James Patterson
(5/5)
Editora Arqueiro
2011
223 páginas

Sinopse: Depois de quase um ano juntos, o poeta Matt Harrison acaba de romper com Katie Wilkinson. A jovem editora, que não tinha qualquer dúvida quanto ao amor que os unia, não consegue entender como um relacionamento tão perfeito pôde acabar tão de repente. Mas tudo está prestes a ser explicado. No dia seguinte ao rompimento, Katie encontra um pacote deixado por Matt na porta de sua casa. Dentro dele, um pequeno volume encadernado traz na capa cinco palavras, escritas com uma caligrafia que ela não reconhece: “Diário de Suzana para Nicolas”. Ao folhear aquelas páginas, Katie logo descobre que Suzana é uma jovem médica que, depois de sofrer um infarto, decidiu deixar para trás a correria de Boston e se mudar para um chalé na pacata ilha de Martha’s Vineyard. Foi lá que conheceu Matt. E lá nasceu o filho deles, Nicolas. Por que Matt teria lhe deixado aquele diário? Agora, confusa e sofrendo pelo fim do relacionamento, é nas palavras de outra mulher que Katie buscará as respostas para sua vida. O diário de Suzana para Nicolas é uma história de amor que se constrói ao virar de cada página. Cada revelação é mais uma nuance sobre seus personagens. Cada descoberta é um fio a mais a ligar vidas que o destino entrelaçou.

Opinião: Acho que por mais que eu tente descrever o livro não conseguiria traduzir em palavras toda beleza que encontrei.
Com certeza é um desses livros que todo mundo deve ler, tem tanto amor nas páginas que acho que eu via corações saindo cada vez que eu virava a folha.
Achei a Katie um pouco besta ao ler o diário e acreditar que Matt estava tendo um relacionamento extraconjugal e que ela seria “a outra”. Desde o início achei clara a situação entre Matt e Suzana, não há nenhuma surpresa quando descobrimos o que de fato aconteceu com Suzana, a surpresa envolve outra coisa, mas isso vocês terão de ler para descobrir.
Achei lindo o diário que Suzana escreve, contando para Nicolas tudo que acontece na vida dela e dele, para ele ler quando crescer. Eu estou fazendo um diário assim também para o meu afilhado, mas é mais para escrever mensagens de “feliz aniversário” e “feliz natal” para entregá-lo quando ele estiver maior e entendendo melhor o que significam essas datas. Acho que esse livro me inspirou para escrever outras coisas para o Miguel.
A teoria das cincos bolas é uma delas (para cada área da vida temos uma bola e somos malabaristas delas. O trabalho é uma bola de borracha, se cair no chão, ela vai quicar, mas não irá se quebrar. As outras áreas são bolas de vidro, se caírem podem quebrar ou se danificar.) e preciso colocá-la em prática também.