Série: Marcella

(4/5)

Após 11 anos um serial killer volta à atacar na cidade. Pessoas estão sendo encontradas mortas, com uma plástica enrolada na cabeça e os pés e mãos amarrados.

Com os crimes acontecendo sem nenhum suspeito preso, um detetive bate à porta de Marcella Backland (Anna Friel), uma ex-detetive, para que ela dê sua opinião sobre o caso, pois tudo leva a crer que se trata de um criminoso que ela investigou antes de se afastar da carreira.

Marcella então pede para voltar ao trabalho. Ela ficou afastada do trabalho para se dedicar ao casamento e aos filhos, mas decide retomar ao seu posto na polícia de Londres.

Além de ter que lidar com o complicado caso no trabalho, Marcella ainda tem que lidar com vários problemas em casa. Ela descobre uma traição do marido Jason (Nicholas Pinnock), que está saindo de casa. Ela ainda está de luto pela morte prematura de sua filha bebê Juliet e seus outros dois filhos ficam no colégio interno e nem se importam com ela.

Se não bastassem esses problemas, Marcella ainda apresenta diversos episódios de lapsos de memória.

A trama policial da série é muito boa, a cada episódio há uma nova revelação e acabamos desconfiando de todos e mudando de opinião sobre quem comete os crimes a todo momento. Essa parte da história prende muito o telespectador, mas o que mais chama a atenção na série é a protagonista.

Marcella é uma mulher inteligente e muito boa na profissão (de acordo com o ex-marido, na segunda temporada ela é uma melhor detetive que uma mãe), mas está com o psicológico totalmente destruído e parece que nada de bom acontece em sua vida particular. Ela é totalmente humana e cheia de problemas, como qualquer um de nós.

A série tem 2 temporadas e 16 episódios. Está disponível na Netflix Brasil e é uma ótima pedida para assistir em um final de semana.

Quem não gosta de séries com muitas temporadas e cheias de episódios, esta é uma excelente sugestão.

Eu confesso que alguns episódios não me cativaram tanto. Eu tinha acabado de assistir The Fall e qualquer detetive perto da Stella Gibson não tinha meu respeito (desculpa, Marcella), mas continuei assistindo porque a Netflix vai exibindo um episódio atrás do outro mesmo sem eu pedir.

Alguns episódios/cenas eu amava e outros eu assistia arrastado, mas então cheguei ao final da segunda temporada e MEU DEUS DO CÉU! Fiquei impactada por dias.

Vou dar um micro spoiler: Marcella faz hipnose para identificar a causa dos apagões e consegue descobrir qual foi o trauma que a deixou assim. Quando ela descobre o que aconteceu, ela fica muito desgraçada da cabeça e surta totalmente e aí ACABA.

Mano, eu quero a terceira temporada na minha tela imediatamente porque não estou sabendo lidar com isso. Felizmente a série foi renovada pela ITV e os episódios estarão disponíveis este ano, se Deus quiser!

Olhando em retrospecto toda a série, foi merecidíssimo o Emmy que a Anna Friel recebeu. Marcella é uma personagem extremamente complexa e Anna conseguiu mostrar todas as nuances dela.

Continue Reading

WebSérie: Resistentes

O que você faz diante das dificuldades da vida?
Quando os problemas aparecem, como você os enfrenta?
Apesar de tudo… Você resiste?

Histórias de vidas… contadas através da VIDA.

Estou desde fevereiro tentando escrever sobre essa websérie, mas até hoje não saiu nada porque é totalmente impossível escrever sobre ela sem ser parcial.
Primeiramente porque eu faço parte do elenco. Sou Stephanie Braga, dona da sorveteria Frutos de Goiás e tenho que lidar com as trapalhadas dos meus irmãos mais novos: Bernardo e Robson. O primeiro fica querendo dar em cima de todas as clientes e o segundo acha lindo o comportamento do irmão. Mereço?
Em segundo lugar, porque tenho amigos no projeto. Sou suspeita de falar, mas sério, tem uma galera muito boa no elenco. Nos bastidores a gente ficava assistindo à cena ser gravada e a vontade era de gritar “uhuuu!! Arrasou!” e sair batendo palmas, mas tinha que manter o silêncio, né? Então a gente se controla e se emociona e dá os parabéns depois de pronto.

Bom, uma websérie é uma série desenvolvida para a internet. O tempo dos episódios e o tamanho das temporadas são elaborados de modo a atender o público virtual. Geralmente é tudo mais compacto, sem perder a qualidade, você assiste a um episódio enquanto espera uma consulta médica, no trajeto do ônibus, na pausa do almoço…
A primeira temporada de Resistentes possui 10 episódios, cada um com a média de 20 minutos.

Em Resistentes, conhecemos o político Luiz Alberto, o pior tipo de pessoa. Ao longo dos episódios ele vai mostrando para que veio e no fim só desejamos que a justiça seja feita (vem logo, 2ª temporada!!).
Temos também a batalhadora, Luciana, viúva e dona do Restaurante Século XXI. Ela precisa cuidar dos filhos pequenos e administrar as contas do restaurante, que estão no vermelho. Lola da boate Usina também não fica atrás da Luciana. Ela vive um sério problema com a filha, pois a menina quer saber a todo custo quem é o seu pai, mas Lola não revela o nome dele por nada.
É de mulheres resistentes que a série fala, não é mesmo? Porque ainda temos a Lucélia do salão que tem que segurar a língua da sua irmã Berenice e separar as brigas constantes das suas filhas. E, para completar o time das mulheres donas da p**** toda, temos a Stephanie Braga, que eu já falei ali em cima.
Além dessas mulheres e suas vidas difíceis, temos os jovens jornalistas, que não se cansam de procurar pistas para incriminar Luiz Alberto.
Uma websérie cheia de reviravoltas, discussões e conflitos.
Todos os episódios já estão disponíveis no canal Oficina de Atores Abel Santana no YouTube.
Para assistir ao primeiro episódio é só clicar no play:

A segunda temporada estreia em 2019 no YouTube.

Continue Reading

Filme: Inferno

infernoInferno, 2016
(4/5)
Robert Langdon (Tom Hanks) acorda em um hospital de Florença, na Itália, com um ferimento na cabeça causado por um tiro de raspão. Ele não se lembra de nada que aconteceu com ele nos últimos dois dias e se sente muito confuso. Em sua última lembrança ele ainda estava no continente americano!
Robert é atendido pela médica Sienna Brooks (Felicity Jones), que o conheceu quando era criança.
Assim que desperta, uma mulher misteriosa entra no hospital para ataca-lo. Robert é salvo por Sienna, que foge com ele e o leva para seu apartamento.
Lá, ele descobre que em seu paletó há um frasco que pode ser aberto com sua impressão digital. Ao colocar seu dedo no sensor e abrir o frasco ele encontra o Mapa do Inferno, obra de Botticelli, inspirada na obra Inferno de Dante Alighieri.
Robert precisa interpretar a imagem da obra para salvar sua vida e a de toda humanidade.
Começamos o filme tão confusos quanto Robert. As imagens são confusas e misturadas. Conforme Langdon vai se lembrando dos fatos vamos entrando na história e descobrindo o que aconteceu com o professor e o que pode acontecer com a humanidade se Langdon não desvendar o Mapa do Inferno a tempo.

Desde o anúncio do lançamento que eu estava ansiosa pelo filme, esperei uns dias e fui com minha amiga. Eu tinha lido o livro e ela não. Nós duas amamos o filme na mesma proporção.

Inferno

Achei o filme bem fiel ao livro. É uma obra envolvente e não dá pra piscar nenhum minuto. A ansiedade bate forte a cada pista que eles encontram.

Inferno

Já vi críticas de quem assistiu Anjos e Demônios e O Código Da Vinci e não leu aos livros e disse que não conseguiu compreender os filmes tão bem assim. Minha amiga não leu Inferno, mas entendeu tudo muito bem e ficou bem curiosa para ler quando eu contei que o final do livro é diferente.

Inferno

Sobre as diferenças entre os finais, ainda prefiro o do livro, mas talvez para Hollywood a melhor decisão foi ter modificado o fim.

Continue Reading