerdo, mas os CDs se mostraram bem mais úteis do que o esperado.
O livro começa a alternar as partes de Duncan, no presente, com as narrações de Tim, com os fatos que aconteceram no passado. Tim começa a narrar desde quando deixa sua casa para ir para a escola e o detalhamento e a demora em revelar logo os acontecimentos deixa Duncan e, acredito eu, todos os leitores ansiosos.
Tim conta como conheceu Vanessa Sheller, a garota mais sensacional que ele já conheceu. Vanessa não o vê como o esquisitão albino, mas como uma pessoa, um garoto como outro qualquer, inteligente, divertido e interessante. O problema é que Vanessa é namorada de Patrick, o babaca mais popular da escola.
Tim não conta apenas sua vida, mas também fala sobre seus medos, suas inseguranças, seu primeiro amor, como se sente em relação à escola e seus sonhos para o futuro.
Ao mesmo tempo que ouve os CDs Duncan começa a analisar sua própria vida, seu relacionamento com os amigos e com a garota que gosta, Daisy, e as aulas.
Com muito cuidado Tim vai contando sua vida e revelando seus segredos para só no fim dizer o que de tão grave aconteceu com ele no colégio no ano anterior e que deixou Duncan chocado.
Da ordem ao caos é um livro intenso e impactante. A história é tão real que nos faz nos sentir próximos de Tim e Duncan. Quem é adolescente ou já passou pela adolescência irá se identificar com os personagens e sentir seus medos, incertezas e angústias. A história é jovem e se passa em uma escola, mas é um livro atemporal que pode ser lido por qualquer um independente da idade.
Achei uma obra maravilhosa por ser o primeiro livro da autora Elizabeth Laban. Ela nos faz pensar e refletir sobre nossa própria vida ao mesmo tempo que lemos sobre a vida dos garotos.
A autora soube dosar muito bem o mistério, o romance, o drama e a tensão. Um livro para todos os públicos.
Uma das coisas que eu mais gosto nos livros da Farol Literário é o acabamento dos livros. O cuidado com todos eles é ímpar. A capa, o miolo, a diagramação e o papel utilizado são maravilhosos. Um trabalho impecável da equipe.
A princípio não tinha gostado tanto da capa, mas ao pegar o livro em mãos e conhecer a história percebi que ela se encaixa perfeitamente na obra.

Já conheciam a história ou já leram este livro?