Nicholas Sparks
(4/5)
Editora Novo Conceito
2012
414 páginas

Sinopse: Quando uma mulher misteriosa chamada Katie aparece repentinamente na pequena cidade de Southport, na Carolina do Norte, questionamentos são levantados sobre seu passado. Linda, mas discreta, Katie parece evitar laços pessoais formais até uma série de eventos levá-la a duas amizades relutantes: uma com Alex, o viúvo, com um coração maravilhoso e dois filhos pequenos, a outra com sua vizinha muito franca, Jo. Apesar de ser reservada, Katie começa a baixar a guarda lentamente, criando raízes nessa comunidade solícita e tornando-se próxima demais de Alex e de sua família. No entanto, quando Katie começa a se apaixonar, ela se depara com o segredo obscuro que ainda a assombra e a amedronta: o passado que a deixou apavorada e a fez cruzar o país para chegar no paraíso de Southport. Com o apoio simpático e insistente de Jo, Katie percebe que deve escolher entre uma vida de segurança temporária e outra com recompensas mais arriscadas… e que, no momento mais sombrio, o amor é seu único refúgio.

Opinião: PODE CONTER SPOILER
Acho que não consigo escrever essa resenha sem que contenha spoiler, então peço desculpas desde já.
O livro começa basicamente como qualquer outro livro do Nicholas Sparks. Temos Katie, uma moça bonita que mora sozinha e trabalha como garçonete em um restaurante famoso da pequena cidade de Southport, e Alex, um viúvo charmoso, com dois filhos e dono de uma loja de conveniências da mesma cidade.
Então eu estava esperando que eles se vissem e no mesmo instante se apaixonassem e caíssem de amores um pelo outro, mas dessa vez nada foi tão rápido assim.
Katie ia até a loja fazer suas compras (a loja era um lugar que tinha de tudo, de frutas a verduras, até livros, vinhos, produtos de mercearia e combustível), conversava com a filha de 5(?) anos de Alex e ia embora. Ele começou a reparar na atenção que ela tinha pela filha e aos poucos ele começou a se interessar por ela.
Katie não queria nenhum relacionamento sério no momento, mas se mudou uma moça para ao lado de sua casa, Jo, e ela começou a insinuar que Katie e Alex tivessem alguma coisa. Ela, inclusive, incentivava muito o relacionamento (que até então não existia).
Depois de muita enrolação, finalmente Alex convida Katie para um encontro romântico e ela propõe que seja na casa dela. Então Nicholas Sparks volta à cena e faz com que os personagens declarem amor incondicional logo no primeiro encontro.
Mas a parte interessante da história é que Katie na verdade não é Katie. Ela é Erin, uma mulher casada, que se muda para Southport para fugir do marido violento.
Essa parte do marido violento e obcecado pela mulher deixou a história bem interessante, nos últimos capítulos eu mal consegui largar o livro. Gostei muito como a história se desenrolou nesses capítulos. Só o final foi decepcionante, pois além de ficar um “vazio” na história (sabe quando o livro acaba, mas a história continua sem um fim? Senti assim), há a “descoberta” de que Jo nunca “existiu” da forma como Katie pensou.
Achei muito sem noção essa parte da Jo, na verdade, odiei. Esse foi o terceiro livro do Nicholas Sparks que eu gostei de verdade, então veio essa parte da Jo para estragar minha felicidade e acabar com todo clima do livro.
No geral gostei do livro, mas poderia ter ficado essa revelação no final.
Em relação ao design, gostei muito da capa. Gosto bastante das capas da Novo Conceito para os livros do Nicholas Sparks, acho que combinam bem com tudo. E até onde eu me lembro, não encontrei nenhum erro relevante ou digno de nota.