Série: The Marvelous Mrs. Maisel

Algum amigo me recomendou a série The Marvelous Mrs. Maisel e eu fiquei com preguiça de procurar só pelo nome gigante, mas um dia sem nada para fazer e zapeando pelo Amazon Prime, dei de cara com ela e pensei “por que não?”.

Em uma semana eu terminei de assistir às duas temporadas disponíveis e ainda fiquei querendo mais. Mas o que tem de interessante?

A série se passa na década de 1950 e mostra como Miriam (Midge) Maisel (Rachel Brosnahan)deixou de ser a dona de casa exemplar e perfeita para se tornar uma comediante de stand up.

Midge cresceu e foi educada para encontrar um homem, se casar com ele, ser mãe e dona de casa e continuar perfeita. Totalmente uma garota pinup capa de revistas femininas da época.

E ela conseguiu tudo isso e estava feliz vivendo com seu marido e seus dois filhos (um menino e uma menina) pequenos em um maravilhoso apartamento em Manhattan quando tudo vira de pernas para o ar!

Seu marido, Joel Maisel (Michael Zegen), a abandona para ir morar com a secretária (e amante!).

Midge então volta para a casa dos pais e precisa enfrentar o drama de ser uma mulher divorciada. O que era uma absurdo na época! Os pais a culparam por não ter segurado o Joel, nem ter implorado para ele ficar.

Se não bastasse isso, Midge ainda tem a audácia de procurar um emprego!

Mas sua família e amigos não imaginam o pior: Midge começa a se aventurar pelos palcos como comediante. Tudo começou por um acaso, mas ela possui um talento nato para o stand-up e cria ótimas piadas no improviso, cativando todas as plateias.

O stand-up não é um universo muito distante do dela, Joel gostava de se apresentar e Midge sempre o acompanhava e fazia anotações de suas apresentações, mas ele não era tão bom e copiava piadas de outros comediantes.

Ao se apresentar sozinha, Midge era apenas ela mesma contando o dia a dia de uma mulher e dona de casa. Muitos assuntos considerados tabu, como gravidez, eram levantados por ela de forma cômica.

Sua forma natural e espontânea atraiu a atenção de Susie (Alex Borstein), gerente do bar Gaslight, que se oferece para ser sua agente. Susie possui um humor ácido, não pensa antes de falar e leva uma vida totalmente diferente da de Midge, mas apesar de tantas diferenças, as duas acabam criando um vínculo incrível e as cenas das duas são excelentes.

The Marvelous Mrs. Maisel foi a série que mais recebeu prêmios em 2018 e a terceira temporada já está confirmada para estrear dia 6 de dezembro de 2019.

Continue Reading

Top 3 de Halloween

Eu adoro Halloween! Na época de escola e curso de inglês era a data mais esperada no ano. Minhas fantasias eram as melhores e eu sempre ganhava prêmios ganhei duas medalhas de melhor fantasia.
Com o passar dos anos as festas e as oportunidades de festa foram acabando, mas a data sempre terá um lugarzinho no meu coração e eu comemoro de outras formas (como postar no blog).
Este ano eu fiz um top 3 das minhas coisas favoritas que tenham a ver com o Halloween:
top 3

TOP 3 FILMES

1. A Órfã
O melhor filme de todos os tempos: uma adorável garotinha de origem russa, de 9 anos é adotada por uma família americana e coisas estranhas começam a acontecer na casa.
E a voz da Esther cantando no trailer? Que amor! Isabelle Fuhrman fez uma atuação excelente. E tem Vera Farmiga divando.
É um filme bem fraco para quem gosta de filmes de terror, mas é um dos meus favoritos de todos os tempos.

2. Invocação do Mal
Pode colocar os dois filmes, né? Vera Farmiga (rainha suprema) e Patrick Wilson fazendo Ed e Lorraine Warren são os melhores. A química entre os dois atores em cena é ótima e eu fico tão encantada com a atuação dos dois que esqueço que são filmes de terror.
A parte mais assustadora nos filmes é no início quando falam que são baseados em fatos reais. A freira maldita do segundo filme também me assustou bastante (porque eu odeio freiras malditas e palhaços), mas o terror é em um nível bem aceitável.
ed-lorraine-warren

3. Pânico
A trilogia toda entra aqui, até mesmo o 4º filme que eu não gostei. Pânico foi o filme que me despertou para o gênero. Eu ia pro cinema com minha mãe assistir na estreia e a gente se amarrava.
Assisti a todas as outras franquias, como Eu sei o que vocês fizeram no verão passado… mas nenhum outro filme é tão bom quanto Pânico.
Aprendi todas as dicas de não atender à porta, não ficar conversando com estranhos no telefone e não subir às escadas ao ser perseguida com ele. Merece a colocação.

TOP 3 SÉRIES

1. Penny Dreadful
Amor da minha vida que eu nunca vou superar o fim. Penny Dreadful conta a história de Vanessa Ives e sua luta contra as forças do mal. Tem lobisomem, vampiros, o Dr. Frankstein e sua criatura, bruxas e a melhor parte: Eva Green falando o Verbis Diablo.
Só de lembrar que acabou bateu a bad e a vontade de ir no cemitério levar flores para a Vanessa Ives.
penny_dreadful_1

2. Bates Motel
Olá, Vera Farmiga, você vem sempre aqui?
Eu juro que eu comecei a assistir a série por causa de Psicose e que nem sabia que a Vera fazia parte do elenco (muito menos que era protagonista), mas foi impossível não me apaixonar, né?
Fico com tanta raiva da Norma e do Norman que faço maratona quando começo a assistir. Genial a ideia de fazer uma série contando como o assassino chegou ao auge em Psicose.
Um Tocantins inteiro para a produção.

3. Salem
Dia das Bruxas sem bruxas não é Dia das Bruxas, né amores?
Eu coloquei Salem na geladeira quando viciei muito em Penny Dreadful, mas a história é boa e eu preciso retomar, e quem sabe reassistir tudo.

TOP 3 CLIPES

1. Everybody
Everybody era meu clipe de Halloween preferido quando passava naqueles especiais da MTV. Eu nem gostava muito dos Backstreet Boys, mas Everybody era a música que eu mais gostava e sabia até a coreografia.

2. Don’t wanna let you go
Alguns anos depois Five lançou um clipe na mesma vibe de terror/suspense e eu amei (e não era apenas porque eu era fã da banda).
Tem a utilização da tecnologia para assustar os meninos da banda e eu adoro a fã nerd louca dos computadores.

3. Viva Forever
A música é linda e o vídeo não deveria ser de terror, mas gente a história é muito bizarra. Duas crianças entram na floresta e se perdem. Eles encontram um brinquedo e de dentro dele saem as fadinhas malditas das Spice Girls, que ficam dançando e levam o menino embora.
Quem precisa de filme de terror quando se tem um clipe das Spice Girls? Ninguém, né?

TOP 3 MÚSICAS

1. Halloween – Aqua
2. Thriller – Michael Jackson
3. Highway to hell – AC/DC

TOP 3 LIVROS

1. Os Sete
2. Sétimo
3. Sementes no gelo

Eu não leio muitos livros de terror. Prefiro os romances e os suspenses. Acho que todos os que eu li foram do André Vianco e sou realmente fã da escrita dele. Li muitos livros do cara e todos são bons, mas selecionei os que eu mais gostei.

Meu Top 3 de Halloween ficou assim e o seu? Como seria?

Continue Reading

Meus preferidos: O melhor de setembro

Quando olho tudo o que fiz em Setembro parece que foi um mês que durou 500 dias, mas a sensação foi de que durou apenas 2 semanas, de tão rápido que passou.
Estava com muita saudade de fazer um post com os meus preferidos do mês. Com vocês, o melhor de setembro!

O melhor de setembro

Músicas


polypop-playlist-setembro

Livros

De todas as leituras do mês escolhi dois livros que representaram um pouco meu mês. Li e resenhei aqui no blog:

A VOZ DO ARQUEIRO

a_voz_do_arqueiro Cada livro da coleção Signos do Amor é inspirado nas características de um signo do Zodíaco. Baseado na mitologia de Sagitário, A voz do arqueiro é uma história sobre o poder transformador do amor.
Bree Prescott quer deixar para trás seu passado de sofrimentos e precisa de um lugar para recomeçar. Quando chega à pequena Pelion, no estado do Maine, ela se encanta pela cidade e decide ficar.
Logo seu caminho se cruza com o de Archer Hale, um rapaz mudo, de olhos profundos e músculos bem definidos, que se esconde atrás de uma aparência selvagem e parece invisível para todos do lugar. Intrigada pelo jovem, Bree se empenha em romper seu mundo de silêncio para descobrir quem ele é e que mistérios esconde.
Alternando o ponto de vista dos dois personagens, Mia Sheridan fala de um amor que incendeia e transforma vidas. De um lado, a história de uma mulher presa à lembrança de uma noite terrível. Do outro, a trajetória de um homem que convive silenciosamente com uma ferida profunda.
Archer pode ser a chave para a libertação de Bree e ela, a mulher que o ajudará a encontrar a própria voz. Juntos, os dois lutam para esquecer as marcas da violência e compreender muito mais do que as palavras poderiam expressar.

A IRMÃ DA SOMBRA

a_irma_da_sombra Em A irmã da sombra, terceiro volume da série As Sete Irmãs, duas jovens igualmente determinadas, porém de séculos distintos, conectam-se por meio de diários que retratam uma vida intensa de superação, amor e perdão.
Estrela D’Aplièse está numa encruzilhada após a repentina morte do pai, o misterioso bilionário Pa Salt. Antes de morrer, ele deixou a cada uma das seis filhas adotivas uma pista sobre suas origens, porém a jovem hesita em abrir mão da segurança da sua vida atual.
Enigmática e introspectiva, ela sempre se apoiou na irmã Ceci, seguindo-a aonde quer que fosse. Agora as duas se estabelecem em Londres, mas, para Estrela, a nova residência não oferece o contato com a natureza nem a tranquilidade da casa de sua infância. Insatisfeita, ela acaba cedendo à curiosidade e decide ir atrás da pista sobre seu nascimento.
Nessa busca, uma livraria de obras raras se torna a porta de entrada para o mundo da literatura e sua conexão com Flora MacNichol, uma jovem inglesa que, cem anos antes, morou na bucólica região de Lake District e teve como grande inspiração a escritora Beatrix Potter. Cada vez mais encantada com a história de Flora, Estrela se identifica com aquela jornada de autoconhecimento e, pela primeira vez, está disposta a sair da sombra da irmã superprotetora e descobrir o amor.

Séries

Jane The Virgin
Jane The Virgin
Apesar de ainda não ter terminado a primeira temporada, foi uma das séries que eu mais gostei de assistir em Setembro. Já falei dela no blog e podem saber todas as minhas impressões aqui.

How To Get Away With Murder: Tem Viola, né amores? Preciso maratonar e ficar em dia com a terceira temporada. Cada episódio uma porrada. Também já falei dela aqui e dei todas as razões do mundo para você assistir e se viciar. Releia aqui.

Justiça: a Globo anda produzindo umas séries muito boas. Cada produção maravilhosa, mas de todas já feitas Justiça foi a minha preferida. Em uma única série eles colocaram todos os motivos pelos quais eu quis fazer Direito e pelos quais eu desisti da profissão. Assinantes Globosat, corram lá e assistiam. Principalmente aos episódios contando a história da Fátima. Adriana Esteves lacrou demais.
Plus: a trilha sonora é perfeita.
Justiça

Fotos

As fotos do meu Instagram que eu mais gostei.
fotos-de-setembro
1. Fitas K7; 2. Livro A garota italiana; 3. Re-ments da Hello Kitty; 4. Cookie; 5. Pipoca; 6. Tsurus; 7. Alfajor argentino; 8. Biscoito da sorte; 9. Pastel de leite Ninho com recheio de brigadeiro

Posts

Planning 101: Planejando e organizando
Planning 101: 5 motivos para planejar

E para vocês? Como foi o mês da primavera?

Continue Reading