Sophie Kinsella
(5/5)
Sinopse: Becky Bloom está casada com o homem de seus sonhos, Luke, e tem uma filha de dois anos, Minnie, que parece seguir desde já o gosto da mãe por compras e pela moda. Mas criar a filha é muito mais complicado do que parecia ser, pois a garotinha cria confusões por onde passa. E quando Becky decide dar uma festa surpresa para Luke, não será uma tarefa fácil manter os preparativos em segredo do marido.
Opinião: Eu tinha me esquecido porque eu amo tanto a Sophie Kinsella, mas foi só começar a ler que me lembrei exatamente o motivo!! Becky Bloom está de volta e mesmo depois de ser mãe ela não muda sua fixação por comprar.
Comprei o primeiro livro da série quando foi lançado, acho que em 2001, se não me engano, e me apaixonei pela Becky desde então. Tenho uma relação de amor e ódio com ela, pois ao mesmo tempo que ela faz coisas completamente malucas e irritantes não tem como não amá-la e torcer para que tudo acabe bem.
Nesse livro foi exatamente a mesma coisa, fiquei xingando-a mentalmente toda vez que ela se metia em uma confusão das grandes por não falar a verdade e depois torcendo para que tudo acabasse bem.
A Minnie é a coisa mais fofa do livro, mas contrariando todas as fontes, eu acho que ela é sim uma criança mimada, mas continua sendo fofa no final. “Meeeeeu bolsa!”
E agora tem toda a confusão com a festa surpresa de aniversário do Luke e a volta secreta da Elionor e a busca infindável por uma casa nova para eles comprarem. Ou seja, muitaaaa coisa!!! Mas como o livro é de fácil de leitura, mesmo sendo grossinho é possível ler em 2 dias ou menos. Eu consegui em dois dias, lendo apenas no ônibus ^^
E a Sophie deixou uma brecha para um novo “Becky Bloom”, o que me deixou bastante animada, pois depois do último livro (“O chá de bebê”) achei que a série tinha acabado, mas aí ela lançou mais esse e ainda deixou incerto a continuação *_*
Quem é viciado em compras e gosta de livros leves e mulherzinha deve ler!!!
E parem de comprarar o livro com a bosta do filme!! A Becky Bloom não tem N-A-D-A a ver com aquela versão Disney-brega do filme.
Mesmo amando os filmes da Disney, acho que eles estragaram toda a história da Becky Bloom :( a Becky toma bebida alcoolica, faz sexo e não é politicamente correta, essa pessoa não pode estar num filme Disney ¬¬
A parte do filme não tinha nada a ver com a resenha do livro, mas eu precisava desabafar, porque sou indignada com o filme desde as fotos dos sets. ^^