LOUCO_POR_VOCEJasinda Wilder
(4/5)
Editora Novo Conceito
2014
272 páginas

Estava com um clima de leitura muito dinâmico e empolgante para o início do ano, mas este livro me fez quebrar o padrão e com o padrão de leitura quebrado resolvi também quebrar o padrão na forma de escrever as resenhas. Nos comentários digam se preferem assim ou do jeito anterior (com sinopse e opinião divididos). Vamos experimentar coisas novas ;)
Louco por você é um livro narrado em primeira pessoa, com a história é contada por Nell e Colton. Ele é dividido em três partes: passado, presente e Colton.
Nell e Kyle são amigos desde a infância, desses amigos que são vizinhos, estudam juntos e fazem tudo juntos. Então pareceu certo quando eles começaram a ser um casal, andar de mãos dadas, se beijar e coisas assim. O início do relacionamento deles é narrado de uma forma tão doce e com a visão apaixonada de uma adolescente que é impossível não se simpatizar com Nell e Kyle. Eles são perfeitos juntos e é lindo ver como eles descobrem o amor e o sexo.
Após dois anos juntos, Nell e Kyle viajam sozinhos pela primeira vez e a viagem que tinha tudo para ser maravilhosa para o casal termina com uma tragédia. Kyle morre repentinamente e o mundo de Nell desmorona.

Fiquei sem ar, incapaz de me mexerpor conta da incrível sensação dos nossos lábios se tocando. Estranho porém perfeito, instigante, inseguro.
P. 23

Durante o funeral, Nell conhece Colton, irmão de Kyle que há muito tempo saiu da casa dos pais. A conexão entre Nell e Colton acontece imediatamente. Parece que os dois se conheciam há muito tempo.
Kyle está despedaçada e Colton parece entender toda dor e sofrimento dela. Enquanto os outros tentavam aliviar sua dor, sufocando-a de atenção, Colton lhe dava espaço e oportunidade de respirar.
Eu confesso que eu me apeguei tanto a Kyle que depois que ele morreu eu fiquei uns dois dias para conseguir prosseguir com a leitura. Não conseguia acreditar que ele tinha morrido e fiquei de luto pela sua morte. E Colton quando chegou todo sedutor me fez ter ciúmes.
É besteira, eu sei, mas foi verdade.

Tudo era possível. Mas nada acontecera, porque é preciso sentir alguma coisa para isso. E eu não sentia.
P. 77

Após o funeral Nell tenta seguir com sua vida e Colton some da vida dela. Por acaso eles se encontram novamente dois anos depois da morte de Kyle.
Nell continua devastada e ainda se sente culpada pela morte do namorado. Ela não vive, apenas sobrevive, ela deixou de seguir seus sonhos para viver da autopunição. É triste e deprimente sim.
Colton por outro lado também tem seus fantasmas do passado e tenta ajudar Nell. Diferente do irmão que era todo certinho, Colt (para os íntimos) faz mais o estilo bad boy.
Colton toca e canta (e até compõe suas canções) e a primeira ligação entre Colton e Nell foi a música. Aliás, a música está presente durante todo o livro.
Há trechos de letras, nomes de músicas e referências musicais de todo o tipo. E no fim do livro tem a lista de algumas músicas citadas (sim, eu contei e faltaram algumas).

Para mim é suficiente tocar pelo amor à música, pela chance de sentir as notas voarem e penetrarem mentes e corações.
P. 113

A segunda ligação entre eles não foi a dor mútua, mas sim a atração sexual. Parece estranho e eu achei bem bizarra a situação, mas no meio de todo dramalhão mexicano ela fica excitada por ele e se repreende por ofender a alma de Kyle e ele também se sente excitado por ela, apesar de também ter um passado marcante.
Eles se aproximam aos poucos, ficam amigos, trocam confidencias e se ajudam a superar os problemas da vida. Ah! E claro, tem sexo. Cenas bem perversivas que eu não imaginava encontrar onde estavam, aliás, achei que seria um livro dramático com algumas cenas de amor estilo Nicholas Sparks, não cenas explícitas estilo E.L. James, se é que me entendem.

– Você precisa se deixar sentir. Sinta, viva intensamente. Depois siga em frente
P. 132

Foi uma leitura diferente e surpreendente. O livro me pregou diversas peças e eu fui me surpreendendo à cada parágrafo.
O título e a capa sugerem um livro bem safadinho com sexo, com muitas cenas de sexo explícito. Então eu comecei a ler e tudo pareceu muito romântico e quando eu achava que ficaria apenas no romantismo e no drama, quase que no meio de uma crise de choro, surge uma cena sexual intensa.
O livro me causou uma confusão de sentidos, eu gostei das surpresas, mas algumas coisas me pareceram um pouco exageradas.
É um livro de fácil leitura e repleto de músicas para embalar a leitura, recomendo a leitura, mas não crie muitas expectativas.
Eu não gostei da capa, mas em compensação o miolo é todo certinho. É simples, mas bem dividido, com fontes diferentes em bilhetes e uma imagem da sombra de um casal em cima do início de cada capítulo, que se inicia na página da direita (meu TOC agradece).
Ah! E 10 pontos (para a Grifinória) pela inclusão de lista de músicas no final do livro (ótimas recomendações, por sinal).