SEGREDOS_E_MENTIRASDiane Chamberlain
(5/5)
Editora Arqueiro
288 páginas
2014
Sinopse: Cara Anna, Já comecei esta carta várias vezes e aqui estou, começando-a novamente, sem fazer a mínima ideia de como lhe dizer. A carta não terminada é a única pista que Tara e Emy têm para entender o que levou sua amiga Noelle ao suicídio. As três eram inseparáveis desde a faculdade e tudo a respeito de Noelle – seu trabalho de parteira, a forma como se dedicava apaixonadamente a diversas causas sociais, seu amor pelos amigos e a família – se encaixava na descrição de uma mulher que amava a própria vida.
Só que havia muitas coisas que Tara e Emy desconheciam. Por exemplo, quem é Anna e por que Noelle nunca a mencionara.
Com a descoberta da carta e do terrível segredo que a motivou, as duas começam a desvendar a verdade sobre essa mulher forte, independente e gentil que entrou em suas vidas trazendo amor e compaixão, mas que também pode ser a responsável por muitas tristezas e ilusões.
Com delicadeza e equilíbrio, Diane Chamberlain constrói uma história sensível sobre amizade e relacionamentos e levanta a pergunta: até que ponto você seria capaz de perdoar alguém que ama?

Opinião: Pela sinopse já para ter uma noção de como o livro é complexo e repleto de mistérios a serem descobertos, mas eu não esperava uma reviravolta a cada capítulo, praticamente.
Claro que eu tinha boas expectativas em relação a ele, mas não imaginei que elas pudessem ser superadas.
Não é um livro de ação ou suspense, mas me deu vontade de devorar as páginas como se fosse. A história é muito envolvente e a autora consegue abordar assuntos pesados, como o suicídio, de forma bem tranquila.
O livro conta a história de Noelle, Emy e Tara, três amigas que se conheceram na faculdade e criaram um laço muito especial. Anos depois de formadas elas continuam amigas e uma participando da vida da outra.
Mas Emy e Tara começaram a desconfiar se sabiam realmente tudo a respeito de Noelle quando ela cometeu cometeu suicídio e deixou uma série de perguntas sem respostas.

No que nossas vidas haviam se transformado para que fosse necessário acrescentar ‘ninguém morreu’ às mensagens?
P. 78

Juntas Emy e Tara começam a ligar os pontos que faltavam para conhecer realmente Noelle e saber o que a levou a tomar essa decisão (de se matar), só que elas não esperam descobrir segredos de família e coisas jamais imaginadas.
A leitura começou um pouco devagar para mim, mas os últimos capítulos são bem intensos e emocionantes, repletos de reviravoltas. Quando eu achei que a história estava finalizando, tem um novo ponto de vira que muda completamente o rumo da trama.

– Às vezes as pessoas guardam as coisas para si. Até mesmo as pessoas mais próximas da gente. Nunca se consegue conhecê-las de verdade.
P. 23

Achei que uma ou outra pergunta não foram respondidas e encontrei algumas falhas no enredo, mas nada que prejudique a leitura ou deixe a história menos interessante. Na verdade, eu estava tão concentrada nos fatos que estavam ali presentes que só depois de terminar o livro e pensar a respeito que me dei conta que uma ou outra coisa não foram bem esclarecidas, mas nada que afete o entendimento no geral.

Às vezes é difícil expressar o amor que sentimos por alguém. A gente diz as palavras, mas não consegue expressar a profundidade. Não consegue abraçar forte o bastante. Eu queria ter essa chance com minha filha.
P. 238

Gostei da capa, achei fofinha e tem tudo a ver com a história. O miolo é simples, mas tanto a folha utilizada na impressão quanto à fonte ajudam bastante na leitura.