Livro: Fiquei com o seu número

fiquei com o seu númeroSophie Kinsella
(5/5)
Editora Record
464 páginas
2012

Sinopse: A jovem Poppy Wyatt está prestes a se casar com o homem perfeito e não podia estar mais feliz… Até que, numa bela tarde, ela não só perde o anel de noivado (que está na família do noivo há três gerações) como também seu celular. Mas ela acaba encontrando um telefone abandonado no hotel em que está hospedada. Perfeito! Agora os funcionários podem ligar para ela quando encontrarem seu anel. Quem não gosta nada da história é o dono do celular, o executivo Sam Roxton, que não suporta a ideia de haver alguém bisbilhotando suas mensagens e sua vida pessoal. Mas, depois de alguns torpedos, Poppy e Sam acabam ficando cada vez mais próximos e ela percebe que a maior surpresa da sua vida ainda está por vir.

Opinião: COMO esse livro só tem 464 páginas? Sophie Kinsella consegue tornar a leitura uma coisa tão agradável que eu leria 2572 páginas em 24h, sorrindo e sem me cansar.
Li Fiquei com o seu número em eBook no celular e achei que por conta da tela menor eu demoraria mais e me cansaria, mas nada disso aconteceu e em menos de 18h eu terminei a leitura. Só não terminei de ler antes porque eu comecei a ler bem tarde da noite, então já sabem…
Poppy é uma personagem divertida e irreverente, como todas as personagens da Sophie. Achei que ela tem um pouco da Becky Bloom, só que sem ter aquele lado consumista desesperado. Como eu amo a Becky, me apaixonei pela Poppy logo nas primeiras linhas.
Sam é outro personagem carismático, desses que a gente gosta sem nem ter aparecido direito na história. E o melhor é que ele continua bacana até a última linha!
Já o noivo de Poppy, Magnum, aparece como o cara mais perfeito do mundo e exatamente por isso eu não gostei dele. É, eu não acredito em caras perfeitos nem em livros de ficção. Sem contar que toda vez que eu lia o nome dele eu ficava com vontade de tomar sorvete. Ainda bem que eu li grande parte da história de madrugada, caso contrário teria ido na loja de conveniências comprar sorvete a todo instante.
O livro é cheio de confusões, equívocos e cenas engraçadas. Imperdível para qualquer fã de chick-lit.
O único incoveniente que eu tive por ler em eBook foi que não tive paciência para ler as notas de rodapé escritas pela Poppy. Ficar rolando a tela para cima e para baixo não faz meu tipo. Mesmo assim, eu recomendo a leitura de todas, pois são engraçadíssimas!

Veja também

10 Comentários

  1. pois é poly ;s dica: não deixe acumular memes ahahuah
    é que na época do natal, estava a km de distãncia do meu pc e de internet :D ahuahuaha

    não conhecia o livro, e deve ser super divertido mesmo :D estou numa meta esse ano de comprar e ler livros que tem apenas um (nada em séries) e que seja de romance, policial, jovem, sei lá, menos vampiros e lobisomens ahuahua mas isso só vai acontecer até eu terminar o último livro do the house of night ;) ahauhau

    vou deixar guardado o nome do livro :DD

    beijinhos :*

    1. Também adoro The house of night. Série longa que não termmina nunca e ainda saem diversos livros ‘extra’ com os personagens hahhaha
      Eu tento ler livros que não são séries, mas tenho uma paixão por elas que é difícil me safar de uma XD
      Sophie Kinsella é uma ótima autora, ela tem a série Becky Bloom, mas escreve livros sem continuação também ^^
      Bjuxxxxx

  2. “Toda vez que eu lia o nome dele eu ficava com vontade de tomar sorvete” SIM! E agora que você falou dele, fiquei com vontade… De novo! Hahahaha! Uma observação: não acredito que você não leu as notas de rodapé :( eles dão todo um charme ao livro! <3
    Beijão, Ni
    Ninhada Literária

  3. Estou louca para ler, mas não posso agora, mas toda vez que passo por ele em uma livraria dá uma vontade de carregar. Nunca li nenhum outro que não fosse da série da Becky Bllom, mas acho que desse vou gostar =)
    Beijos.

  4. Segunda resenha que vejo desse livro e cada vez tenho mais vontade de ler. Anotei na minha read list.
    Beijos, Poly!

  5. Acabei de comprar a versão digital do livro pra ler porque eu cansei de histórias tristes, eu quero coisas mais alegres e tal.

    Eu gosto muito da série “Os Delírios de Consumo de Becky Bloom” e pelo menos nessa série eu gostei/gosto mais dos filmes do que os livros.

    Como essa é a terceira resenha que leio desse livro, e em todas eu comentei que queria muito ler ele, a solução foi comprá-lo na versão digital pq esperar 15 dias pra chegar em casa é chato. (Não encontrei o livro nas livrarias daqui)

    Bjs!