SEDUCAO_DA_SEDA_1461558170578249SK1461558170BLoretta Chase
(5/5)
Editora Arqueiro
2016
304 páginas

Sedução da Seda é o primeiro livro da série As Modistas e conta a história das misteriosas irmãs Noirot, refinadas modistas do século XIX.
Marcelline Noirot é uma modista proprietária de um refinado ateliê londrino. Ela e suas irmãs anseiam pelo sucesso do ateliê e para o êxito de seu empreendimento elas são capazes de tudo. Por causa de seu talento, elas desejam reformar o guarda-roupas de lady Clara Fairfax, futura noiva do duque de Clevedon.
Elas acreditam que ao melhorarem o visual da futura duquesa as demais damas da sociedade londrina procurarão o ateliê para também renovarem seus visuais e assim terão o prestígio que merecem.
Para se aproximar de Clara, Marcelline resolver convencer o próprio duque de que esta seria a melhor opção para sua noiva.
O duque Clevedon é um homem galanteador e especialista na arte da sedução, mas madame Noirot também entende dessa arte e eles começam um duro duelo de flerte.
Aos poucos eles vão se aproximando e o que seria apenas um jogo de interesses se transforma em uma paixão arrebatadora.

A vida não era uma roda que girava sem parar. Nunca voltava ao mesmo ponto. Não se limitava a um simples vermelho e preto e um leque de números. A vida ria da lógica.
P. 59

Apesar de gostar de livros de época, nunca tinha lido nenhum romance neste estilo. Fiquei encantada com a escrita da Loretta e não imaginava que gostaria tanto assim de um livro.
Ainda estava com o coração apertado por causa do final de Penny Dreadful e achei que não conseguiria ler nada que se passasse na Era Vitoriana, mas fui completamente seduzida pela narrativa da Loretta e caí de amores pela série.
Marcelline e Clevedon não seduziram apenas um ao outro, mas também aos leitores, o que é uma experiência incrível.
De um modo geral não sou fã das capas de livros de romance de época. Mesmo não sendo do meu gosto achei que as cores da capa estão em sintonia e a lombada é bem bonita.

– Então a culpa é minha? Eu sou o demônio que está destruindo a sua felicidade? Olhe para si mesmo e ouça suas próprias palavras. Como todos os homens, o senhor deseja o que não pode ter. Como todos os homens, vai ficar interessado, vai ficar obcecado até conseguir. O senhor veio aqui esta noite porque não consegue pensar direito.
P. 160

Antes do início de cada capítulo há uma citação de um guia, jornal ou revista da época, o que eu achei bem interessante.
Vi várias resenhas e comentários positivos em relação a este livro e é praticamente unânime que todos nós estamos aguardando ansiosamente a continuação desta ótima história.