Livro: Percy Jackson e o Mar de Monstros

Rick Riordan
(5/5)
Editora Intrínseca
2009
1ª edição
304 páginas

Sinopse: Segundo volume da saga Percy Jackson e os Olimpianos, O Mar de Monstros narra as novas aventuras de Percy e seus amigos na busca do Velocino de Ouro, o único artefato mágico capaz de proteger o Acampamento Meio-Sangue da destruição.
É com essa missão que ele e outros campistas partem para uma eletrizante viagem pelo Mar de Monstros, onde deparam com seres fantásticos, perigos e situações inusitadas, que põem à prova seu heroísmo e sua herança. Está em jogo a existência de seu refúgio predileto e, até então, o lugar mais seguro do mundo para eles.
Antes de tudo, porém, nosso herói precisará confrontar um mistério atordoante sobre sua família – algo que o fará questionar se ser filho de Poseidon é uma honra ou uma terrível maldição.
Rick Riordan nasceu em 1964 em San Antonio, no Texas, onde mora com a mulher e dois filhos. Durante quinze anos ensinou inglês e história em escolas públicas e particulares de São Francisco. Além da série Percy Jackson e os olimpianos, publicou a premiada série de mistério para adultos Tres Navarre.

Opinião: Depois de Harry Potter, Percy Jackson é, sem dúvidas, a melhor série de aventuras infanto-juvenil.
Não entendo bulhufas de mitologia grega, então não ligo se o livro desvirtua ou faz o que quiser com os seres mitológicos.
O livro já começa emocionante, com o Percy sendo atacado por monstros e sendo salvo pela Annabeth e por seu amigo de escola Tyson. Então eles fogem em direção ao acampamento meio-sangue e encontram uma surpresa ao chegar lá: a árvore de Thalia foi envenenada e o acampamento corre perigo.
No meio disso, Percy anda tendo sonhos estranhos com Grover e percebe que deve ir ao encontro do amigo para salvá-lo. E o mais interessante é que Grover está na mesma ilha que o Velocino de Ouro, um artefato mágico que pode curar a árvore de Thalia e assim ajudar o acampamento.
Mas é claro que nada é tão simples assim. Percy, Annabeth e Tyson encontraram vários perigos pela frente e quebram dezenas de regra para bancarem os heróis.
Já disse que é muito bom, mas o mais interessante é que a série fica ainda melhor a cada livro. *_* Me divirto muito lendo e gostaria de ter tempo suficiente para ler todos os livros de uma vez só.
A narração é repleta de emoção e não tem um único momento sem surpresas ou revelações. Amo livros assim. É cheio de fantasias, seres mágicos e mitológicos e muita, mas muita aventura.
Fãs de boas séries de aventura não podem deixar de ler. Ótimo passatempo nas férias.
O filme tem previsão de lançamento para março de 2013.

Continue Reading

Um Dia

David Nicholls
(4/5)
Sinopse: Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro. Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas – vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois. Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida.
Opinião: Até agora não sei se eu gostei, amei ou odiei o livro. Foi um dos livros mais diferentes que eu já li.
A narração é boa e a forma como a história foi contada é bem diferente. Gostei dessa coisa de a cada ano contar um pedacinho da história dos dois.
O início eu fiquei bem impolgada p/ ler, pois já tinha lido várias resenhas e pessoas falando que amaram o livro e coisa e tal. E as primeiras páginas eu devorei nessa impolgação querendo saber o que tinha de bom, mas pouco tempo depois isso esfriou. E até achei um pouco chato. Li várias páginas arrastando e não sentia aquele tesão em ler. Esfriei minha relação com o livro na viagem para Grécia e só fui fazer as pazes com ele de novo lá no final, quando aparece a Silvye.
Não que a leitura fosse ruim, mas é que eu não achei nada que me prendesse na história, nesse trecho. Sorry, não achei o livro tão perfeito assim.
Então meu relacionamento com o livro melhorou e eu voltei a ficar toda feliz e impolgada para ler quando de repente: puft! Meu chão desaba e o autor ferra com a história toda. Por que? Por que? Por que?

*/INÍCIO SPOILER/*
Eu tive que reler umas 5 vezes que a Emma morreu e mesmo assim não acreditei e só lendo as páginas futuras para perceber que era verdade. Como assim?! Na hora que eles finalmente ficaram juntos e estavam felizes de verdade essa desgraça foi acontecer? Fiquei em choque! Queria tanto que eles tivessem um bebê e continuassem felizes e terminasse o livro com vontade de saber mais da vida deles… mas não ¬¬
Não achei o livro ruim por causa disso. Aliás, no meu filme favorito (Cidade dos Anjos) a protagonista morre no final e nem por isso deixo de gostar da história.
Eu gosto de finais felizes e esperava um final feliz em Um Dia também, mas não foi isso que não me fez gostar do livro.
O que eu não gostei mesmo foi do marasmo e da narração arrastada em algumas partes. O Dexter beberrão e suas farras e drogas eram um saco de aturar!
*/FIM DO SPOILER/*

Mas continuando… eu me identifiquei bastante com a Emma em algumas partes e lendo a história dela com o Dexter, no início, com ela mandando cartas enormes para ele, me fez lembrar da minha adolescencia, enviando cartas gigantes para meu “amigo”, os telefonemas que duravam horas e tudo mais, quase me fez chorar ao lembrar disso tudo. Mas fora isso, minha história foi completamente diferente da história de Em e Dex.
É um bom livro sim, mas na minha opinião não tem nada demais. Não achei um livro tão marcante assim, apesar da ótima narrativa e do bom enredo.

Continue Reading

Percy Jackson e o Ladrão de Raios

Rick Riordan
(5/5)
Sinopse: Primeiro volume da saga Percy Jackson e os olimpianos, O ladrão de raios esteve entre os primeiros lugares na lista das séries mais vendidas do The New York Times. O autor conjuga lendas da mitologia grega com aventuras no século XXI. Nelas, os deuses do Olimpo continuam vivos, ainda se apaixonam por mortais e geram filhos metade deuses, metade humanos, como os heróis da Grécia antiga. Marcados pelo destino, eles dificilmente passam da adolescência. Poucos conseguem descobrir sua identidade.
O garoto-problema Percy Jackson é um deles. Tem experiências estranhas em que deuses e monstros mitológicos parecem saltar das páginas dos livros direto para a sua vida. Pior que isso: algumas dessas criaturas estão bastante irritadas. Um artefato precioso foi roubado do Monte Olimpo e Percy é o principal suspeito. Para restaurar a paz, ele e seus amigos – jovens heróis modernos – terão de fazer mais do que capturar o verdadeiro ladrão: precisam elucidar uma traição mais ameaçadora que a fúria dos deuses.
Opinião: Desde Harry Potter que eu não me divirto tanto lendo um livro de aventura infanto juvenil. Eu achei que ia falar isso de As Crônicas de Nárnia, se não fossem alguns livros bem borings, mas acho que não vou me decepcionar assim com o Percy. Sempre ouvi bons comentários sobre os livros.
É completamente diferente do filme, tanto que nem me lembrei que existia um filme do livro (e que eu já tinha assistido) quando estava lendo.
Em primeiro lugar, o Percy tem 12 anos e não 16/17 como no filme, em segundo lugar a Annabeth é loira e não morena. Fora os outros inúmeros detalhes que não lembram em nada o filme tosco. Ok, o filme é legal, mas depois de ler o livro percebi que ele é extremamente tosco!
Adorei o livro e estou doida para ler os outros, o ruim é que nunca os encontro pra comprar numa promoção boa T_T (sou dessas que só compra livro em promoção hehehe)
Tem bastante aventura desde o início e é impossível sentir tédio em alguma parte. É emoção do início ao fim, que te envolve bastante.
Confesso que fiquei tão envolvida com a história que sonhei com ela umas duas ou três vezes *_* Ainda bem que foram sonhos divertidos ^_^

Continue Reading