A_HISTORIA_DE_NOS_DOISDani Atkins
(5/5)
Editora Arqueiro
2016
352 páginas

Emma é uma jovem de 27 anos, feliz, de bem com a vida e noiva do amor de sua vida. Quando está voltando de sua despedida de solteira juntamente com suas amigas acontece um terrível acidente de carro.
Emma é salva por Jack, um estranho que aparece e a tira do carro poucos minutos antes deste explodir. Jack poderia ter seguido com sua vida e desaparecido da vida de Emma para sempre, mas ele resolveu ficar.
Jack se sentia responsável pela vida de Emma e queria se certificar de que ela estivesse bem, então foi se aproximando dela aos poucos e dando todo o conforto pós-traumático que ela poderia receber.
Emma, abalada pelo acidente, decide adiar seu casamento com Richard, mas conforme o tempo vai passando ela começa a colocar seu relacionamento em cheque. Emma não sabe mais se está se casando pelos motivos certos.
Ao mesmo tempo que questiona o relacionamento com Richard ela começa a se interessar mais por Jack, o homem mais gentil, lindo e divertido que já conheceu.

– Vai melhorar – assegurou ele, dando um leve aperto na mão que eu nem havia percebido que ele ainda segurava. – Sei que não é o que parece agora, mas, confie em mim: vai, sim.
P. 85

QUE LIVRO FOFO! A começar pela capa delicada, com ilustrações encantadoras e uma fonte linda. Já me apaixonei pelo livro só na capa.
Outra coisa que me fez interessar por ele foi a autoria. Tinha lido ótimas resenhas do livro Uma curva no tempo, da Dani Atkins e fiquei bastante curiosa para ler algo da autora. Então, assim que saiu A história de nós dois eu quis ler e conhecer a narrativa dela.
Felizmente, minhas expectativas foram superadas.
A história é uma delícia e envolvente. Romance na medida certa, com direito a muitos *awwwwnns* e algumas lágrimas derramadas.
Diferente de outros livros, esta narrativa não segue a ordem cronológica. O livro começa do final da e a sensação de ficar perdida na história é perfeitamente normal. Pouco a pouco vamos conhecendo os personagens e entendendo o que está acontecendo.
Confesso que achei que seria tudo muito clichê, mas alguns detalhes não são assim tão óbvios. E eu gostei de tudo.
Sou fã de romances e gosto histórias leves, divertidas, clichês e que me deixam com a alma leve após terminar a leitura.

[…] Isso tinha de estar ligado ao fato de ele ter salvado a minha vida, não tinha? No entanto, não explicava a curiosa sensação que eu experimentava: como se tivesse acabado de encontrar o caminho para a casa, após uma jornada muito longa.
P. 124

Com certeza um dos meus livros favoritos. Agora necessito ler Uma curva no tempo, com a certeza de que também me encantarei com a história.