Vou tentar resumir um pouco como foi o show, a excursão e tudo mais, vamos ver se eu consigo xD
A excursão me deu alguns tapas na cara, no início eu iria pagar um valor, mas depois, como eles tiveram que comprar os ingressos com cambistas, a viagem saiu 50 reais mais cara. O segundo foi a mudança do ingresso pista p/ arquibancada, que no início me deixou meio “p” de vida, mas eu acho que valeu muito a pena.
Quando eu cheguei lá sábado à noite p/ embarcar, estava uma chuvinha fina e o ônibus lá parado e eu esperando alguém entrar, p/ não ser o único ser vivo por lá, mas deu 11:15 (a saída estava marcada p/ 11:30) e eu fui mesmo não vendo mais ninguém entrando. Cheguei lá tinha um pessoal já lá dentro bebendo e assistindo ao Confessions Tour, o ônibus foi vazio com a gente… 13 pessoas p/ um ônibus leito de 2 andares e 52 lugares. No início eu me senti um peixe fora d’água, pensei mesmo no que eu tava fazendo ali, mesmo conversando com as pessoas e interagindo. Meu primeiro amigo de viagem foi o Vagner (acho que escreve assim o nome dele), ele todo preocupado pq não conhecia o Rio, nem o Maracanã e achava que ia passar mal qdo a Maddie entrasse no palco. Eu estava no msm barco que ele, tirando o fato de eu ter certeza de que não iria passar mal. Meu segundo amigo foi o professor Gilvan, que por coincidência do destino, é professor universitário de Direito! O cara é uma figura, muito falante, mostrou o ônibus p/ minha mãe, apresentou ao guia e aos motoristas e disse a ela que ia tomar conta de mim (qdo ele disse isso, piscou a plaquinha: *medo* na hora… tipo: quem é esse ser que ficou íntimo de mamys em 2 min?!)
Ai, até meia noite, mais ou menos, fiquei lá em cima com o pessoal, depois alguns foram dormir e eu desci com meu amigo p/ ver um outro DVD da Maddie que tava rolando lá em baixo na “suite do Gilvan” (pq ele ficou sozinho lá embaixo). Lá que eu fiquei mais perdida ainda haha o Gilvan falava a cada 5 min que tinha falado com minha mãe que ele ia cuidar de mim, entrou uma menina no ônibus, que é parente (eu acho) de uma outra menina chamada Marcela e as duas ficaram imitando a Madonna nos clipes que estavam rolando na TV. E o resto do povo bebendo todas, até cair (literalmente, pq qdo dava uma curva eles caiam).
Entrou um menino novinho no ônibus em Iconha e eu fiquei muito tentada em comprar o ingresso pista extra que ele tinha, a diferença de preço não era tanta e seria legal ficar mais perto do palco. Ficamos lá até 2:30 da manhã, qdo subimos p/ tentar dormir. Eu deitei 2 poltronas e fiz uma cama p/ mim, mas quem disse que eu consegui dormir?! Fechei os olhos e utilizei de todas minhas tecnicas de meditação p/ relaxar, mas eu não conseguia dormir (e eu durmo mto com balanço de ônibus). Era mta informação p/ meu cérebro processar, se acostumar e relaxar ao mesmo tempo, foi demais p/ ele. Eu estava cansada, com sono e dor de cabeça, mas não conseguia dormir. Acho que cochilei uns 15 min antes do ônibus parar em Campos, quando desci p/ ir ao banheiro e comer alguma coisa. Até o RJ ainda teríamos mais umas 4 ou 5h de viagem, só depois dessa parada que eu deitei e consegui dormir um pouco, até a próxima parada, as 6h da manhã em Cassimiro de Abreu. A partir daí eu nao consegui mais dormir… haha Ficou rolando o DVD Confessions Tour, de novo e eu lá assistindo e vendo o mar de morros se transformar em cidade.
Eu fiquei tão feliz quando estávamos passando sobre a ponte Rio-Niterói pq eu finalmente, depois de várias passagens por ali, consegui identificar o Pão de Açúcar e o Cristo (ou o pontinho de pedra no meio da neblina, em cima do morro), até mandei torpedo p/ Leo na hora :D
O esquema da excursão era fazer um city tour pela zona sul do RJ, mas todos queriam mesmo era ir p/ estádio e fomos direto. Chegamos em frente ao Maraca as 10 da manhã. Antes de desembarcar eu decidi que queria ir de arquibancada mesmo e deixei o guri ir sozinho p/ pista e tentar vender o ingresso dele por lá. Eu, o Gilvan e o Vagner fomos p/ Shopping Tijuca p/ almoçarmos antes de irmos p/ fila, pois ainda não tinha quase ninguém nas filas p/ arquibancada.
Fomos lá, passeamos um pouco, almoçamos e fomos p/ fila, que estava começando a ficar cheia, isso ainda as 12:30.
Logo depois chegou um cara, chamado Fabrício e começou a conversar com a gente, o Gilvan também começou a puxar assunto com o pessoal que estava na nossa frente. A mulher tinha ido em 93 com a filha, que na época tinha 13 anos e estava voltando agora. O pessoal rachava de rir com o Gilvan, ele toda hora comentava: “nunca vi tanta bicha junta” ou então: “minha amiga ali (apontando p/ Vagner), consegue identificar todo mundo que é” ou p/ completar: “eu to na sauna gay, mas eu sou macho!” Fora os demais comentários hilários! Numa certa altura da fila, Vagner já trêbado se transformou (literalmente) na maior amiga bicha que eu já tive. Fabrício tirou a bandeira gay do bolso e a galera toda se juntando e tirando fotos (Vagner em todas, bicha aparecida queria o que?!). Algumas emissoras subiaram no viaduto do metrô do Maracanã p/ filmar a fila que a gente estava e o Gilvan tentando se esconder p/ não acharem que ele era gay também, eu nem tava aí, me falaram que era TV local, ngm me conhece no RJ mesmo ahahaha. Segundo Fabrício, o Maraca se transformaria numa enorme boate gay e pelo nº de homossexuais por m² não duvido nem um pouco.
Estava morrendo de medo de pegar chuva na fila pq toda hora começava a chuviscar, mas ainda bem que nao caiu muita água enquanto estava na fila. Na hora de entrar, era proibido guarda-chuva, água, comida, câmera fotográfica e essas coisas que todas que todos já sabem.
O esquema p/ entrar é foda, você tem que passar por mil pessoas. Primeiro perguntam se vc está com água comida e tals e o que vc tiver, vc joga fora por ali mesmo. Vi tantos guarda-chuvas indo p/ chão… depois se vc ta com bolsa, vc tem que abrir, e o segurança olha superficialmente. Depois vc vai p/ barreira do ingresso, que eles vão passar seu ingresso na máquina e depois p/ tio que destaca 2 tickets, ai sim, vc está livre, leve e solto p/ correr p/ dentro do estádio.
E meus amigos da fila correndo p/ pegar um lugar bom e Gilvan e Vagner lá atrás me chamando p/ tirar foto. Ahhhhhh!! Tira foto dentro do estádio, agora é hora de correr!! E lá fui eu correndo linda pegar meu lugarzinho xD
Ficamos perto da parte coberta da arquibancada p/ pegarmos o menos de chuva possível. Logo começaram a passar os vendedores oferecendo água, cerveja, refri, hamburguer, cachorro-quente, batata rufles e picolé. Água: R$4,00. Refri: R$5,00. Cheesburger: R$8,00. Cachorro-quente: R$9,00. Picolé: de até 10 reais!!! Picolé da Nestle e o cachorro quente era pão, salsicha, batata palha, ketchup e maionese. SÓ. O cheeseburger: pão, carne, queijo. SÓ. Quem for, dá tranquilo p/ enfiar um pão com salame dentro da bolsa que eles nem vão te revistar, deixe p/ comprar apenas bebida lá dentro, pq a comida não vai te encher.
Banheiros superlotados e com restrição de papel higiênico, leve o seu de casa e abuse o qto quiser. Não vi stands de vendas de produtos oficiais e eu queria tanto desperdiçar dinheiro com essas coisas. Comprei uma faixinha do lado de fora do estádio e só.
A galera da arquibancada ficou fazendo cada ‘ola’ lindaaaa *___* o povo da pista ficou tudo olhando p/ gente xD (aeeeeeeeee fiz parte de uma ‘ola’ linda no maracanã!!!)
O DJ foi legal tbm, mas eu tava tão cansada que só dancei no comecinho, depois sentei um pouco p/ não morrer mto de dor nos pés. Tirei bastante fotos, principalmente na câmera do meu amigo Fabrício da fila, que preciso pegar com ele depois.
Começou a chover mto, mas mto na hora que ia começar o show e os faxineiros lá desesperados secando o piso.
Eu lembro que qdo começou o vídeo de abertura eu já fiquei meio assim… mas na hora que ela apareceu eu quase chorei, gritei taaaaaaaaaaaaaaaaaaanto, mas taaaanto O______O nem dá p/ explicar o mix de emoções naquele momento e olha que ela não é minha cantora favorita. Madonna é DIVA, isto é fato, mas tem outras que eu amo tanto quanto ela. E fico imaginando, se fosse, um show das Spice Girls (que não teve e nunca terá por aqui, nem no resto do mundo) eu teria morrido passado muito mal.
Mas eu estava tão animada naquela hora que peguei o cel, mesmo toda molhada (eu estava com capa, mas molhei o cabelo e as mãos mto) e liguei p/ minha mãe só p/ ela ouvir o barulho hahaha.
Ai em Beat Goes On, qdo eu já estava mais calma, eu liguei p/ Leo e p/ Tom, só p/ fazer inveja enquanto o dia deles não chega.
O show TODO foi ótimo, um acontecimento único. Eu penso assim: se a pessoa vai e não é fã, ficará de boca aberta pq é um grande espetáculo, música, coreografia sincronizada, efeitos fodas, telões perfeitos. Se ela só gosta da Madonna, vai ficar muito emocionada e se divertir p/ caramba. E se é fã vai pirar MUITO.
É indescritível a sensação de estar lá e mesmo que eu tente falar como foi tudo não irei conseguir, pq só estando lá p/ saber. O show é idêntico aos demais, segue o mesmo roteiro, com a diferença dos guarda-chuvas dos seguranças e do “obrigada” que ela disse. O público estava perfeitoo, cantou e animou em TODAS as músicas, claro que nas novas, a galera só conhecia o refrão, mas mesmo assim, ficavam dançando e batendo palmas – eu sou exceção pq eu sabia cantar tudo, ensaiei direitinho o set list xD !! A chuva deu um toque todo especial e deixou Devil Woun’t Recognize You muito mais especial. Fiquei de boca aberta com o cenário que eu nem notei mudando… e isso aconteceu diversas vezes! Eu estava lá concentrada na Maddie, cantando e dançando ou assistindo aos interludes e quando olhava p/ outro lado do palco: “como aquilo foi parar ali?!” e eu não fui a única que achei isso.
As músicas que o povo mais animou foi: Like a prayer, La isla bonita, 4 minutes e Ray of Light. Em LAP a arquibancada chegou a tremer de tanto que o povo pulava.
Eu achei que o povo da VIP conhecia mais as músicas novas e não desanimou em nenhuma, já arquibancadas e pista eu via muita gente que não sabia cantar todas, mas pelo menos no refrão cantavam.
Meu cel caiu no chão no meio de ROL e eu nem percebi, um menino que achou e perguntou se alguem tinha perdido, ai que eu fui ver que era o meu o.O muita sorteeee.
A parte que ela interage com o público, ela começou cantando: “fuck the rain it has to go, ale le ô, ale le ô” (que ela inventou) e depois pediu p/ um menino pedir uma música e ele pediu Everybody, mas ela não cantou, pq não gosta, ai ele pediu Express Yourself e todo mundo ajudou a cantar, foi lindo *____* (mas todo mundo de onde eu estava queria Holiday hehe).
O show terminou com chuva do mesmo jeito que começou. Fiquei tão triste quando começou a tocar Give it 2 me, pq era a última :( e eu estava exausta e meus pés doendo muitooooo, mas mesmo assim, pulei e gritei até o fim. Ai quando apareceu o “game over” na tela, me deu vontade de vender a alma e conseguir grana p/ ir p/ Sampa assistir a mais um, um show só é muito pouco p/ conseguir pegar os detalhes todos e curtir todos os momentos.
Ai foi nossa peregrinação p/ estátua do Bellini, onde todo mundo da excursão iria se encontrar p/ entrarmos no ônibus. Cheguei completamente acabada no ônibus e molhada.
Troquei de blusa, me aqueci e me acomodei na minha poltrona e dormi \o/ Não sem antes falar com mamys e Tom e sair pegando o e-mail de todo mundo do ônibus p/ gente compartilhar fotos depois.
Só que estava tão cansada que dormi p/ caramba no bus O__O
Não vi as paradas que fizeram, aí quando eu acordava eu ligava p/ mamys p/ informar minha localização p/ ela ir me buscar.
Cheguei em casa hoje as 9:30 da matina e vim logo ver as fotos e hospedar os vídes no You Tube xD
Outros fatos do show:
– Quando os globais passavam no vão entre a pista VIP e a pista a galera gritava… chamaram a Luana Piovanni de Piranha!! (rachei MTO);
– Eu furei a fila gigaaaaante do banheiro e ainda fui simpática com o ser que tava atrás de mim (eu entrei na frente da pessoa) hauihaihauia disse p/ ela ir na minha frente…
– Madonna cuspiu na cara de um ser que tava na VIP;
– Me DISSERAM que a fumaça do palco era perfumada;
– Jogaram a bandeira do Brasil na cara da Madonna, e no fim os dançarinos pegaram a bandeira e ficaram agitando ela *__*
– Madonna DESCEU do palco p/ pessoal cantar Give it 2 me;
– Falaram que Maddie estava super emocionada com a animação dos fãs, não duvido nada, quer fãs mais animados que os brasileiros?!
– A guarda municipal não dava mole p/ ambulantes do lato de fora do estádio antes do show e confiscaram a cerveja de uma mulher, fiquei com dó, não precisava confiscar, era só afastar a infeliz, como estavam fazendo com os demais ambulantes;
– Na fila, a gente ficava chamando um guarda municipal de Shrek huaihiauhuaihuai e ficamos falando p/ ambulantes: “o Shrek ta vindo, sai daí!” O apelido pegou MESMO;
– Os cambistas se ferraram, tavam vendendo arquibancada por R$30,00 no fim xD
– Achei suuuuuuuuuuuper tranquilo o show, não vi briga, furtos, bêbados fazendo escandalos, nada… Todo mundo se divertindo, dividindo comida, água, galera ficando amiga na fila. SUPER DEMAIS! Parabéns aos fãs :)
– Madonna ficou fazendo sombras com as mãos na luz, brincando *__* LINDA!