olivrodoamanhaCecelia Ahern
(5/5)
Editora Novo Conceito
2013
368 páginas

Sinopse: Nascida no luxo, Tamara Goodwin, de 16 anos, nunca precisou olhar para o amanhã, até que a morte abrupta de seu pai deixa a ela e a sua mãe uma montanha de dívidas e as obriga a se mudarem para a casa dos tios de Tamara, em um vilarejo no interior. Solitária e entediada, a única diversão de Tamara é uma biblioteca itinerante. E ali, ela encontra um livro muito misterioso. Tamara vê inscrições com sua própria letra e datadas para o dia seguinte. Quando tudo acontece exatamente como o livro previa, ela percebe que pode ter encontrado a solução para seus problemas. No entanto, Tamara descobre que é melhor não virar algumas páginas e que, apesar de muito tentar, não pode mudar o destino.

Opinião: No início achei que seria um livrinho bobinho de adolescente, escrito “por adolescente”, mas Tamara é uma personagem tão complexa que logo nas primeiras páginas abandonei essa primeira impressão.
Tamara era uma menina rica e mimada que perdeu tudo o que tinha da noite para o dia. Além de ter de ir morar no “cafundó”, sem luxo e nada para fazer, sua mãe entra em um estranho estado depressivo e se isola do restante do mundo.

Sei agora – agora que não fazemos mais parte do mundo em que vivíamos – que não éramos pessoas muito boas. Acho que, em algum lugar sob a impassível superfície de minha mãe, ela também sabe. Não éramos pessoas más, apenas não éramos pessoas boas. Nada oferecíamos a qualquer pessoa no mundo, mas recebíamos um tremendo quinhão.
P. 16

Além de morar em um lugar praticamente deserto, ela não podia sair de casa, já que seus tios não deixavam ela sair da propriedade (não que tivesse muito o que fazer, mas seus tios pareciam não querer que os outros soubessem que ela e a mãe estavam morando com eles).
A sorte bateu na porta de Tamara quando Marcus dirigindo sua biblioteca itinerante apareceu e a levou para explorar outros lugares.

Não sei se Marcus sabe como foi importante esse momento para mim. Em que medida ele, de fato, me salvou de mim mesma, do desespero absoluto. Talvez saiba e talvez fosse isso o que costumava fazer. Devia ser um anjo que entrou em minha vida no momento exato e me varreu de um terrível lugar para uma terra longínqua.
P. 83

Junto com Marcus e a biblioteca, Tamara descobriu um diário velho que todas as noites aparecia com textos escritos com sua letra narrando como seria o dia seguinte.
À partir dos escritos no diário, Tamara começou a descobrir coisas que mudariam para sempre sua vida.

Aprendi algo importante naquela noite. Não se deve tentar impedir tudo de acontecer. Às vezes, devemos esperar ficar sem jeito. Ás vezes, também, devemos aceitar a possibilidade de ficar vulnerável diante de pessoas. Às vezes isso é necessário porque tudo faz parte de você chegar à parte seguinte de si mesma, no dia seguinte. O diário nem sempre tinha razão.
P. 202

A narrativa é leve, gostosa e tinha horas que eu não queria parar de ler só para saber o que iria acontecer com Tamara e sua mãe.
A Cecelia consegue nos envolver em sua história de um modo que poucos autores conseguem. Definitivamente, ela entrou no rol dos meus autores preferidos.

Acho que maioria das pessoas entra nas livrarias sem a menor ideia do que querem comprar. De algum modo, os livros ficam ali, quase que por magia, desejosos que as pessoas os escolham. A pessoa certa para o livro certo.
P. 364

E a Novo Conceito, está de parabéns! Não apenas a história é boa, como também a diagramação, a capa e o kit ficaram ótimos. Já estava com saudades de kits bonitos e livros bem feitos assim.

Ahhh! Antes que me esqueça, tem promoção rolando exclusivamente no Facebook.

sorteiofb1