Não sei se todos sabem, mas sou atriz (ainda sem o DRT, mas estamos aí). Faço teatro desde 2011 e é meu momento preferido da semana. Me divirto, esqueço dos problemas, conheço pessoas legais… e todos os demais benefícios que só o teatro proporciona.

Aí no fim de 2016 surgiu a oportunidade da gente gravar um longa ano passado, meus amigos se inscreveram para participar e eu pensei “por que não?“. Fui uma das atrizes selecionadas para o elenco e no início do ano passado gravamos. Antes, durante e depois do processo de gravação eu até que estava bem tranquila, mas no dia da estreia eu fiquei “OMG! Eu gravei um filme!! Eu vou aparecer na telona!!“.

Vou contar um pouquinho de como foi o nosso processo.
No início de fevereiro de 2017 começamos com reuniões de preparação de elenco. Recebemos nossos personagens, o roteiro e começamos a estudar e construir os personagens. Nas reuniões também foi explicado como seriam as gravações e onde seriam as locações.

Aproximadamente 40 atores participaram do projeto.
O filme, de nome Viajantes, é uma sátira aos programas de reality show, só que ao invés dos participantes entrarem sozinhos no programa eles entravam em grupo (de família ou amigos). Os grupos disputavam entre si um prêmio de 2 milhões de reais.

Minha personagem é a Zefa da Conceição, uma moça humilde, que faxina e cozinha muito bem, tem fé que a vida vai melhorar e ela conseguir comprar seu barraquinho. A Zefa entrou na casa com os amigos (todos bem povão e bem barulhentos) e eles disputaram o prêmio com outros 3 grupos, cada um deles com suas características e peculiaridades. Além dos grupos participantes do programa ainda tinha uma produção bem atrapalhada (com certeza a emissora do programa Viajantes era mais falida que a Caça Talentos da Fada Bela).

Gravamos as cenas nos finais de semana de março e abril, as gravações aconteceram em Vitória e na Praia D’Ulé em Guarapari (divisa com Vila Velha).
Os atores foram divididos em grupos e cada grupo gravava em um dia/horário, com exceção das cenas dentro da casa.
Como eram muitos atores, não tínhamos muitas falas para decorar e foi bem tranquilo de gravar. A gente passava as falas e ensaiava enquanto outros atores estavam gravando e na nossa vez ficava bem mais fácil.
Todos os figurinos eram dos atores e, sem incentivo do governo, tiramos água em pedra pra conseguir produzir tudo. Mas valeu a pena!

Não tinha nada de glamour não, na hora era um ajudando o outro, se esforçando para tudo dar certo, mas a gente se divertia do mesmo jeito (tinha dia que era trabalhoso, mas quem disse que alguém lembra do trabalho? No fim do dia a gente só ficava rindo e relembrando das coisas boas).

Terminadas as gravações, o material foi para a edição e só em novembro ficou pronto e foi exibido. 6 de novembro aconteceu a pré-estreia no Cine Jardins. E a gente lá no tapete vermelho com a família e os amigos, tirando fotos e ansiosos para começar a exibição.

O que eu achei mais interessante no processo é que quando a gente lê o roteiro é uma coisa, quando gravamos é outra coisa e quando assistimo o material pronto é uma terceira coisa totalmente diferente do que a gente imagina quando lê o roteiro.
Ficamos uma semana em cartaz (de 23 a 29/11/2017), mas agora todo mundo pode assistir ao filme no YouTube. Desde o início do ano ele está disponível no canal Oficina de Atores Abel Santana. Só ir , dar play e já deixar seu like.

Trailer:

ASSISTA AO FILME COMPLETO AQUI

PS: Pequeno spoiler, teremos Viajantes 2 também ( e eu gravei a chamada )!!!