Heather MacDowell, Rose MacDowell
(3/5)
The DialPress
2008
324 páginas

*livro que ganhei do Leo de Natal*

Não sei se tem versão em português e também não encontrei nenhuma sinopse traduzida, então vou tentar fazer as duas coisas na minha opinião.

Erin é uma diretora de marketing que perde o emprego e sem opções na sua área de trabalho, o amigo de seu pai, Harold, a indica para trabalhar como garçonete em um restaurante chique de Nova York, o Roulette. Erin não sabia nada sobre ser garçonete, mas como foi muito bem indicada por Harold, os donos do estabelecimento Gina e Steve, acharam que ela seria a pessoa mais indicada para o cargo.
Seu primeiro amigo (e quem descobriu que ela não sabia nada da profissão) foi o fofo do Cato, que além de ser um dos garçons mais top também é ator (e gay!). Cato se tornou seu mentor e tentou ensiná-la tudo para ser uma boa garçonete.
Obviamente, Erin era um desastre e deixava Carl, o chef, enlouquecido com suas atitudes de principiante. Por sorte, ela podia contar com Cato nesse período de adaptação e conseguia sobreviver à todas as tentativas de Carl e Steve tornarem sua vida ainda mais miserável.
Logo nos primeiros capítulos, Erin conhece Daniel, um cliente que é produtor da Broadway e Cato faz de tudo para que eles saiam juntos. A saída na verdade é uma carona para Long Island, onde mora a família de Erin, mas para Cato significa bem mais que isso.
Além do Daniel (que eu fiz a ideia de ser lindo e maravilhoso), aparece o Phil na vida da Erin. Phil é um dos cozinheiros do Roulette, que mesmo com a ordem expressa de Carl que não quer ver funcionários do restaurante tendo qualquer tipo de relacionamento não profissional, fica com Erin escondido.
O livro é bem engraçado com todas as trapalhadas da Erin, estilo os livros da Sophie Kinsella, só que bem mais fraco.
Em várias partes que deveriam ser bem engraçadas eu ficava tão apreensiva e envergonhada pela Erin que não achei a menor graça.
Então vem o final feliz, que realmente é feliz e lindo e faz a mulherada querer morrer de chorar de alegria. O livro terminaria perfeito, se terminasse por aí, mas as McDowell resolveram fazer graça e criar um epílogo bem anticlímax. O livro já tinha terminado bem, mas no epílogo tudo broxa com a Erin conversando com o Cato sobre o Roulette. Depois do último capítulo eu nem lembrava mais do pessoal do Roulette, precisavam ressuscitar?! Broxou a história.
Mas mesmo broxando todo o final feliz eu queria um best bicha friend forever como o Cato. Onde a gente arruma um? *_*