Harlan Coben Tag Archive

  • Livro: A promessa

    Harlan Coben
    (4/5)
    Editora Arqueiro
    2017
    352 páginas

    A promessa é o oitavo livro da série Myron Bolitar. Tudo começa quando Myron decide fazer uma boa ação. Duas adolescentes estão no porão de sua casa trocando confidências e falam sobre entrar em um carro com motorista bêbado. Myron então fez com que elas prometessem que se um dia estivessem em alguma encrenca, e não quisessem recorrer aos pais, era para ligar para ele. A qualquer hora, em qualquer situação. Ele disse que as ajudaria sem questionar o problema.
    Alguns dias depois, seu telefone toca de madrugada e é uma das meninas, Aimee Biel. A garota estava abalada e nervosa e pediu que Myron a deixasse em uma rua deserta, suposto endereço de uma amiga. Myron faz o que prometeu. Deixa a menina no que deveria ser a casa da amiga e vai embora.
    No dia seguinte a menina não volta para a casa e Myron foi a última pessoa que a viu antes do desaparecimento. Ele se torna o principal suspeito no desaparecimento.

    Havia outros fatores, claro. Dizem que os atores sobem ao palco para preencher um vazio que só o aplauso pode preencher. Mesmo se for verdade, isso os torna um pouco mais ansiosos para agradar. Enquanto os atletas estão acostumados às pessoas realizando seus desejos e passam a acreditar que isso é seu direito, os atores vêm de uma posição de insegurança.
    P. 81

    Mas a polícia não está muito interessada no caso, pois Aimee acabou de completar 18 anos e tudo indica que não houve crime, a jovem simplesmente fugiu de casa.
    Nem Myron, nem os pais da menina acham que ela fugiu por isso Myron começa a investigar o desaparecimento dela e acaba se envolvendo em uma trama de mistérios e segredos envolvendo outra adolescente que fugiu e o pai furioso dela.

    […]Myron tinha aprendido algumas verdades básicas que poderiam ser resumidas assim: só porque você não fez nada errado não significa que não esteja encrencado. É melhor jogar sabendo disso.
    P. 101

    Os livros do Harlan são os livros de romance policial que eu mais gosto, mas confesso que fiquei agarrada pra caramba em A promessa. Demorei para me envolver na história e pegar o ritmo na leitura. Não sei se era a história ou meu clima que não estava para romances policiais… Mas depois que engrenei (já na metade do livro) foi bem rápido para terminar.
    Gosto das histórias do Myron porque não contam apenas a trama principal, mas a vida pessoal dele e fala um pouco dos outros personagens que estão envolvidos em sua vida, como Win, Big Cindy e Esperanza.
    São livros independentes e podem ser entendidos neles mesmo, mas cada um conta um pouco melhor a história de Myron e de seus companheiros.

    – Acho que você provoca a destruição, Myron. Aonde quer que você vá, as pessoas se machucam. Acho que é por isso que você nunca se casou.
    P. 127

    Tem uma reviravolta no final que é interessante para finalizar a história, mas nada de tirar o fôlego. É um livro bom para quem gosta do Harlan Coben e das histórias com o Myron Bolitar, mas não indico para quem nunca leu nada do autor começar por ele. Há livros muito melhores.

  • Livro: O medo mais profundo

    Harlan Coben
    (5/5)
    Editora Arqueiro
    2016
    272 páginas

    Emily Downing, ex namorada de Myron Bolitar, o procura após mais de 13 anos para que ele encontre o doador de medula de seu filho.
    O menino Jeremy, de apenas 13 anos, está doente e precisa urgentemente de um doador de medula óssea. O banco de medula encontrou um doador compatível, mas ele desapareceu sem deixar vestígios. Para deixar a trama ainda mais impactante Emily diz a Myron que ele é pai de Jeremy. Após esta notícia, Myron inicia a busca pelo doador e se depara com um grande mistério.

    – Plante as sementes. Continue plantando. E abra as persianas. Deixe a verdade entrar. Deixe os segredos enfim murcharem à luz do dia.
    P. 92

    Myron acaba descobrindo o segredo de uma família muito poderosa e entra na mira deles. Paralelamente, ele encontra pistas sobre uma série de sequestros e tenta fazer a ligação entre a família, o doador desaparecido e um jornalista que entrevistou o sequestrador dos crimes. Eu sei, parece um pouco confuso explicando assim, mas no fim da história tudo vai fazer sentido.
    O medo mais profundo é uma trama cheia de reviravoltas que não te deixará largar o livro. Como são apenas 272 páginas e a leitura é bem fluida, como todos os livros do autor, é muito fácil só levantar do lugar após terminar a leitura. Mais uma vezHarlan Coben arrasa e traz uma excelente história.
    Sempre digo que o Harlan é um daqueles autores que te faz superar qualquer tipo de ressaca literária. Eu estava empacada em uma ressaca dessas e graças à O medo mais profundo eu consegui superar minha fase ruim como leitora (e olha que este não foi o meu livro preferido do autor).
    Achei um dos livros mais intrigantes do Harlan, com acontecimentos e ligações que parecem improváveis até os últimos capítulos.

    – Se vocês tocarem no meu piu-piu de novo – falou Myron -, vou contar para a mamãe.
    P. 104

    Confesso que dentre todas as histórias que eu li com o Myron sendo o protagonista, esta eu achei que ficou um pouco arrastada. Muitas pontas ficaram soltas até o final e achei que esta tática de deixar o leitor com dúvidas até o último instante não foi a melhor. No fim tudo é explicado, mas até chegar lá ficou um pouco confuso. Tem doador de medula óssea, tem uma família rica, tem um jornalista que perdeu a profissão, tem uma série de sequestros estranhos… Muita informação para ser resolvida em um livro só. E ainda tem os problemas pessoais do Myron (ele acabou de descobrir que tem um filho!) e a profissão dele como agente esportivo.
    Tio Harlan, não precisa confundir a vida do Myron tanto assim não, deixa história para mais livros!
    Não que seja ruim, muito pelo contrário, trata-se de um ótimo livro, mas para o padrão Harlan Coben acho que poderia melhorar (ou eu esperei demais).

    – Você acha que todos os psicopatas são originais?
    P. 126

    Myron continua incrivelmente sarcástico e bem humorado, do jeito que todo mundo gosta, saindo-se perfeitamente bem nas situações mais difíceis.

  • Livro: Não fale com estranhos

    NAO_FALE_COM_ESTRANHOSHarlan Coben
    (5/5)
    Editora Arqueiro
    2016
    304 páginas

    Adam Price é casado, pai de dois filhos adolescentes, mora no subúrbio e tem uma vida comum, até que um dia ele é abordado por um estranho na rua e ouve poucas palavras que fazem tudo o que ele construiu desmorone.

    – Sou apenas alguém que sabe de algo importante. Ela mentiu para você, Adam. Corinne nunca esteve grávida. Tudo não passou de uma armadilha pra trazer você de volta.
    P. 10

    Há dois anos Corinne, esposa de Adam, apareceu grávida, mas poucos meses depois perdeu o bebê. Adam achou tudo normal na época, mas com a afirmação do estranho ele resolveu investigar e descobriu que Corinne mentira.
    Adam confrontou a esposa, que não desmentiu a história, mas disse que no dia seguinte conversariam sobre isto. Mas Corinne sumiu. Ela saiu, enviou uma mensagem pedindo para que ele não a procurasse e não retornou mais para casa.
    Achando estranho a atitude da esposa Adam começou a investigar o caso e descobriu muito mais do que precisava saber.

    […] Sonhos são feitos de coisas delicadas e incomensuráveis. Não podem ser destruídos com tanta facilidade. Quanta ingratidão, quanto egoísmo, quanto desatino não admitir tamanha sorte na vida.
    P. 47

    Não fale com estranhos é um suspense maravilhoso de Harlan Coben. Parece redundante colocar maravilhoso e Harlan Coben na mesma frase, mas não tenho uma definição melhor para o livro. Amo todos os livros do Harlan e com este não foi diferente.
    Estava passando por uma fase em que a leitura não engatava e que eu demorava demais para começar e terminar um livro, mas foi só pegar Não fale com estranhos para devora-lo em apenas um dia.
    Trata-se de uma história envolvente, recheada de suspense e reviravoltas. Aquele livro que pegamos e não conseguimos largar mais.

    – Você tinha razão. No fim das contas, era a minha família ou a sua. Apenas uma podia sobreviver. Antes que você diga qualquer coisa, me responda: o que você teria feito no meu lugar?
    P. 292

    Ao começar a investigar o paradeiro de Corinne, Adam começa a descobrir outras coisas e crimes cibernéticos. O livro começa a ficar bem intrigante e a gente começa a tentar a ligar os pontos e descobrir o que uma coisa tem a ver com a outra e a ansiedade só aumenta. Do jeito que um bom suspense deve ser.
    Gostei de tudo, mas o final me decepcionou um pouco. Não vou explicar o porquê pois seria um mega spoiler, mas queria que fosse diferente.
    Capa e diagramação bem estilo dos livro do Harlan, eu aprovo e gosto bastante. Revisão sem erros aparentes.
    Uma ótima pedida para este finalzinho de férias.

    Comments Off on Livro: Não fale com estranhos