SANGUE_NA_NEVELisa Gardner
(5/5)
Editora Novo Conceito
2013
416 páginas

Sinopse: A policial Tessa Leoni matou seu marido, Brian Darby, em legítima defesa. A arma do crime está à vista de todos e os hematomas no corpo de Tessa confirmam a ocorrência. A policial também não fez questão de fugir, ou de arrumar qualquer justificativa para explicar aquele corpo estendido no chão da cozinha, portanto, aparentemente, o que a investigadora D.D.Warren tem à sua frente é o desfecho de uma briga doméstica. Um caso simples. No entanto, ao abrir o inquérito, D. D. terá uma surpresa: este não é o primeiro homicídio de Tessa Leoni e — afinal — onde está a filhinha de seis anos da policial? Será que a policial Leoni realmente atirou em seu marido para matá-lo? Uma mãe seria capaz de prejudicar intencionalmente sua filha? D. D. Warren, a experiente detetive que acredita que desvendar um caso é como mergulhar na vida do criminoso, enfrentará mais uma investigação que a levará a uma busca frenética por uma criança desaparecida enquanto tenta encaixar as peças de um mistério familiar que a levará a quebrar os muros do corporativismo policial.

Opinião: Gostei bastante de Viva para Contar da Lisa, mas só após ler Sangue na Neve que me apaixonei de vez pela autora.
Sangue na Neve tem uma ótima narrativa e a história é completamente envolvente. Um ótimo thriller policial que nos prende do início ao fim na história.
Sério. Eu só consegui fechar o livro quando cheguei ao fim da trama. Não conseguia interromper a leitura por nada!
O livro mexe bastante com o psicológico do leitor, tem horas que acreditamos sem a menor sombra de dúvidas de que Tessa matou a filha, em outros momentos isso não fica tão evidente e acreditamos que a pequena Sophie ainda está viva.
Gostei bastante de como Tessa coloca a polícia como falha e consegue demonstrar isso com o próprio comportamento de D.D. Warren.
Não consegui parar a leitura para separar trechos de citações, então me desculpem.
A única coisa que eu não gostei foi o título em português. Acho que não tem nada a ver com a história, principalmente se comparado com o título em inglês (Love you more), que é inclusive uma frase muito dita na trama.
A capa e os detalhes com “sangue” ficaram lindos e a diagramação também ficou muito boa.