ENQUANTO_BELA_DORMIAElizabeth Blackwell
(4/5)
Editora Arqueiro
2016
368 páginas

Enquanto Bela Dormia é uma releitura do clássico A Bela Adormecida. Neste livro, a dama de companhia Elise conta a versão da história que ninguém conhece. Muito longe de ser um conto de fadas, Enquanto Bela Dormia mostra os segredos de uma rainha melancólica, um rei rancoroso e uma princesa que só queria ser livre.
A história começa mostrando Elise, uma jovem camponesa que vive o sonho de trabalhar no castelo. Na época medieval as mulheres não sabiam ler nem escrever, principalmente as que viviam no campo. Mas a mãe de Elise fez questão que ela aprendesse essas coisas, além de costurar e se comportar como uma dama.
A mãe de Elise trabalhou no castelo e sempre contava maravilhas de lá para a filha. Durante um surto de varíola, Elise perdeu quase toda sua família. Apenas seu padrasto e seu irmão sobreviveram e com isso ela se viu livre para seguir seu sonho de ir morar e trabalhar no castelo.
Chegando lá, ela conversou com uma antiga amiga de sua mãe e conseguiu um emprego. Devido à seus conhecimentos e sua discrição logo ela se tornou dama de companhia da rainha Leonore. Aos poucos Elise se tornou também confidente da rainha.
Leonore e o marido ansiavam por um filho, mas a rainha não conseguia engravidar. Então ela buscou ajuda com Millicent, a irmã do rei. Leonore então conseguiu engravidar e ter uma filha linda e saudável, que foi batizada de Rosa.
Até o nascimento de Rosa a lei era que o reinado passaria apenas para o primogênito homem. Mas com medo de perder o trono para seu irmão, o rei declara que sua filha Rosa se tornará rainha.
Millicent foi a primeira a nascer, no entanto ela não herdou o reinado e este decreto real lhe causou ciúmes e ódio. Millicent então amaldiçoou Rosa.
O rei enfurecido expulsou Millicent de suas terras, mas a irmã prometeu vingança.
Rosa então passa a viver presa nos muros do castelo e constantemente vigiada. Conforme Rosa vai crescendo esta constante vigilância se torna um problema, pois a moça quer conhecer o mundo e saber o que é o amor.

– Não se deixe enganar pelas maneiras refinadas. Na corte, os inimigos se escondem bem à vista.
P. 77

Contrariando a maioria das meninas, meu conto de fadas preferido é A Bela Adormecida. Sempre achei as fadas madrinhas encantadoras e o vestido dela “trocando” de cor no final do filme uma coisa literalmente mágica. E ela consegue se tornar princesa e um marido lindo só dormindo. Tem coisa melhor no mundo do que dormir? Ela deu um hadouken em todas as princesas que batalharam muito para conquistar o que ela conseguiu dormindo. Sonho de vida haha
O livro bem diferente do conto de fadas. A história não é feliz, não tem mágica, nem fadas madrinhas, nem príncipe lindo e maravilhoso que acorda a princesa com um beijo.
Tudo é narrado do ponto de vista de Elise, ela fala muito mais dos bastidores do castelo e de sua vida de dama de companhia do que da de Rosa.
Aliás, não gostei do nome da princesa ser Rosa, ela sempre será Aurora para mim. Gostei do livro por ele retratar a Idade Média de uma forma mais real, sem muita fantasia. Acho que chegou bem próximo da realidade da época, mas eu queria saber da Aurora Rosa.
Parece que eu coloquei expectativas demais na história e por isso não apreciei tanto a leitura. Achei que a vida da princesa fosse o primeiro plano da história ou até mesmo algumas partes narradas por ela, mas não é isso o que acontece.

Mas quem de nós é capaz de antever o resultado final de nossas decisões do dia a dia?
P. 164

É um livro bom, uma leitura bem interessante e diferente. Mas tem que ir com a mente aberta de que a história não tem absolutamente nada a ver com o clássico da Disney.
A narrativa é bem fluida e li em pouco tempo. Os detalhes sobre a idade medieval e o que acontecia nos bastidores do castelo são as partes mais interessantes.
A capa é linda, bem estilo de conto de fadas. O miolo também tem muito disso. A primeira letra de cada capítulo possui uma fonte bem rebuscada. Um detalhe que deixou o livro bem charmoso.
Não encontrei nenhum erro de revisão.
Para quem curte histórias medievais e contos de fadas é um prato feito.