Sherry Argov
(3/5)
Sinopse: Você cancela todos os seus planos esperando um possível telefonema de um homem que acabou de conhecer? Tem a sensação de que, por mais que tente agradar seu parceiro, ele sempre parece distante ou desinteressado?
Então, se você deseja construir um relacionamento estável, saudável e divertido – com esse homem ou com qualquer outro -, está na hora de mudar de postura.
Não é que você não seja suficientemente boa. É que você é boazinha demais. E não há nada mais enfadonho para um homem do que uma mulher que passa o tempo todo se esforçando para agradá-lo.
Se você se enquadra nesse padrão, não se desespere. Este livro pode ajudá-la a dar uma guinada em sua vida amorosa. Com um texto envolvente, Sherry Argov criou um verdadeiro manual que vai fazê-la entender de uma vez por todas por que os homens amam as mulheres poderosas.
Eles se sentem atraídos porque essas mulheres representam um eterno desafio. Nunca se mostram completamente, deixando em torno de si uma aura de mistério que os instiga. São confiantes, têm idéias próprias e se valorizam.
Mesmo que estejam apaixonadas, elas não demonstram medo de perdê-los – e isso as torna ainda mais desejáveis. Conquistá-las passa a ser uma questão de honra para o homem.
A partir de centenas de entrevistas, a autora descobriu as principais atitudes que diferenciam as mulheres boazinhas das poderosas e as reuniu neste livro bem-humorado e transformador.
Opinião: Odeio livros de autoajuda, mas como me recomendaram esse, acabei comprando. Comprei no Submarino um livro brochura (de papel mesmo) e me mandaram um audio-livro. Não reclamei, passei as MP3 p/ iPoly e ouvia antes de dormir e no ônibus. Mas eu me senti uma Bridget Jones. E é muito engraçado ouvir audio-livro de autoajuda!! O livro é bom para quem é boazinha demais e fica desesperada se ele não liga no dia seguinte, ensina a como ter mais auto-controle e a se valorizar mais. Nesse ponto vale a pena ler/ouvir.
Não me identifiquei nem um pouco com a mulher boazinha demais. Aliás, que tipo de mulher acha que está em um relacionamento depois de uma semana que conheceu o cara. Oi? Esse tipo de pessoa tem sérios problemas. O cara pode ser bacana, mas será que rola de conhecer primeiro?! Digo conhecer mesmo, aos poucos, antes de tentar/pensar que tem algo além de uma simples ficada. Mulher que pensa assim não é boazinha demais é tonta mesmo! #prontofalei.
Fora essas coisas e algumas dicas sem noção, dá pra engolir. Não vou falar mal do livro pq ele não é de todo ruim, mas também não é excepcional. Valeu pela experiência, mas fujo de manuais mulheres x homens à partir dele.
Quanto a ser audio-livro eu não tenho nenhuma reclamação, ao contrário, gosto bastante de audio-livros, principalmente os de direito. Eu estudo a matéria e uso o audio-livro para fixar a matéria, é como se o professor estivesse falando na minha frente, dando a aula.
Vou aproveitar o post e recomendar uma peça autoajuda, que eu amei desde a primeira vez que assisti num curso de oratória. Vale a pena. Se chama: Divas no Divã. E tem completo no YouTube pra assistir. A primeira parte está disponível aqui e à partir dela vcs procuram lá e assistam as demais. Vale a pena, é engraçada e mostra a superação da protagonista porque ela não recebeu uma ligação dele. Além de mostrar exatamente como uma mulher pensa sobre diversos pontos da vida. #ficadica