Meus preferidos: o melhor de fevereiro de 2016

Fiz um post com os meus preferidos em janeiro e gostei muito da ideia, então permanecerei com o projeto. Mas como ele ainda está em desenvolvimento aceito sugestões para melhorar nos próximos meses. Me contem o que gostam e o que não gostam neste tipo de post.
Com vocês, o melhor de fevereiro (pelo menos do meu).
O-MELHOR-DE-FEVEREIRO

Músicas

Quem vê minha playlist com tantas músicas calmas até acredita que minha vida anda anta neste mesmo ritmo rs
Mas foi o que eu mais ouvi mesmo

Clipes

Estou com TV no quarto e descobri que o YouTube tem a opção de assistir aos lançamentos musicais, então enquanto estou me arrumando deixo a TV ligada passando vídeos e descobri muita coisa legal.
Fiquei com vontade de fazer isso depois da minha reclamação no post do mês passado e gostei da ideia. #ficadica
Essa Mina É Louca – Anitta

Não gosto da Anitta, mas amei este clipe que tem a participação especial da diva Isis Valverde. Super vale à pena assisti.
Sorry – Justin Bieber

Gente, que macumba esse menino fez para todo mundo ficar cantarolando esta música e achando o clipe muito legal? HAHA
Nunca imaginei na vida que fosse postar música e clipe do JB aqui o_o
Mas depois que a JoutJout mostrou o clipe eu tive que colocar ele na lista dos favoritos.
Army – Ellie Goulding

Esse clipe é o único da lista de uma cantora que eu gosto. Cadê meus cantores preferidos lançando coisas bacanas para eu colocar na lista de melhores do mês? Um beijo pra Ellie por ter salvado minha reputação.

Livros

De todos os livros que eu li e resenhei em fevereiro o meu preferido foi O que há de estranho em mim. Gayle Forman me surpreendeu positivamente e gostei da experiência da leitura.

Ao internar a filha numa clínica, o pai de Brit acredita que está ajudando a menina, mas a verdade é que o lugar só lhe faz mal. Aos 16 anos, ela se vê diante de um duvidoso método de terapia, que inclui xingar as outras jovens e dedurar as infrações alheias para ganhar a liberdade.
Sem saber em quem confiar e determinada a não cooperar com os conselheiros, Brit se isola. Mas não fica sozinha por muito tempo. Logo outras garotas se unem a ela na resistência àquele modo de vida hostil. V, Bebe, Martha e Cassie se tornam seu oásis em meio ao deserto de opressão.
Juntas, as cinco amigas vão em busca de uma forma de desafiar o sistema, mostrar ao mundo que não têm nada de desajustadas e dar fim ao suplício de viver numa instituição que as enlouquece.

Livro_o_que_ha_de_estranho_em_mim_3

Séries

Fevereiro foi o mês de séries para mim. Assisti a várias, viciei em algumas e parei no episódio piloto de outras. Sem dúvida alguma minhas preferidas foram Jessica Jones, How to get away with murder e Orphan Black.
cosima

Filmes

Assisti a alguns filmes também (tem meses que eu não assisto nenhum). Eu queria colocar Deadpool na categoria de melhores porque todo mundo que assistiu gostou muito, mas eu vi o filme dublado, não entendi metade das piadas e estou procurando a graça em algumas cenas até agora. (NÃO ASSISTAM FILMES DUBLADOS!)
deadpoolgif
PS: O filme que eu mais gostei de assistir em fevereiro acabou sendo A Mentira (Easy A), pela centésima vez.

Fotos

fotos-preferidas-fevereiro
1. Biju; 2. Citação do livro O que há de estranho em mim; 3. Bolo fita; 4. Capa nova do meu Happy Planner; 5. Fazendo bolo; 6. Decoração da semana no Happy Planner; 7. Pudim; 8. O que tem na minha bolsa; 9. Trabalhando fora.

Continue Reading

Série: Orphan Black

ASSISTAM.ORPHAN.BLACK.
A série mais viciante que eu assisti na vida (e olha que eu assisto séries desde criança). Estava de bobeira navegando na Netflix assisti e viciei tanto que finalizei às duas temporadas em 2 dias (só porque ainda não tem a terceira temporada disponível na Netflix).
orphan-black
Sarah Manning é uma moça rebelde, órfã, problemática e namorava um traficante. Agora ela voltou à cidade e quer fugir com a filha e o irmão adotivo, mas na estação de trem ela vê uma moça igual à ela se jogar embaixo de um trem.
sarah
A primeira reação de Sarah é pegar a bolsa da suicida e fugir. Ela só queria o dinheiro, mas acaba entrando na vida da moça e assume a identidade de Elizabeth Childs. Beth era policial e tinha uma vida bem diferente da de Sarah, por causa disso, Sarah tenta entender os motivos que levaram a moça a cometer suicídio, mas quanto mais descobre sobre Beth em mais problemas ela se envolve.
Sarah descobre que tem várias irmãs-clones, que há um assassino atrás delas e que elas precisam descobrir a origem de seus DNAs.

É uma série canadense (sim, Canadá também produz séries) de sci-fi completamente viciante. Além da curiosidade monstra para tentar desvendar quem está por trás da clonagem e dos assassinatos a gente começa a surtar com a atuação da Tatiana Maslany. Ela é simplesmente metade do elenco. Ao longo das temporadas (a 4ª está para estrear dia 14 de abril) ela interpreta (por enquanto) as personagens: Sarah Manning, Elizabeth Childs, Cosima Niehaus, Alison Hendrix, Helena, Rachel Duncan, Tony Sawicki, Jennifer Fitzsimmons, Katja Obinger, Janika Zingler, Aryanna Giordano, Danielle Fournier e Krystal Goderitch. E tem cenas com várias personagens juntas. Tatiana deveria ganhar um prêmio apenas por ter tantos personagens.
ali
Quando eu estava assistindo às vezes eu repetia a cena só para tentar ver erros de posição, como foi feita a maquiagem e o cabelo da personagem, onde entrou dublê, etc. Sério gente, assistam!
Sem contar que o irmão de Sarah, Felix, é a pessoa mais mara do mundo! Ele é gay estilo quero que seja meu bff, artista (e pinta quadros vestindo apenas um avental), divertido e se joga de cabeça em tudo o que Sarah propõe. Ele é o primeiro não-clone à fazer parte do clube dos clones (mas não usamos a palavra com “c”).
felix
Jout Jout entende desses problemas e até gravou um vídeo sobre Orphan Black:

cosima

PS: We love Cosima! <3

Continue Reading

Desafio Q&A Fevereiro 6-10

Continuando o Desafio Q&A Fevereiro com as perguntas de 6 a 10. Para participar, conhecer as regras ou apenas se divertir é só fazer parte do grupo do blog no Facebook.
fevereiro

6. Meu personagem preferido é

Já tive tantos personagens preferidos que é difícil escolher apenas um. Desde a última temporada de Penny Dreadful estou apaixonada pela Vanessa Ives e por mais que eu assista outras séries e filmes eu não consigo esquecer Vanessinha.
Vanessa é um dos personagens mais fortes que eu conheço. Ela literalmente comeu o pão que o diabo amassou e continua firme, lutando contra o mal. Sua fé é colocada à prova a cada episódio e ela poderia simplesmente desistir, mas segue enfrentando seus medos e seus demônios interiores.
vanessa-ives

Todas as pessoas tristes gostam de poesia.

PS: Eva Green também é linda bagarai. Que atriz consegue continuar bonita mesmo incorporando um demônio no corpo? Só Eva.

7. O melhor do carnaval

Poder fazer o que você quiser sem ninguém pra te julgar. É o melhor feriado do ano, gente! Quem é de folia vai pra folia, quem é religioso vai pra retiro, quem é de dormir vai dormir, quem é de Netflix vai ficar no Netflix, quem é leitor vai ficar na leitura… E ninguém está nem aí para o outro. Todo mundo curtindo no seu canto de boas.
Na Páscoa te olham torto se você não come chocolate, no Natal e no Ano Novo você tem a obrigação de ser simpático e desejar felicitações, mas no carnaval não.
Você pode se trancar dentro do quarto e só irão lembrar da sua presença depois do feriado. Não é maravilhoso? Não é libertador?
Que venha o Carnaval 2017!
leave-me-alone

8. Bebida preferida

Água com gás. Desde que parei de beber refrigerante e bebidas adoçadas, água com gás se tornou minha parceira. Geralmente é minha primeira opção de bebida, passando na frente do chá gelado e do suco de laranja natural (sem gelo, sem açúcar e sem água).
Eu que odiava beber água colocar água com gás na categoria de bebidas preferidas é algo muito estranho. Há 3 anos eu acharia brincadeira.

9. Minha fantasia é…

Não pulo carnaval fantasiada, aliás, não pulo carnaval. Na última festa à fantasia que fui eu me vesti de pirata. Das vezes que saí em bloquinho só coloquei um adorno na cabeça (coroa e chapéu de bruxa). Acho que figurino nas peças não conta como fantasia, né?
Mas eu quero muito me fantasia de cheerleader em alguma festa. Quem sabe na próxima XD
cheerleader

10. Eu me arrependo de…

Não ter feito vestibular para jornalismo quando fiz prova na UFES. Meu sonho secreto era fazer jornalismo, mas já tenho um diploma que não serve para nada e uma profissão não regulamentada no currículo, então deixa o jornalismo para a outra vida.
Acho que eu não teria seguido na profissão, mas teria me divertido muito mais na faculdade de jornalismo que a de Direito. Com certeza se eu tivesse feito jornalismo hoje eu também estaria terminando minha segunda faculdade.

Continue Reading