O_SEGREDO_DE_INDIETara Taylor; Lorna Shutz Nicholson
(4/5)
Editora Butterfly
2015
296 páginas

Indigo Russel é uma garota de 17 anos bem diferente das outras de sua idade. Não apenas pelo nome (quem mais teria o nome de uma cor?), mas ela tem um segredo e morre de medo que as pessoas descubram. Como qualquer outra adolescente ela só quer ser igual aos demais e se encaixar no padrão ideal, ficar na média e passar despercebida.
Mas Indie não é igual aos outros, ela tem visões, pequenos flashes do futuro e tem medo de ser hostilizada na escola caso alguém descubra.
Sua família e sua melhor amiga, Lacey, sabem o que acontecem com Indie, e não a julgam por isso, mas ela já perdeu uma amiga na infância por revelar seu segredo e não quer ter a mesma sensação novamente.
Ela consegue se manter invisível até ter uma visão com o namorado de Lacey. Então ela precisa decidir se conta para melhor amiga o que está acontecendo ou se guarda para si suas visões. As decisões de uma adolescente já não são fáceis, ter que tomá-las por ter um dom especial é ainda mais complicado.
Se não bastasse isso, um misterioso garoto entra na escola, John, e Indie se interessa muito por ele. Só que quando John está por perto diversas sensações são despertadas em Indie e isso tudo pode ameaçar seu segredo.

“Não se odeie por ser quem é.”
P. 153

Pela sinopse eu já imaginava que se tratava de um livro adolescente e eu gosto muito de ler histórias com esse clima de escola de Ensino Médio, preocupações com notas, professores, garotos e todas essas coisas do universo adolescente.
A história é bem leve e tranquila, sem grandes reviravoltas, a questão central é a aceitação dos poderes paranormais de Indie. Apesar disso não é uma leitura monótona, pelo contrário. Li em apenas uma tarde e no final fiquei querendo mais.
Indie começa a ver um misterioso homem e o suspense para descobrir quem é ele deixa a narrativa mais interessante.
Achei que o final deixou algumas pontas soltas, mas descobri que as mesmas autoras escreveram outro livro com a personagem Indie, então acredito que há coisas para serem reveladas. O único ponto negativo é que ainda não há previsão de lançamento da obra no Brasil.

Tremi ao pensar no que estava fazendo. Confiar em quê? Em visões? Em vozes? Em coisas estranhas, que não faziam o menor sentido?
P. 203

O livro é lindo! Belíssima capa e o miolo muito bem feito. Folhas internas com um material muito bom, não sei o tipo de papel utilizado, mas é diferente dessas folhas que parecem jornal e amarelam rapidamente.
Há um simples detalhe de borboleta na numeração das páginas, achei um charme.
Fonte muito boa para leitura, tanto no tipo quanto no tamanho.
Fiquei encantada com a qualidade do material.
Ao fim da história temos uma entrevista com as autoras. A história foi baseada na própria história de vida de Tara Taylor, que é sensitiva e ela explica um pouco sobre como é ter esse dom.
É uma leitura muito interessante, com uma temática bem diferente, ótimo livro principalmente para quem tem uma mente mais aberta.