O_DIABO_VESTE_PRADALauren Weisberger
(4/5)
Editora Record
2007
410 páginas

Sinopse: Lauren Weisberger trabalhou como assistente da todo-poderosa-amada-e-odiada editora da revista Vogue, Anna Wintour. Assim, qualquer semelhança de O DIABO VESTE PRADA com a realidade não é mera coincidência. Neste irresistí­vel romance, o leitor irá conhecer Andrea Sachs, uma jovem recém-formada que conquista um emprego que deveria deixar roxas de inveja milhares de garotas: o de assistente de Miranda Priestly, reverenciada editora da revista Runway Magazine, a mais bem-sucedida revista de moda do momento. Logo ela percebe, porém, que o emprego pelo qual um milhão de meninas dariam a vida para ter pode simplesmente acabar com a dela.
De uma hora para outra, a jovem jornalista se vê num escritório onde as palavras Prada, Armani e Versace são lei e começa a conviver de perto com o fascinante mundo da moda. Fascinante, mas nem tão glamouroso assim. Ela logo percebe que, em lugar de escrever reportagens e editoriais de moda, seu trabalho na Runway será o de atender aos caprichos da chefe: Andrea precisa buscar as roupas de Miranda na lavanderia, ir à caça de baby-sitters para seus filhos, localizar do escritório em Nova York o paradeiro do motorista que deixou Miranda tomando chuva numa esquina de Paris e providenciar rapidamente a solução para pedidos os mais mirabolantes. Miranda é a personificação do pesadelo para Andrea.

Opinião: A cumadi Luly me emprestou esse livro ano passado e eu demorei esse tempo todo para conseguir ler. Desculpa, cumadi, mas a lista de livros para ler está meio gigante.
Confesso que eu esperava mais da leitura, acho que eu gostei mais do filme do que do livro e olha que isso é uma coisa muito rara de acontecer, mas nem todo dia temos Meryl Streep e Anne Hathaway no elenco, então acho que não estou desmerecendo o livro.
A narrativa é em primeira pessoa e conta a história de Andrea Sachs, uma jovem recém-formada em busca do primeiro emprego.
Andrea vê a possibilidade de trabalhar na revista Runaway como um sonho, milhares de garotas dariam a vida por trabalhar ao lado da mais bem sucedida editora de revista de moda do mundo, Miranda Priestly e Andrea tinha conseguido esse disputadíssimo emprego.
Andrea não conhecia nada do mundo da alta moda e precisa se adaptar não apenas ao novo ambiente, mas também ao modo de vida de Miranda Priestly. Miranda é uma mulher exigente, ansiosa e que odeia esperar por qualquer coisa, suas assistentes devem fazer de tudo para ela e por ela e Miranda não aceita uma negativa como resposta.

– Ahn-dre-ah, sabe o que sinto em relação a desculpas. Não estou particularmente interessada em ouvir as suas. Espero que nunca mais ocorra algo desse tipo, correto? Isso é tudo. – Desligou.
P. 111

A vida de Andrea trabalhando com Miranda é narrada detalhadamente no livro e mostra situações inusitadas e engraçadas, quase todas envolvendo o trabalho e Miranda e em como isso mudou completamente a vida de Andrea.

– Bem, o que está acontecendo é que trabalho para uma mulher muito exigente, e preciso chegar duas hora e meia antes do resto da maldita revista para que esteja preparada para ela – eu disse, minha voz gotejando raiva sarcasmo.
P. 147

Apesar de ser um livro de comédia e de narrativa simples não o li tão rápido quanto esperava, em alguns momentos parecia que as 410 páginas tinham se multiplicado, mas foi uma sensação que eu tive. Talvez por já ter visto o filme eu achei alguns detalhes insignificantes. No filme enquanto os detalhes são mostrados na tela, os personagens estão interagindo, no livro há a descrição detalhada da cena em parágrafos enormes.

– Ah, parece que a nossa chefe encantadora já almoçou – sibilei com os dentes trincados. – E ela acaba de me destratar por não ter previsto, não ter adivinhado, não ter olhado dentro de seu estômago e visto que não estava mais com fome.
P. 183

Ainda comparando com o filme, achei a Miranda no livro mais malvada e sem noção. Se deseja sentir ódio de um personagem e não liga para parágrafos grandes e expressivos, esse é o livro certo.
A edição que eu li possui as páginas brancas, que eu não gosto. Páginas amareladas facilitam a leitura, não cansam tanto os olhos assim.
O miolo é bem simples, sem nenhum detalhe. A numeração dos capítulos é bem grande e os capítulos são iniciados na página da direita e esse foi o único diferencial.
Gostei da capa ser branca com o sapato de tridente e não ter fotos das atrizes na frente (tem na contracapa, bem pequeno), não gosto quando as capas originais são substituídas pelas dos filmes e ficam os atores do filme bem na frente do livro. Felizmente, a capa do filme também é discreta.