Para comemorar o mês das crianças (desculpem pelo atraso, mas eu tive provas e mil outras coisas durante esse mês), o Rotaroots trouxe o tema nostálgico e amor para um dos memes do mês: 5 brinquedos que eu queria ter guardado para meu filho.
Eu nunca fui muito apegada aos meus brinquedos, então eu doava todos para a caridade quando não estava mais brincando com eles. Nunca me arrependi de ter doado nada, então vou falar dos brinquedos que eu mais gostava e que acredito que meu futuro filho ou filha gostariam de brincar também.

POGOBOL
pogobol
Eu nunca gostei muito de ficar pulando por aí, como a maioria das crianças, mas o Pogobol era diferente, ele era lindo, laranja e amarelo, parecia Saturno (sim, o planeta), ninguém conseguia se equilibrar direito naquilo e eu ficava o dia inteiro com aquela coisa no pé. Não eu não ficava o dia inteiro pulando, quando eu não estava pulando, eu simplesmente colocava aquela coisa embaixo dos pés e ficava sentada apoiando os pés nele.

PATINS
roller
Não era qualquer patins, era o meu patins branco e rosa LINDO. Ele era in line, com as rodas rosas, a bota era branca e diferentemente dos outros patins que os coleguinhas tinham, o meu tinha cadarços rosa. Parecia um patins de patinação no gelo e eu o amava. Pena que meu pé não o amava do mesmo modo e cresceu uns 3 números depois disso e eu não podia mais patinar lindamente por aí.

SUPER NINTENDO
SN
Toda criança dos anos 90 pedia um Super Nintendo de presente e obviamente que eu pedi e ganhei um \o/ Naquela época as fitas/cartuchos custavam caro e era mais comum a gente alugar. Eu tinha 2: a do Super Mario que veio junto com o video-game e Mortal Kombat porque dar Fatality era bom demais <3

MALETA CASINHA DE BONECAS
casinha
Era uma maletinha minúscula com com móveis minúsculos e quando abria virava uma casinha de bonecas. Eu que sempre gostei de miniaturas amei aquele trocinho. Brinquei um bom tempo sem perder nenhuma pecinha (e isso é algo raro para uma criança). Era algo que eu gostava mesmo e comprei tipo dentro de um supermercado de bairro.

PARQUINHO
parquinho
Sim, eu tinha um parquinho no quintal de casa. Era de metal com escorregador, balanço e gira-gira e eu adorava. Mas eu gostava mais de nadar do que do parquinho, então meu pai tirou o parquinho e construiu uma piscina no lugar. E esse é um brinquedo que não tinha mesmo como eu guardar, mas com certeza meus filhos amariam.

Esse post foi um oferecimento Rotaroots, um grupo de blogueiros com propósito mais old school e voltado para conteúdo de qualidade. Conheça o grupo no Facebook e o site.