Suzanne Collins
(5/5)
Editora Rocco
2011
413 páginas
Sinopse: Mistura de ficção científica com reality show, passando pela mitologia e pela filosofia, Em chamas é o segundo volume da bem-sucedida trilogia iniciada com Jogos Vorazes, mais novo fenômeno da literatura jovem dos últimos tempos. Com mais de quatro milhões de exemplares vendidos apenas nos Estados Unidos e por 130 semanas na lista dos mais vendidos do The New York Times, a trilogia assinada por Suzanne Collins ganhará adaptação para o cinema, com estreia prevista para março de 2012. Depois de os Jogos Vorazes, competição entre jovens transmitida ao vivo para todos os distritos de Panem, Katniss agora terá que enfrentar a represália da Capital e decidir que caminho tomar quando descobre que suas atitudes nos jogos incitaram rebeliões em alguns distritos. Dessa vez, além de lutar por sua própria vida, terá que proteger seus amigos e familiares e, talvez, todo o povo de Panem.

Opinião: Não tem como eu dar minha opinião sem eu soltar alguns spoilers, por isso acho melhor você parar por aqui se ainda não leu.
E então depois de ler um final “feliz” em Jogos Vorazes e acreditar que alguma coisa estava indo bem na vida de Katniss, eis que o inferno recomeça e ela tem que retornar aos Jogos.
Dessa vez, na narrativa não há tantos detalhes em relação aos preparativos, a linguagem é mais objetiva, acho que para evitar a repetição.
A história continua ótima e a emoção e a ação já começam logo nas primeiras páginas (ou linhas).
Achei o Peeta ainda mais apaixonante e perdi todas as esperanças de Gale com a Katniss.
Esse livro me fez ter mais raiva da Capital do que a própria Katniss. E me peguei pensando diversas vezes: “mais uma vez o sistema, o maldito sistema”.
Só não gostei de uma coisa no livro: quando ele termina dá mais vontade ainda de ler “A Esperança”.