Segunda Pop Tag Archive

  • Playlist: Pensando em você

    Dia 12 de junho é dia dos namorados, aquele dia cheio de amor no ar. Até quem não tem um mozão pensa no crush e em como queria ficar junto da pessoa.
    Entrando no clima apaixonado da data fiz uma playlist fofa no Spotify para você ouvir no último volume e cantar junto em algumas delas.
    playlist pensando em você
    Se você está aí sem ninguém, mas pensando no crush e com vontade de mandar aquela indireta bem direta, pode enviar o link para a pessoa. Uma playlist é muito melhor que um “Oi, Sumido!”.

    Acho que essa é a trilha sonora mais eclética que eu já fiz e olha só, tem até dupla sertaneja universitária. Foge um pouco do estilo que eu ouço, mas é legal.
    O destaque da trilha fica por conta de Se fosse tão fácil do duo Mar Aberto. Ouçam não só ela, mas tudo desses dois porque é sensacional! Ainda dedicarei um post só para eles porque vale muito à pena.
    Feliz dia dos namorados a todos os casais. E para você, solteiro, amanhã é dia de Santo Antônio, faça uma simpatia, vai que ano que vem não te aparece um mozão?!

    Imagem: Antonel Burlibasa

  • Trilha das blogueiras dos anos 2000

    Lá no início da blogsfera existia a moda dos blogs meninininhas. A divisão dos nichos como tem hoje não existia porque todo mundo falava da vida pessoal. O que diferenciava eram os layout. As patricinhas com os layouts rosa e cheios de glitter, os góticos com layout de Evanescence e os otakus com layout de anime.
    E claro, que todos os blogs tinham players para tocar midi. Como o meu nicho era mais menininha e patricinha, os blogs que eu mais visitava seguiam este estilo. E para relembrar esta época de glória fiz essa maravilhosa seleção de músicas que as blogueiras ouviam nos anos 2000.
    trilhaano2000
    hello20girls
    LIZ PHAIR – WHY CAN’T I?
    Ganha um doce quem acertar de qual filme essa música é trilha.

    Lembrou?
    De Repente 30.
    Confesso que eu também não liguei o nome ao filme, mesmo assistindo ao filme umas 30 vezes.

    PIECES OF ME – ASHLEE SIMPSON

    Ashlee era uma queridinha da época, além de embalar as trilhas, a foto dela estava em diversos layouts por aí.

    STARS ARE BLIND – PARIS HILTON

    Um recado:
    Paris Hilton

    ALL YOU WANTED – MICHELLE BRANCH

    Michelle não tinha o rosto muito famoso nos layouts, mas a voz… essa estava lá.

    THAT GIRL – LINDSAY LOHAN

    Tinha a batalha de layouts Lindsay x Hilary. Tudo bem que toda semana a gente trocava e alternava com as duas e assistia aos filmes no Disney Channel. Mas vamos fingir a rivalidade para ter confronto.
    Até hoje quer juntar as amigas no Natal pra fazer a dancinha de Meninas Malvadas

    SO YESTERDAY – HILARY DUFF

    O problema de ter sido fã da Hilary é que eu não me lembro qual música era a mais ouvida na época. A popularidade do filme A Nova Cinderela é inquestionável e Anywhere but here é uma das minhas preferidas até hoje, mas o clipe de So yesterday ainda é o meu preferido.
    Hilary

    CRY – MANDY MOORE

    Mandy Moore caiu nas graças do público por causa do filme Um amor pra recordar. Quem nunca chorou de soluçar ao assistir ao filme? Sei que você ainda canta Only Hope no banheiro.

    SAY OK – VANESSA HUDGENS

    Depois de High School Musical todos viramos fãs da Vanessa, não é mesmo?

    TOO LITTLE TOO LATE – JOJO

    Nunca dei o devido valor à JoJo, mas ela também estava lá.

    HAPPY ENDING – AVRIL LAVIGNE

    Avril estava presente tantos nos blogs patty quanto nos blogs rebeldes. Essa fama de sk8 girl fez Avril unir dois grupos na blogsfera.

    BREAKWAY – KELLY CLARKSON

    Como trilha de Diário da Princesa, essa música da Kelly tocou tanto em blogs que acho tem blogs que eu entro e ouço a música mentalmente.

    patricinhas001
    Continuando a vibe Menininha anos 2000 criei uma playlist colaborativa no Spotify. Só seguir, começar a ouvir e adicionar mais maravilhas como essas.

    Muito glitter, plaquinha e blinkie pra vocês. Boa semana!
    beijo

  • Filme: Inferno

    infernoInferno, 2016
    (4/5)
    Robert Langdon (Tom Hanks) acorda em um hospital de Florença, na Itália, com um ferimento na cabeça causado por um tiro de raspão. Ele não se lembra de nada que aconteceu com ele nos últimos dois dias e se sente muito confuso. Em sua última lembrança ele ainda estava no continente americano!
    Robert é atendido pela médica Sienna Brooks (Felicity Jones), que o conheceu quando era criança.
    Assim que desperta, uma mulher misteriosa entra no hospital para ataca-lo. Robert é salvo por Sienna, que foge com ele e o leva para seu apartamento.
    Lá, ele descobre que em seu paletó há um frasco que pode ser aberto com sua impressão digital. Ao colocar seu dedo no sensor e abrir o frasco ele encontra o Mapa do Inferno, obra de Botticelli, inspirada na obra Inferno de Dante Alighieri.
    Robert precisa interpretar a imagem da obra para salvar sua vida e a de toda humanidade.
    Começamos o filme tão confusos quanto Robert. As imagens são confusas e misturadas. Conforme Langdon vai se lembrando dos fatos vamos entrando na história e descobrindo o que aconteceu com o professor e o que pode acontecer com a humanidade se Langdon não desvendar o Mapa do Inferno a tempo.

    Desde o anúncio do lançamento que eu estava ansiosa pelo filme, esperei uns dias e fui com minha amiga. Eu tinha lido o livro e ela não. Nós duas amamos o filme na mesma proporção.

    Inferno

    Achei o filme bem fiel ao livro. É uma obra envolvente e não dá pra piscar nenhum minuto. A ansiedade bate forte a cada pista que eles encontram.

    Inferno

    Já vi críticas de quem assistiu Anjos e Demônios e O Código Da Vinci e não leu aos livros e disse que não conseguiu compreender os filmes tão bem assim. Minha amiga não leu Inferno, mas entendeu tudo muito bem e ficou bem curiosa para ler quando eu contei que o final do livro é diferente.

    Inferno

    Sobre as diferenças entre os finais, ainda prefiro o do livro, mas talvez para Hollywood a melhor decisão foi ter modificado o fim.