Quem é fã da Madonna já sabe, não tem pra ninguém quando ela resolve fazer uma turnê. E a carreira dela ultimamente vem sendo bastante focada nos palcos, ela não se importa mais em fazer performances para a TV ou clipes extremamente bem produzidos para divulgar suas músicas. Mas quando é para fazer shows… Aí sim a Madonna se entrega completamente. É por isso que não fiquei surpreso com a grandiosidade que é a MDNA Tour. O CD não está entre meus favoritos dela, mas é incrível como ela consegue dar vida a músicas não lá muito empolgantes quando está no palco.

A turnê teve início no dia 31 de maio em Tel Aviv, Israel, e contou com diversos hits da carreira da Rainha e muitas músicas do álbum MDNA. O show, como  é de praxe para ela, é bastante teatral, cheio de figurinos feitos por estilistas famosos, e diversos telões que sempre mudam para criar novos cenários, dando uma cara completamente diferente a cada canção.


O primeiro bloco do show é bastante violento, com imagens de armas, tiros e muito sangue. A abertura é feita com o recente single Girl Gone Wild e são apresentados diversos temas religiosos, o que combina com a música e também com a carreira da Madonna como um todo. Ainda nesse bloco, há a presença de Gang Bang e Revolver, reforçando bastante o tema violento do bloco, o antigo sucesso Papa Don’t Preach, um trechinho de Hung Up e a nova I Don’t Give A, com Nicki Minaj fazendo uma participação especial nos telões.

O segundo bloco deu o que falar na internet e botou ainda mais lenha no fogo a respeito da briga da Madonna x Lady Gaga. Vestida de cheerleader, ela canta seu sucesso Express Yourself e faz um medley com Born This Way, grande sucesso da Gaga, que foi acusada de plagiar Express Yourself, pois a melodia das duas músicas é extremamente parecida. No final da performance, Madonna canta um trecho de sua música She’s Not Me, deixando claro que as comparações não a agradam. Nesse bloco ainda há o grande sucesso Give Me All Your Luvin em uma performance grandiosa.

No terceiro bloco, há a presença do grupo Kalakan (que também participa da abertura, Girl Gone Wild), um grupo que canta músicas folclóricas e que Madonna resolveu levar com ela em turnê, uma decisão bastante acertada. Há performances de Turn Up The Radio, na qual ela toca guitarra, a clássica Open Your Heart que ganhou um novo arranjo, e Masterpiece, música que ganhou o Globo de Ouro.

O quarto bloco é bastante provocativo e sensual, com um vídeo da polêmica Justify My Love a abrindo. Vogue recebeu uma versão bastante parecida com aquela que ela apresentou no Superbowl, enquanto Candy Shop é mesclada com alguns trechos de Erotica. Human Nature é cantada bem próxima do público e também já causou polêmica, em um dos shows ela abaixou o sutiã e mostrou um dos seios. Ao fim dessa performance, ela revela uma grande tatuagem em suas costas em que se lê “NO FEAR”, ou seja, sem medo. Para finalizar o bloco, há uma performance de Like a Virgin, que também recebeu uma nova versão, dessa vez no ritmo de valsa.

O último bloco do show traz um vídeo de Nobody Knows Me que chocou bastante gente. O ativismo está presente nos shows da Madonna há um bom tempo, e dessa vez ela deu um passo adiante e colocou diversas fotos de adolescentes gays americanos que cometeram suicídio por tamanho sofrimento com o bullying. Há nesse bloco performances de I’m Addicted e I’m a Sinner (ambas músicas do MDNA) e da clássica Like a Prayer, que leva o público à loucura. O show é finalizado com Celebration, em que uma grande festa é feita no palco da qual até seu filho Rocco participa como dançarino.

A MDNA Tour é grandiosa, luxuosa e que conseguiu ainda mostrar novas facetas da Madonna. Não importa a idade, ela sempre tem algo a dizer e não se intimida nem um pouco com as críticas sobre sua atitude não combinar com a idade que tem. A turnê já arrastou multidões e mesmo antes do seu início já havia arrecadado mais de 200 milhões de dólares. A MDNA Tour passará pelo Brasil em dezembro, tendo shows no Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre. Eu já comprei meu ingresso e não vejo a hora de estar bem perto da Rainha do Pop!

*As músicas em rosa são links para videos no YouTube. Vale a pena assistir*