Há 2 séculos recebi esta tag literária da Bruna do blog Divergências Vitais. Como eu devo, não nego e pago quando posso, estou aqui postando agora minhas respostas.
Obrigada pela indicação, Bruna. Apesar da demora em responder gostei muito da indicação.
typewriter-801921_640

1. O escritor que te iniciou no mundo da leitura:

Sempre gostei de ler, desde criança. Lia de tudo, até lista telefônica. Mas conforme fui crescendo comecei a me interessar por livros cada vez mais grossos e com menos gravuras e um dos primeiros livros assim que me prendeu do início ao fim foi Harry Potter e a Pedra Filosofal da queria J.K. Rowling. Obrigada diva.

2. Um escritor que te ganhou de volta e um que te perdeu para sempre:

Meu relacionamento com Nicholas Sparks é de amor e ódio. Odiei Querido John com todas as minhas forças, mas pouco a pouco ele foi ganhado minha confiança e hoje eu posso afirmar que gosto dele.
Mas quem me perdeu para sempre no primeiro livro foi E. L. James com seus insuportáveis Cinquenta Tons de Cinza.

3.Um escritor brasileiro e um estrangeiro:

Tem tanto escritor brasileiro bom que é difícil escolher um só, mas como ele já virou meu amigo de fé e irmão camarada, fico o simpático Maurício Gomyde, que sempre me faz chorar de emoção em seus livros.
E estrangeiro fica minha queria Sophie Kinsella que nunca escreveu nada ruim e só me faz ama-la cada vez mais.

4.Um escritor “zona de conforto”:

Cecelia Ahern sempre me deixa na zona de conforto. Por mais distintas que possam ser seus livros as histórias sempre me aquecem o coração.

5.Um escritor que você traria de volta dos mortos:

Pode ser 2? José de Alencar e Nelson Rodrigues. O primeiro porque me tirou o preconceito de que todo livro de autor clássico da escola é chato (Lucíola é fenomenal!) e o segundo por seus textos polêmicos para a época (até hoje, se formos analisar). Não interpretaria nada dele no teatro, mas os textos são ótimos.

Indicados:

Fernanda
Luly
Luana
Renatinha
Camille

Se mais alguém quiser responder, sinta-se à vontade.